Tráfico de pessoas - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Tráfico de pessoas

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

“São graves as questões do Tráfico de Pessoas e do Trabalho Escravo no Brasil”, afirmou o Secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão, na abertura do 2º. Seminário Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e ao Trabalho Escravo que aconteceu no dia 11 de agosto, próximo passado, em Brasília. O evento foi promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por meio do setor de Mobilidade Humana, juntamente com o Ministério da Justiça. O Grupo de trabalho “Tráfico de Pessoas” da CNBB está preocupado com o aumento do número de vítimas. Segundo dados oferecidos pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e CRIME (UNODC): “o tráfico de pessoas é uma das atividades criminosas mais lucrativas, com cerca de 2,5 milhões de vítimas em todo o mundo e movimentando 32 bilhões de dólares por ano”. Muitas pessoas não têm noções claras sobre em que consiste tráfico de pessoas. Foi definido assim: “O tráfico de pessoas ocorre quando seres humanos são negociados, transportados, recrutados ou aliciados para fins de exploração”. Casos como trabalhos e serviços forçados, exploração sexual, por meio de prostituição, e remoção de órgãos são as mais freqüentes finalidades do tráfico de pessoas. Aqui no Ceará, as vítimas, em sua maioria, são mulheres e adolescentes, de 15 a 25 anos, bem como crianças e homens. Normalmente as vítimas que são iludidas por falsas promessas são pessoas de pouca escolaridade e de baixo nível de classe social. O modo de aliciamento mais comum é convencer as vítimas com o argumento de uma vida melhor de boa remuneração no exterior ou em outros estados aqui no Brasil.

O aliciamento acontece frequentemente em boates, casas noturnas, casas de massagem, motéis e prostíbulos etc. Os criminosos nesta área também usam classificados em jornais, revistas e até na Internet para enganar as vítimas. É muito importante alertar pessoas contra este terrível crime que tem penas de 3 a 8 anos de reclusão. Pessoas sempre devem desconfiar de promessas de bons empregos, altos salários, emprego de modelo etc. Se a pessoa vai ao exterior nunca deve entregar o passaporte a pessoas que não são de sua total confiança. É vital também se comunicar com a embaixada ou consulado do Brasil no exterior.

Aqui no Ceará o Governo do Estado através da Secretaria de Justiça e Cidadania e o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas estão fazendo um grande esforço para combater este tipo de tráfico e especialmente a exploração sexual. Há fiscalização constante de barracas de praias, casas noturnas, casas de massagem e outros envolvidos no Tráfico de Pessoas aqui no Ceará. A colaboração é vital no combate o Tráfico de Pessoas. A denúncia é uma das principais maneiras de lutar contra o tráfico de pessoas. É importante juntar informações para a polícia. Podemos denunciar casos suspeitos ao: Governo do Estado do Ceará (85) 3454.2199 ou a Polícia Federal (Nacional) (61) 2024.8044. O Ministério da Justiça prorrogou até o dia 14 de setembro o processo de consulta virtual para a elaboração do 2º. Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. O Plano será concluído até o final de 2011 com as estratégias, ações e metas para enfrentar o crime no Brasil.

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald
Redentorista e Assessor da CNBB Regional NE 1 (Ceará)

1 Comentário »

1 Comentário »

  • Luci disse:

    Você não sabe o que está falando. As pessoas não são traficadas porque querem! Todos correm atrás de um bom emprego, de uma boa oportunidade. E isso não é errado, pelo contrário, é natural e até é louvavel que as pessoas corram sempre de algo melhor. Mas é aí que entram esses traficantes que se aproveitam da ingenuidade e ignorância de muita gente para iludi-las com falsas promessas de emprego, trabalho de modelo ou bolsas de estudo! É absurdo dizer que a culpa é das vítimas.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Ordenação Presbiteral

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Equipe de Animação do Sínodo 2023 no Brasil se encontra com o desafio de fazer a síntese das escutas diocesanas

Edith Stein: virgem e mártir Carmelita, assassinada em 9 de agosto de 1942

“Caminhando com Maria, em Jesus somos todos irmãos”, tema da XX Caminhada com Maria

Nomeações e Provisões de julho de 2022

Agenda mensal de Dom José Antonio