Viver a Quaresma frente aos desafios e tentações do mundo moderno | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Viver a Quaresma frente aos desafios e tentações do mundo moderno

A Quaresma é tempo de conversão e sacrifício – jejum, abstinência e esmola -, de revisão e mudança de vida; de escutar com mais atenção a palavra de Deus; tempo de viver o amor de Jesus Cristo traduzido em obras de caridade; é o tempo de se preparar para a celebração da vitória final da graça sobre o pecado e da vida sobre a morte.

Durante estes dias, a oração se torna mais intensa e a penitência mais acentuada, mas como pôr em prática a vivência da quaresma frente aos desafios e tentações do mundo moderno? O arcebispo emérito de Ferira de Santana (BA), dom Itamar Vian, ressalta que a Bíblia fala do jejum, da abstinência, da esmola e cada um dos cristãos deve trazer este ensinamento bíblico para a realidade de cada momento.

“O grande desafio hoje é vivermos realmente um jejum de paz. Com uma Campanha da Fraternidade tendo como tema ‘Fraternidade e Superação da Violência’, a Quaresma deveria ser vivida por cada cristão procurando viver a paz consigo, com os outros, com o meio ambiente e com Deus e, principalmente, tentar superar todas as dificuldades, conflitos familiares, sociais através da vivencia do diálogo. A vivência do diálogo é o grande caminho para conseguirmos a paz na família, na escola e na comunidade”, dom Itamar Vian.

Diante de tantas mazelas vividas no dia a dia da população como a violência, a miséria, a desigualdade social a única esperança para muitos é a graça divina. A questão da violência é um desafio global porque ela tem se manifestado em todos os setores, seja no trânsito, na vivência social, na família e, por isso, o cristão é convocado a participar e contribuir em todas as ações de paz, atos que devem começar sempre na pessoa humana.

“A paz começa em mim, a paz começa em você e esta paz que eu vivo e você vive depois é transferida para o meio escolar e para o meio social. Se nós quisermos viver bem a Quaresma além da penitência física da privação de alimentos ou bebidas, nós precisamos abrir o horizonte para dimensão social. São Tiago nos diz que a fé sem obras é morta”, ressalta dom Itamar.

Ainda segundo o bispo emérito, o jejum praticado, além de contribuir para a vivência em paz, tem uma dimensão social.

“Aquilo que nós deixamos de comer e beber para fazermos jejum não pertence mais a nós, pertence aos pobres. Por isso, o cristão somente realiza o jejum verdadeiro quando ele privando–se de alguma comida e alguma bebida destina esse dinheiro para uma obra social ou para uma família pobre”, destaca o bispo.

A vivência da Quaresma de forma profunda na oração é o caminho que levará os cristãos a participar mais frutuosamente do mistério da Páscoa, que é o mistério central da fé católica: Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Dom Itamar Vian diz que o grande caminho é a palavra de Deus: “Jesus disse:  ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Não tenham medo, Eu estou todos os dias com vocês’”.

“Na bíblia nós encontramos os mandamentos que não são para prender a liberdade das pessoas, mas são projetos de santificação pessoal, familiar e comunitária. Por exemplo, na beira das estradas, às vezes, encontramos placas que dizem: ‘Respeite a sinalização e tenha uma boa viagem’. Se nós respeitarmos a sinalizações, isto é, os mandamentos, os decretos, as orientações, que encontramos na palavra de Deus, nós teremos uma boa viagem para o céu, mas, para acontecer isso, nós precisamos ler e meditar a Palavra de Deus e cada dia assumir um pensamento da Palavra como um alimento daquele dia, um alimento espiritual”, finaliza.

 Fonte: CNBB

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Primeira Semana Catequética na Região Episcopal Bom Jesus dos Aflitos

Amanhã, sábado, 15 de agosto, Igreja no país se une em “Dia de Oração pela Vida e pelo Brasil”

Workshop para a Pastoral do dízimo on-line

Ciclo de formação e estudo a partir da Campanha da Fraternidade 2020

Organização divulga programação oficial da Caminhada com Maria 2020. Coroação da imagem será feita neste ano pelo próprio arcebispo