São Jerônimo, Presbítero Doutor | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

São Jerônimo, Presbítero Doutor

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

No dia 30 de setembro a Igreja celebra a festa de São Jerônimo. Ele é contado entre os maiores Doutores da Igreja dos primeiros séculos.  De cultura enciclopédica, foi escritor, retórico, filósofo, teólogo e exegeta e doutor nas Sagradas Escrituras. Nasceu na Dalmácia, hoje Iugoslávia no ano 340. De uma família rica, aproveitou  de sua situação financeira para realizar seu sonho e der homem erudito. Para este fim viajou para Roma onde estudou nas melhoras escolas e com os melhores mestres de retórica. Foi batizado pelo Papa Libério com 25 anos de idade. Pouco  depois ele junto com alguns amigos estudiosos foram para Aquiléia formando uma comunidade religiosa, cujo principal atividade era o estudo da Bíblia e outras obras de teologia. Aí ele aprendeu o hebraico graças a um judeu convertido. Também estudou o grego, e foi reunindo uma sólida biblioteca de manuscritos nesta língua. Ordenado finalmente sacerdote  por Paulino de Antioquia, seguiu de perto as ideias de Apolinário de Laodicéia e de Gregório de Nissa.

O papa damasco o chamou para ser seu secretário. Durante este período continuou seu estudo da Bíblia. Ele revisou a versão latina dos evangelhos e o livro dos Salmos, e terminou revisando o texto completo da Bíblia, conhecido mais tarde como VULGATA ou edição oficial da Igreja latina. O trabalho de São Jerônimo começado em Roma durou praticamente toda sua via. O conjunto de sua tradição da Bíblia em latim, a chamada Vulgata, foi o texto que se tornou oficial com o Concílio de Trento. Esta tradução somente cedeu seu lugar ultimamente às novas traduções, pelo surto de estudos linguístico-exegéticos dos nossos dias.

Desgostado por certas intrigas entre o clero romano, retirou-se para Belém, onde viveu até sua morte como monge penitente. Porém continuou seus estudos e trabalhos bíblicos até o fim. Faleceu em 420, aos 30 de setembro, já quase octogenário. Foi enterrado sob a Igreja da Natividade em Belém, para ser posteriormente transladado para Santa Maria Maior em Roma. Foi declarado padroeiro dos estudos bíblicos e o “Dia da Bíblia” foi colocado exatamente no último domingo de setembro, coincidindo com a data de sua morte. A Igreja reconhece seu grande trabalho nomeando-o Doutor por seu zelo, preparação e sabedoria “o maior erudito entre os escritores latinos da antiguidade cristã, só comparável a Santo Agostinho”. Deixou uma mensagem “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo, e o que não conhece as Escrituras não conhece o poder de Deus nem sua sabedoria”. Um fato curioso é que São Jerônimo é reconhecido como santo pelos católicos, ortodoxos e anglicanos e sincretizados como o orixá Xangô na umbanda. Não é tido como santo pelos luteranos pelo fato de estes não canonizarem.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald,
Redentorista

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

CNBB | BOLETIM IGREJA NO BRASIL – N. 368

Membro da Comissão para o Acordo Brasil Santa Sé analisa as contradições da República do Brasil

Equipe Arquidiocesana de Animação das Campanhas realizará estudo da Campanha para a Evangelização 2019

Pontifícias Obras Missionárias lançam pesquisa sobre Campanha Missionária 2019

Igreja de Fortaleza realiza Assembleia Arquidiocesana de Pastoral