Pastoral do Dízimo realiza Encontro Arquidiocesano de formação na Católica de Fortaleza | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Pastoral do Dízimo realiza Encontro Arquidiocesano de formação na Católica de Fortaleza

Neste sábado, 8, os agentes da Pastoral do Dízimo da Arquidiocese de Fortaleza se reúnem, das 8h às 16h, no Auditório da Faculdade Católica de Fortaleza – FCF, para Encontro de Formação. Estão sendo esperadas cerca de 300 pessoas, oriundas das Paróquias e Áreas Pastorais de nossa Igreja Particular, com intuito de aprofundar a dimensão da partilha, que a pastoral testemunha na comunidade eclesial.

O evento conta com a assessoria de dom Júlio César de Jesus, bispo auxiliar de Fortaleza e responsável pelas pastorais e Jean Ricardo, que há mais de 10 anos trabalha no segmento de comunicação católica coordenando projetos na Diocese de Santo André (SP) e Arquidiocese de Florianópolis (SC). No primeiro momento dom Júlio traz uma reflexão do Dízimo, a partir do Documento 106 da CNBB e Jean, o Dízimo e a evangelização apontando aspectos missionários com a ótica das dimensões: religiosa, missionária, caritativa e social.

Os Bispos do Brasil reconhecem a importância da formação para o processo de Anúncio do evangelho e seja feita de forma integral, com isso, eles afirmam: “A formação dos agentes de pastoral é vista como indispensável. Remenda-se que se invista com ousadia nessa área. É preciso que essa formação seja integral, contemplando os aspectos espiritual (bíblico-teológico), humano (incluindo elementos das relações humanas e de comunicação) e técnico-organizativo” (Doc. 106 da CNBB).

Informações: WhatsApp: 85 3388-8702

Veja fotos.

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

A gratidão é a memória do coração

Plano de retorno da Cúria Metropolitana e protocolo para as paróquias

Formação da Pastoral do Menor: Espiritualidade que nasce do Exílio

Pedro e Paulo: alegria da Igreja!

“Pedro e Paulo são um exemplo, uma norma de vida para todos nós”, afirma dom Orani