Dedicação da Basílica do Latrão | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Dedicação da Basílica do Latrão

Brendan-Coleman-Mc-Donald-200x200
Brendan-Coleman-Mc-Donald

No dia 9 de novembro de 2019 a Igreja Católica celebra a Festa da Dedicação da Basílica de São João de Latrão. Esta basílica foi construída por volta de 324 pelo Papa Melquiades. Ela foi dedicada ao Santíssimo Redentor. Sendo o Papa o Bispo de Roma, São João de Latrão é sua Igreja Catedral. Porque se chama Basílica do Latrão? Porque esta Basílica foi construída no terreno “dei Laterani”, ou seja, o terreno foi a propriedade da mulher do Imperador Constantino, que a doou ao Papa Silvestre 1.  É a Basílica que foi o símbolo da fé dos cristãos nos primeiros séculos, onde se reuniam para celebrar a palavra de Deus e meditar sobre os Sagrados Mistérios. “A data anual da consagração duma catedral é comemorada pela liturgia de forma solene por ser considerada como o batismo duma nova comunidade eclesial sob a presidência do bispo diocesano”. (cf. O Santo do Dia, S. Conti, Editora Vozes, 19990, p. 498).

Nas orações do “Breviário” que os padres e religiosos recitam diariamente encontramos o seguinte comentário sobre a Dedicação da Basílica do Latrão: “Foi construído pelo Imperador Constantino”. Inicialmente foi uma festa exclusivamente da cidade de Roma; mais tarde, estendeu-se à Igreja de Rito Romano, com o fim de honrar a Basílica que é chamada “mãe e cabeça de todas as igrejas da Urbe e do Orbe” (cf. opus cit). e como sinal de amor e unidade para com a Cátedra de Pedro que, como escreveu Santo Inácio de Antioquia, “preside a assembleia universal da caridade”. Somos templos de Deus. Ele quer morar em nós. A Dedicação da Basílica do Latrão recorda-nos que somos a Igreja peregrina e o povo do Senhor. Também nos faz pensar na Comunidade que participamos, onde devemos viver a solidariedade e a fraternidade. A Igreja é um corpo do qual Cristo é a Cabeça. Onde está o povo de Deus está a Igreja, pois o Senhor se faz presente no meio dele. Sejamos, pois, uma Igreja viva, comprometida, transparente e alegre. Escrito na entrada da Basílica é a frase: “Ela é a mãe de todas as igrejas”. Portanto, quando celebramos a festa litúrgica da Dedicação da Basílica do Latrão recordamos a dimensão universal da Igreja em todas as partes do mundo. Porém, unida na fé em Nossa Senhor Jesus Cristo  para trazer todos os povos à mesma unidade, sob o pastoreio de Pedro e seus sucessores . Façamos hoje um prece especial para São Pedro e seus sucessores especialmente as intenções do presente Santo Padre Francisco, e para  sua missão de  anunciar a Boa Nova do Evangelho.

Como Igreja peregrina nós escutamos o mandato de Jesus: “Ide e fazei discípulos meus todos os povos… ensinando os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado” (cf. Mt 28, 19-20) Ouvindo o mandado de Jesus, não podemos ficar parados. Somos a Igreja em constante êxodo, como o Cristo que continuamente anunciava a verdade do Reino em toda a Galileia.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald,
Redentorista

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pontifícias Obras Missionárias lançam pesquisa sobre Campanha Missionária 2019

Igreja de Fortaleza realiza Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

Editorial – novembro 2019: “Dia mundial do pobre”

Agenda do Arcebispo: Dezembro 2019

Decretos e Provisões – outubro 2019