Dom Paulo Mendes Peixoto: “A Palavra inspirada de Deus, e confirmada no dia de Pentecostes, precisar sair do papel” | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Dom Paulo Mendes Peixoto: “A Palavra inspirada de Deus, e confirmada no dia de Pentecostes, precisar sair do papel”

As Festas Litúrgicas se repetem a cada ano. Não é diferente com a de Pentecostes, que acontece sempre no domingo imediato à Ascensão do Senhor, este ano no dia 09 de junho. Dom Paulo Mendes Peixoto, arcebispo de Uberaba, explica que a Igreja Católica entende esse dia como a realização da promessa de Jesus que, ao voltar ao Pai, encaminha para a terra o Espírito Santo, para continuar a tarefa salvadora, guiando e santificando a caminhada das comunidades.

O bispo argumenta que no Antigo Testamento há o momento do sopro de Deus, dando ao homem, modelado do barro da terra, o hálito da vida, tornando-o ser vivente. Ele afirma ainda que a passagem de João diz que nas aparições aos apóstolos, após desejar-lhes a paz e de soprar sobre eles, Jesus pede para recebam o Espírito Santo. “Daí começa a missão da Igreja e os apóstolos se sentiram enviados para proclamar o sentido da vida”, conta o bispo.

Segundo o bispo, apesar de estarmos em outros tempos, o dinamismo do Espírito Santo continua sendo luz e caminho no sofrimento do povo, principalmente nos desafios da modernidade. “Nos chamados becos sem saída, no meio de confusões e desesperos, normalmente os limites humanos se esgotam e as pessoas ficam sem força. O importante é não perder o foco do Espírito, que abre caminhos quando menos se espera”, diz.

O Brasil do momento, conforme o bispo, está visualizando uma nação difícil que parece caminhar para tempos sombrios e de futuro ameaçador da esperança. “O descrédito na instituição está crescendo, e com possibilidade até de uma convulsão nacional”. Dom Paulo acrescenta que muitos fatos veem, infelizmente, acenando para isso. “Falta credibilidade em tudo, dando chance para o crescimento do fosso elástico entre ricos e pobres”, enfatiza.

Em seu artigo intitulado “Pentecostes”, o bispo aponta ainda que os primeiros meses do ano de 2019 estão com muitas marcas negativas, muitas ameaças à vida, fruto de práticas injustas e irresponsáveis. “Sem uma atenção mais votada para o Espírito de Deus, a tendência é continuar de mal a pior. Torna-se impossível conseguir vida feliz sem a recuperação de valores que foram deixados de lado, causando vazio e insegurança em meio a forças contrárias”, garante.

Dom Paulo afirma ainda que a Palavra inspirada de Deus, e confirmada no dia de Pentecostes, precisar sair do papel e fazer acontecer, na realidade atual, uma prática que consiga cessar a violência, o ódio, o abuso e a corrupção moral, social e política. “As ameaças sofridas pela população brasileira, que acontecem em todas as realidades da cultura, revelam distanciamento e não seguimento dos princípios divinos”, finaliza o bispo.

Fonte: CNBB

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pequeno manual “Domingo, Dia do Senhor e Semana Santa – oração em família em tempo de Epidemia”.

Oração e Bênção “Urbi et Orbi”

Pastoral da Comunicação lista dicas de filmes católicos disponíveis no YouTube

Papa Francisco suspende visitas ad limina dos bispos do Brasil que ocorreriam até outubro

Padre Geovane

Filhos da luz