Padre Geovane: 32 anos de vida sacerdotal | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Padre Geovane: 32 anos de vida sacerdotal

Dom Pedro Casaldáliga partiu aos 92 anos para o seio do Pai, aos 8 de agosto de 2020. Neste mundo, Deus lhe deu a graça de confiar no seu inesgotável amor, mesmo em meio a situações contrárias e adversas ao seu sonho solidário e fraterno, sentindo-se seguro na experiência da compaixão e da ternura divina. Dom Pedro foi grande e forte, com sua vida e seu anúncio profético a ecoar pelo mundo, mas tudo porque carregou consigo as angústias e as dores dos fracos, dos empobrecidos e dos injustiçados, com eles se solidarizando.

Dom Pedro, numa luta, evidentemente, desigual do nosso mundo, com suas exigências e desafios, estava convicto de que Deus o chamava a contribuir com sua obra libertadora, instaurada por Jesus de Nazaré.

Dito isso aproveito a circunstância vivida pela Igreja, por ocasião do mês vocacional, também em solidariedade para com os brasileiros que perderam seus amores para a Covid-19, já passando de cem mil pessoas, para agradecer ao bom Deus pelos meus 32 anos de ministério sacerdotal (14/08/1988), no que já disse alhures, com um lema que escolhi, embora longe de vivenciá-lo na sua plenitude: “Seduziste-me, Senhor, e eu me deixei seduzir” (Jr 20, 7). Nunca perdi de vista o que nos fala o profeta Jeremias, de que a luta continua desigual. Na certeza da esperança, a partir da fome e sede de vida que há no interior do coração humano, vantagens e honras são incompatíveis e estão distantes do projeto de Deus, supremo bem. Ao encontrá-lo pelo ministério sacerdotal, nada sou, a não ser na misericordiosa justiça de Deus, na fé no mesmo Senhor e Deus.

Homenageio Dom Aloísio Lorscheider, instrumento de Deus, que me ordenou sacerdote, sendo ele modelo de sacerdote e anunciador da esperança cristã, homem certo, na hora certa, na estreita coerência evangélica, sinal vivo de Deus. Era um filho de São Francisco, de um coração naturalmente bom, terno e afável, configurado com Jesus de Nazaré, nos incontáveis modos de testemunhar sua fé. Se bem que São Francisco nos ajuda, na compreensão do profeta Jeremias, embora tivesse como seu referencial maior o “poverello” de Assis, na opção voltada aos empobrecidos, no consistente duelo por uma sociedade mais inclusiva, solidária e justa!

Dai-nos, ó Deus, a graça de compreender que só com a vida de fé, tendo como arquétipos incontáveis irmãos que nos precederam, na certeza de que vosso benevolente desígnio de amor está sempre mais a nos revelar a busca do verdadeiro caminho, mas com as marcas da solidária justiça divina. Assim nos atentamos melhor às razões, pelas quais buscamos os apelos da própria vida segundo a vontade de Deus, com pouco a nos queixar, mas com muito a render graças. Assim seja!

Pe. Geovane é pároco de Santo Afonso, blogueiro, escritor e integrante da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF)

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

papa_francisco

Francisco: que a Santíssima Trindade nos faça crescer na unidade

arqfortaleza_padre_geovane

Só Deus Basta

Arquidiocese de Fortaleza

Os Papas e o Ecumenismo

O tempo é de Deus

“Com Dom Bosco ide a José”: tema de festa na Paróquia da Bela Vista