Mistério deslumbrante e fascinante - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Mistério deslumbrante e fascinante

Ó Deus, pela maravilha deslumbrante e fascinante da nossa salvação, inaugurada na Páscoa, cabe-nos assimilar sempre mais a largueza da vossa indulgente compaixão. Que o mundo inteiro veja e reconheça o reerguimento do que estava caído, no que era velho e caduco, na restauração e renovação de tudo, no mistério Filho ressuscitado, início e fim da existência do mundo na sua totalidade. Na mais profunda gratidão daquilo que se irrompe como eclosão da Páscoa, que cresça o fervor do povo de Deus, no mesmo mistério, com a consciência de que só se conseguirá dar passos e avançar no caminho das virtudes, quando se convence do auxílio da graça que brota do mistério pascal. 

Que a Páscoa do Senhor nos ajuda a pensar nas pessoas que morrem no abandono, sozinhas ou, como queira, na solidão, sem o menor cuidado e sem ninguém, na mais completa indiferença, sem nenhum choro ou lágrima derramada. Que a nossa páscoa, na Páscoa do Senhor, seja consequente, a partir do que acontece hoje, por causa do coronavírus, pois sabemos que cumprir o preceito de se despedir de seu ente querido é pela distância, e mentalmente, repetindo-se também a prece ou oração que brota do interior das pessoas, pelos mesmos irmãos queridos e demais pessoas que chegaram ao fim da jornada terrena e ao ocaso.

Como importa a todos nós o espírito de esperança pascal a nos desafiar, colocando, na mente e no coração, a proposta da vida divino, afastados da ilusão de uma esperança passageira, no abraço do triunfo da Páscoa eterna. A Páscoa do Senhor, a partir da Vigília Pascal, no dizer de Santo Agostinho, é a “mãe de todas as celebrações”, que, com seus ritos antigos, toda a sua beleza, sua profundidade poética, e ao mesmo tempo profética, devem nos estimular a ir além do rito.

Que Deus nos dê a mesma graça, a de Jesus ressuscitado, para que possamos, nesta Páscoa de 2022, demonstrar solidariedade, ficando perto e ao lado dos enfermos moribundos, sem esquecer dos que sofrem por causa do isolamento. Na dor humana percebe-se, com clareza, um enorme número de irmãos e irmãs que carregam sua pesada cruz. Superar a indiferença é o nosso desafio, ao vivenciarmos a proposta pascal, restando-nos, pois, fé e esperança no Senhor da vida, o verdadeiro sol, aquele que é eterno e que nunca irá se extinguir. Assim seja!

*Padre Geovane Saraiva – Pároco de Santo Afonso, blogueiro, jornalista, escritor, poeta e integrante da academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF).

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Ordenação Presbiteral

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Se aproxima a 14ª Festa da Vida, momento de celebração e defesa da criação

Paróquia Santa Luzia, no Meireles festeja trezena em honra a Santa Luzia

Presidente da CNBB convida católicos a participarem da “Campanha para a Evangelização 2022”

Primeira Pregação do Advento 2022 com Fr. Raniero Cantalamessa

Fortaleza faz campanha para o Santuário de São Francisco das Chagas de Canindé