Publicado em 31/05/2016 por

Boletim Informativo da Arquidiocese de Fortaleza – Maio de 2016

 

MAIO-2016

Publicado em 30/05/2016 por

Declaração dos Presbíteros da Região Nossa Senhora da Palma sobre o momento atual

DECLARAÇÃO DOS PRESBÍTEROS DA REGIÃO EPISCOPAL NOSSA SENHORA DA PALMA – SERRA SOBRE O MOMENTO ATUALregiao-n-sra-palma (1)

 

NOSSO SILÊNCIO OU NOSSA VOZ?

“Ninguém pode exigir de nós que releguemos a religião a uma intimidade secreta das pessoas, sem qualquer influência na vida social, sem nos pronunciar sobre os acontecimentos que interessam aos cidadãos” (Papa Francisco, EG, nº183).

 

Nós, Presbíteros da Região Episcopal Nossa Senhora da Palma – Serra, da Arquidiocese de Fortaleza, reunidos no último dia 25 de maio, para uma de nossas habituais reuniões do Clero da região, decidimos dizer uma palavra de preocupação, solidariedade e discernimento diante dos acontecimentos dos últimos dias, particularmente.

Acompanhamos indignados e com nossas orações o que, especialmente aconteceu no interior de nossos presídios cearenses, onde houve rebeliões e mortes de irmãos presidiários. O que acontece é reflexo de um sistema prisional falido, que há muito tempo não ressocializa, não reeduca, onde nossos presos não são tratados como pessoas com dignidade.

Repudiamos a mentalidade punitiva, reforçada pela mídia, que impera em nossa sociedade claramente manifesta em falas do senso comum e de pessoas sem um sadio espírito crítico quando admitem que “bandido bom é bandido morto!”.

Discordamos da posição equivocada de muitos que admitem que a simples construção de mais penitenciárias seja a solução inteligente e eficaz para resolver o problema da violência e da superlotação de nossas cadeias.

Rejeitamos a maneira como nossos irmãos presos são tratados, a lentidão de um Estado que não se apressa em atender aos direitos básicos dos presidiários e daqueles que trabalham no sistema prisional, como os agentes penitenciários. Não concordamos que a simples política de encarceramento resolva substancialmente a situação de violência e de insegurança em nossas cidades, sejam elas grandes ou pequenas, do Interior – como as cidades do Maciço de Baturité – ou a própria Capital.

Qualquer intervenção cogitada, nessa hora de tensão, desespero e situação-limite que não leve em conta a integridade do presidiário, o direito da família de visitá-lo no encarceramento, a urgente revisão de seus processos, é preocupante e lamentável.

Como Igreja, associamo-nos a todos que de maneira sincera e solidária se colocam na procura incansável do bem comum e diminuição das injustiças, no reconhecimento dos direitos de todos seja em qual situação estiver. Por isso, aqui, manifestamos nossa solidariedade e orações pelos irmãos presidiários, assim como Professores e Professoras da Rede Estadual de Ensino que se encontram em greve lutando por uma escola gratuita e de qualidade, também pelas ocupações de alunos/as em muitas escolas cearenses que se somam a esses lutadores, na consciência de que somente uma escola com as demandas reclamadas atendidas é que se tem de fato a possibilidade de uma educação melhorada.

Ainda nos preocupa e não podemos nos calar diante da realidade de um Governo Interino no País, que na ânsia de equilíbrio das contas e em nome de um ajuste fiscal, retire direitos conquistados pelos trabalhadores/as. A solução não pode ser atendendo à lógica do mercado e interesses de partidos, porque isso se desvia do caminho da justiça. E, como nos afirma o Catecismo da Igreja Católica, “o primado da lei do mercado vai contra a justiça social” (nº 2425).

Convidamos todas as nossas Comunidades Paroquiais, no Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, a fazermos a experiência de abrir o coração àqueles que vivem nas variadas periferias (…), porque somos chamados a cuidar das feridas de nossos irmãos, aliviar sua dor com o óleo da consolação e ter misericórdia (cf. Misericordiae Vultus, nº 15).

Inspiremo-nos, nesta hora, nas palavras do Profeta Amós: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24). Que a gente não tenha uma fé cômoda e individualista e que Nossa Senhora da Palma, mãe e padroeira desta Região Episcopal, ajude-nos em nosso evangélico compromisso de promoção e de defesa da vida.

 

Redenção, 25 de maio de 2016.

 

Pe. Luiz Abner Cavalcante de Almeida, Pároco de Acarape e Vigário Episcopal

Pe. Antonio Claudio Pereira de Oliveira, Pároco de Aratuba

Pe. Francisco Maurício Lopes da Silva, Pároco de Ocara

Pe. José Benício Nogueira, Pároco de Baturité

Pe. José Linhares Arcanjo, Pároco de Antonio Diogo (Distrito de Redenção)

Pe. Marco Antonio dos Santos Brito, Pároco de Pacoti

Pe. Marco Antonio Freitas Maciel, Pároco de Mulungu

Pe. Raimundo Maciel Gomes, Pároco de Palmácia

Pe. Frei Gilberto Siqueira Alves, Pároco de Guaramiranga

Pe. Rodrigo Almeida de Castro, Pároco de Ideal (Distrito de Aracoiaba)

Pe. Francisco Moreira da Silva Neto, Pároco de Putiú – Baturité

Pe. Raimundo Nonato da Silva, Pároco de Redenção

Pe. Evando Alves de Andrade, Pároco de Aracoiaba

Pe. João Bosco Porfírio Rodrigues, Pároco de Barreira

Pe. Francisco Dácio Albuquerque Araújo

Pe. Moacir Cordeiro Leite

 

Publicado em 30/05/2016 por

Roda de Conversa sobre Saneamento Básico, no Passeio Público

A Equipe de Animação das Campanhas e a Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza convidam as Regiões Episcopais, Pastorais, Movimentos, Associações, Entidades, Organizações Religiosas, Ecumênicas, Ecológicas, ONG´s para uma RODA DE CONVERSA com o objetivo de refletir alternativas, a partir da partilha de experiências sobre o cuidado e responsabilidade com a Casa Comum com o foco no Saneamento Básico.
Data: 10 de junho de 2016, sexta-feira, das 14 às 17 horas.roda_de_conversaLocal: Passeio Público de Fortaleza (em frente à Santa Casa de Misericórdia)
Informações: (85) 3388-8701; 3388-8723; 3388-8716.

Publicado em 30/05/2016 por

[Artigo] VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

 

No dia 31 de maio, a Igreja Católica celebra a Visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel, grávida de seis meses (cf. Lc 1, 36). Este acontecimento é no mínimo  estranho e não é de fácil compreensão. Maria estava grávida e partiu para uma longa e difícil viagem de Nazaré na Galileia, até Ain Karin, na Judéia, onde morava Isabel cento e cinquenta quilômetros de distância. Quando Nossa Senhora saudou Isabel, “a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo” (Lc 1, 41). Essa criança que estava no ventre de Isabel era João Batista, primo de Jesus e teve, sem dúvida, sua vida marcada pelo seu encontro com o Verbo Incarnado.brendan_

Este estremecimento da criança no ventre de Isabel é o gesto de reconhecimento de que Maria era, literalmente, portadora de Deus. Isabel ficou cheia do espírito Santo e reconhece a Mãe do Salvador. Com um grande grito Isabel exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre”. Sempre que rezamos a oração da Ave Maria, repetimos as palavras de Isabel e reconhecemos Maria como Mãe de Deus. Maria por sua vez agradeceu a Deus com as palavras:  “A minha alma agradece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque olhou para  a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada”.

Por que Maria visitou Isabel fazendo aquela longa viagem num estado de gravidez? Sem dúvida foi um gesto de solidariedade, um ato de caridade e, sobretudo um ato de amor e profundo respeito para sua prima. Porém, alguns autores contemporâneos afirma que a visitação foi um gesto de santificação do nome de Deus, “pois Deus é santificado em cada gesto de amor e solidariedade”.  É o Deus da Vida que se manifesta hoje na festa da Visitação de Nossa Senhora. Esta festa litúrgico-mariana na Igreja Católica realmente apresenta o mistério da salvação que redundou em dons celestes, quando a santíssima Virgem, na força do Espírito Santo e grávida do Verbo Divino, visitou sua prima Isabel. Na ocasião Maria  esboça o mistério da salvação em que Deus “visitou e   redimiu seu povo” (Lc 1, 68). Na festa de hoje, temos a honra e o prazer de receber a visita da Mãe de Deus trazendo seu divino Filho. Cada vez que rezamos a Ave Maria nos lembramos desta visita entre as duas primas.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald

Redentorista

 

Publicado em 25/05/2016 por Marta Andrade

Visita Pastoral da Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição na Taquara

A Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Taquara/ Caucaia, recebeu no final de semana passado, dias 20, 21 e 22 de maio de 2016, Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques (Arcebispo de Fortaleza), Dom Rosalvo Cordeiro de Lima (Bispo Auxiliar), Padre Antônio Alves ( Vigário Episcopal da Região Metropolitana Nossa Senhora dos Prazeres) Padre Jean Douglas Miranda ( Comissão Arquidiocesana do Clero) para a sua primeira Visita Pastoral.

Durante esses dias, a comitiva teve encontro com Conselho de Pastoral: representantes das Comunidades, Pastorais, e Movimentos,  e ainda,   visitou os doentes e as seguintes comunidades:

Nossa Senhora da Imaculada Conceição – Taquara

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Brasília II,

São José – Bom Princípio

Nossa Senhora da Imaculada Conceição – Belo Monte.

Santa Luzia – Pinhões

Nossa Senhora do Rosário de Fátima – Cachoeira dos Paulinos

São Francisco de Assis – Várzea do Meio

Nossa Senhora da Imaculada Conceição – Jarandragoeira

São José e São Pedro – Carauaçanga

Nossa Senhora do Santíssimo Rosário de Fátima – Minguaú I

São João Batista – Feijão II

Sagrada Família – Umburana

Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Poço Verde

Santo Antonio de Pádua e Lisboa – Ponta da Serra

 Nossa Senhora do Vencimento – Lajeiro

Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Carrapicho

 Nossa Senhora do Amparo – Campo Grande

Nossa Senhora do Carmo – Corrente

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa – Ipu

  e  Sant’Ana e São Joquim – Tucunduba

Padre Helano Sami, Pároco local e anfitrião, acompanhou diretamente todos os trabalhos.

 

DADOS DA PARÓQUIA:
Fundação: 26 | 02 | 2015
Padroeira: Imaculada Conceição
Festa: 28 de novembro à 08 de dezembro
Pároco: Pe. Helano Samy da Silva Holanda
Localização: Rodovia Raimundo Pessoa de Araújo, 4491 – Praça da Matriz , Distrito de Mirambé – Taquara, Caucaia
Fone: (85) 98827-4864 / 98130-0119

E-mai: paroquiaimaculadataquara@hotmail.com

Confira as fotos by Pascom da Paróquia  Nossa Senhora da Imaculada Conceição e Alexandre Joca

Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (127) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (121) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (126) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (120) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (125) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (119) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (124) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (118) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (122) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (123) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (117) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (116) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (115) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (114) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (113) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (112) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (111) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (105) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (95) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (94) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (104) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (110) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (109) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (108) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (107) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (106) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (99) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (101) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (102) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (103) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (93) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (92) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (91) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (90) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (89) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (83) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (77) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (75) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (82) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (88) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (87) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (81) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (74) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (73) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (80) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (86) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (85) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (84) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (78) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (79) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (72) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (71) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (70) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (64) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (56) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (55) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (63) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (69) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (68) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (67) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (66) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (65) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (57) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (58) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (59) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (61) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (53) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (51) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (50) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (49) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (43) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (44) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (45) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (46) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (47) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (48) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (42) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (40) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (34) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (33) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (32) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (30) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (37) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (38) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (36) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (35) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (28) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (29) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (26) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (18) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (10) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (9) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (15) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (25) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (24) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (14) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (8) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (7) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (13) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (21) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (20) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (19) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (12) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (6) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (5) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (4) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (31) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (25) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (24) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (30) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (3) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (2) Visita Pastoral da Taquara 20 a 22 de maio de 2016 (1) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (33) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (32) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (26) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (27) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (28) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (29) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (23) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (22) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (21) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (20) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (19) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (18) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (13) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (12) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (6) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (5) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (4) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (3) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (2) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (8) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (9) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (10) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (11) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (17) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (16) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (15) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (14) Visita Pastoral Taquara - 20 a 2252016 (1)

Publicado em 25/05/2016 por Marta Andrade

Nota da Pastoral Carcerária à margem da crise do Sistema Penitenciário do Ceará.

A urgência de um NOVO OLHAR

A situação gravíssima no sistema carcerário cearense não é surpresa para nenhum dos órgãos ou instituições que, direta ou indiretamente, atuam nos estabelecimentos prisionais do Estado do Ceará. Há pouco menos de duas semanas o Conselho Nacional de Políticas Criminal e Penitenciária – CNPCP, após inspeção em diversas unidades, ratificou a insustentabilidade do sistema e sinalizou a necessidade de adoção de medidas urgentes para a contenção de eminente colapso nas instituições prisionais.

A greve deflagrada poucos dias depois pelos agentes prisionais foi somente o estopim dos últimos acontecimentos, incluindo a série de matanças ocorridas no complexo penitenciário de Itaitinga e nas unidades do Município de Caucaia e Aquiraz. A constante (e antiga) violação de direitos humanos, incluindo a falta de condições mínimas de salubridade e de estrutura física, a ausência de assistência médica, religiosa, psicológica, jurídica, bem como a superlotação e a violência contra os presos e seus familiares, atingiram o seu ápice com a proibição da visita das famílias no sábado, dia 21/05/2016, em que pese tratar-se de direito expressamente assegurado na Lei de Execução Penal. Ademais, para os internos e seus familiares, o direito de visita é considerado sagrado e inviolável.

O ocorrido no último final de semana é resultado da falta histórica de investimentos, de diálogo interno entre as instituições responsáveis e dessas com a sociedade, de desrespeito às legislações, notadamente à Lei de Execução Penal, e da mentalidade de encarceramento de massa constantemente alimentada por certo tipo de mídia e por alguns representantes dos poderes públicos.

Ao mesmo tempo, a crueldade exacerbada das mortes ocorridas nos últimos dias, não deixa de ser o reflexo de uma sociedade que, cada vez mais, alimenta a violência de todas as formas em suas relações.

A Pastoral Carcerária do Ceará não vislumbra, nesse momento, nenhuma solução imediata para todos os antigos e novos problemas que se agravaram após os últimos dias. Mesmo assim, a Pastoral acredita que somente o diálogo e a participação efetiva da sociedade civil no projeto político pedagógico do sistema penitenciário serão capazes, a médio e longo prazo, de desconstruir uma prática encarceradora punitiva em favor de uma prática restaurativa.

A lógica do encarceramento e o discurso de ódio disseminados na sociedade fogem completamente aos preceitos Cristãos e em nada contribuem para a pacificação social. O engajamento de todas as igrejas, organizações sociais e pessoas de boa vontade é, pois, essencial para fomentar esse novo olhar.

Por fim, a Pastoral Carcerária do Ceará, está de coração aberto para acolher todas as pessoas que desejem somar conosco nessa missão.

 

Fortaleza, 24 de maio de 2016.

 

Pastoral Carcerária do Ceará

Regional Nordeste I

 

Publicado em 25/05/2016 por

Iniciativa recorda os 40 anos da CPT

Instituição foi fundada em 1975

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançará, no dia 1º de junho, a Campanha Nacional em memória aos 40 anos de atuação da entidade. O ato antecede o “Encontro Brasileiro dos Movimentos Populares em diálogo com o Papa”, que acontecerá entre os dias 2 e 5 de junho, no Centro de Convenções da Prefeitura de Mariana (MG).

De acordo com informações da CPT, fazer memória da história da Pastoral da Terra é levar as pessoas a perceberem a presença das batalhas travadas no campo, nas cidades e no Congresso Nacional, em suas vidas cotidianas. “É realizar o ato político de lembrar de todas e todos que lutaram pelos direitos dos povos do campo, das comunidades indígenas e quilombolas; pelo direito à vida, à terra e às águas”.

A Pastoral ainda define a celebração como “um ato de justiça”. “Não apenas por aqueles que aqui estão, que continuam na lida, nem pelos que já se foram (seja pelas mãos do tempo ou pelas mãos da covardia), mas especialmente àqueles que ainda hão de chegar”, consta em um comunicado.

Campanha

Desde o dia 3 de maio, a CPT realiza ações de comunicação relacionadas à Campanha dos 40 anos. Entre as atividades, há uma série de publicações em três diferentes eixos temáticos, “Memória”, “Abrindo Porteiras” e “Histórias”. Neste primeiro mês, o eixo “Memória” procurou resgatar e difundir a lembrança daqueles que participaram da trajetória da CPT, divulgando conteúdos nos canais online da entidade, entre eles o site, a página no Facebook, o perfil no Twitter e o canal de vídeos no YouTube.

A CPT informa que o evento em Mariana marca a abertura da segunda fase da Campanha, que trabalhará o eixo temático “Abrindo porteiras”. Entre as ações previstas para esse mês, estão os  debates online sobre o tema “Trabalho Escravo Contemporâneo”, que contará com a participação de importantes articuladores e defensores dos direitos humanos.

Movimentos populares

No “Encontro Brasileiro dos Movimentos Populares em diálogo com o Papa” serão discutidos temas como meio ambiente, mineração, terra, trabalho, reforma política, território e moradia. O encerramento do evento será marcado por um ato público. A expectativa é que pelo menos 400 pessoas estejam presentes e participem do Encontro.

Histórico

A CPT surgiu em 1975 com o propósito de enfrentar a violação dos direitos de povos indígenas e de comunidades de posseiros que tinham seus territórios invadidos por grandes empresas que se estabeleciam na Amazônia. Dez anos depois começou a publicação do caderno “Conflitos no campo” com informações de assassinatos, ameaças e violência relacionados às questões da terra, da água e trabalhistas. Em 31 anos da publicação, foram registradas mais de 30 mil ocorrências.

Fonte: CNBB

Publicado em 25/05/2016 por

“O Evangelho da família, alegria para o mundo” é o tema do 9º Encontro Mundial das Famílias

Evento acontecerá em Dublin, em agosto de 2018

O presidente do Pontifício Conselho para a Família, dom Vincenzo Paglia, apresentou nesta terça-feira, 24, durante entrevista coletiva na Sala de Imprensa da Santa Sé, o 9º Encontro Mundial das Famílias, que acontecerá em Dublin, Irlanda, de 22 a 26 de agosto de 2018.O evento terá como tema “O Evangelho da família, alegria para o mundo”.

Dom Paglia lembra que este será o primeiro grande encontro das famílias do mundo após o Sínodo dos Bispos e, conseqüentemente, após a publicação da Exortação Apostólica Amoris Laetitia.  “A Exortação Apostólica, que foi às Igrejas locais para ser acolhida, abraçada, aprofundada e aplicada nos diversos contextos culturais, terá em Dublin uma etapa significativa desta recepção”, disse.

Conforme explicou, a Amoris Laetitia requer não apenas uma atualização da Pastoral Familiar, mas “um novo modo de viver a Igreja, de realizar aquele amor que torna alegre a vida do povo de Deus, das famílias e da própria sociedade”.

Dom Paglia disse, ainda, que o Pontifício Conselho irá elaborar catequeses e instrumentos de reflexão destinados ao Encontro.

País anfitrião

Ao falar sobre a Irlanda, dom Paglia recordou que o país está vivendo um “delicado momento de transição” e que o Encontro Mundial das Famílias poderá ajudá-lo “a reencontrar a força, a energia, a tensão missionária, mediante a redescoberta da vocação e da missão da família”.

Publicado em 25/05/2016 por

Dia de Corpus Christi na Paróquia do Cristo Rei

O Dia de Corpus Christi na Paróquia do Cristo Rei no bairro Aldeota há vários anos todas as pastorais se reúnem e confeccionam um Tapete na Nave Principal da Igreja com temas previamente escolhidos em Homenagem ao Dia do Corpo do Senhor.corpus christi

A Confecção dos Tapetes está acontecendo nos dias 24 e 25 de maio durante todo o dia a partir das 8 horas da manhã.

No dia 26 de maio, (Corpus Christi), às 17 horas acontecerá uma missa seguida de procissão.

Informações pelo telefone (85) 3231 6600 na Secretária Paroquial.

OBS: Na Paróquia de Nossa Senhora das Dores no bairro Otávio Bonfim, a Nave Principal da Igreja,  estará com Tapetes com temas em Homenagem ao Dia do Corpo do Senhor, confeccionado pelas Pastorais e Movimentos, no dia 26 de maio de 2016. Informações 3243 6280 na Secretaria Paroquial.

Publicado em 24/05/2016 por

CORPUS CHRISTI

No dia 26 de maio a Igreja Católica celebra a Festa de Corpus Christi, ou como é oficialmente chamada a Festa do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Esta festa nos convida a refletir sobre o amor incondicional de Deus por nós e nos alegramos pela presença permanente de Jesus Cristo, o centro de nossa fé, nossa esperança e nossa salvação. A festa é sempre celebrada na quinta-feira depois da Solenidade da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. Pode-se dizer que esta festa se constitui um desdobramento da Quinta-feira Santa. Quer comemorar a presença de Cristo como sacrifício eucarístico de seu corpo e de seu sangue. Esta solenidade deve ser vista em conexão com a devoção do Santíssimo Sacramento, que desabrochou poderosamente ao longo do século XII e na qual se realçava de maneira particular a presença real de Cristo todo no pão e vinho consagrado.brendan_

A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende uma recomendação do Código de Direito Canônico (art.944) que determina ao Bispo Diocesano que providencie, onde for possível, “para testemunhar publicamente a veneração para com a Santíssima Eucaristia principalmente na Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo”. Em muitas cidades no Brasil é costume ornamentar as ruas por onde passa a procissão com tapetes de colorido vivo e desenhos de inspiração religiosa.

Católicos reverenciam e adoram a hóstia consagrada, pois de acordo com sua fé, nela está presente o corpo de Cristo. Esta presença se explica pela transubstanciação do pão e do vinho no corpo e sangue de Jesus. Não se trata de símbolo, rememoração ou lembrança apenas, mas de uma transformação real, embora as aparências permaneçam. A este movimento eucarístico estava ligado um grande desejo de contemplar a hóstia consagrada por parte do homem da Idade Média. Desejo este que levou, entre outras coisas, ao costume de elevar a hóstia depois da consagração, atestado pela primeira vez em 1200. A origem da Festa de  Corpus Christi remonta à história das visões de Juliana de Mont Cornellon. No ano 1246, o bispo Dom Roberto de Liège, introduzia essa festa pela primeira vez em sua diocese. Em 1264, o papa Urbano lV prescreveu-a para toda a Igreja. Na Bula de introdução “Transciturus” o papa fundamenta a instituição da festa e faz uma exposição mais ou menos global da doutrina da Eucaristia enquanto sacrifício e refeição. O mesmo papa solicitou ao Santo Tomás de Aquino que compusesse os cânticos e orações para festa. O resultado foi algumas das mais famosas e emocionantes composições da música sacra, entre as quais podemos citar: “O Sacrum Convivium”, “Lauda Sion”, “Adoro Te Devote”, “Pange Lingua”, e Tantum Ergo. Este último são as palavras iniciais dos dois últimos versos do hino “Pange Lingua” e cantados durante adorações e benções do Santíssimo Sacramento. A Eucaristia é a renovação do sacrifício de Cristo na cruz. É a celebração do amor infinito de Deus.

O Catecismo da Igreja Católica afirma que: “O modo de presença de Cristo sob as espécies eucarísticas é único. Ele eleva a Eucaristia acima de todos os sacramentos e faz com que ela seja como que o coroamento da vida espiritual e o fim ao qual tendem todos os sacramentos”.  No santíssimo sacramento da Eucaristia estão “contidos verdadeiramente, realmente e substancialmente o Corpo e Sangue juntamente com a alma e a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo e, por conseguinte, o Cristo todo”. (cf. Tomás de Aquino, S.Th., lll, 73,3).  “Esta presença chama-se “real” não por exclusão, como se as outras não fossem “reais”, mas por antonomásia, porque é substancial e porque por ela Cristo, Deus e homem, se torna presente completo” (cf. CIC, no. 1374).

Pe. Brendan Coleman Mc Donald

Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1

Artigos Relacionados


QR Code Business Card