Cristo, Rei do universo | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Cristo, Rei do universo

No dia 24 de novembro deste ano de 2018, a Igreja Católica encerra o Ano Litúrgico com a Festa de Jesus Cristo Rei do Universo. Esta festa foi criada pelo papa Pio Xl em 1925 na época em que o mundo passava pelo pós-guerra de 1917, marcado pelo Fascismo na Itália, pelo Nazismo na Alemanha, pelo comunismo na Rússia. Uma época que viu o crescimento do marxismo-ateu, governos ditatoriais que solapavam toda a Europa e muita perseguição religiosa. A festa foi estabelecida na época para enfatizar que o único poder absoluto é de Deus. A festa celebra Cristo como o Rei bondoso e singelo que, como pastor, guia sua Igreja peregrina para o Reino Celeste e lhe outorga a comunhão com este Reino para que possa transformar o mundo no qual peregrina. Por ocasião desta solenidade, em 2012, ao presidir a Santa Missa na Basílica de São Pedro em Roma, o Papa Bento XVl explicou que: “neste último domingo do Ano Litúrgico, a Igreja nos convida a celebrar Jesus Cristo como Rei do Universo; chama-nos a dirigir o olhar em direção ao futuro, ou melhor em profundidade, para a meta última da História, que será o reino definitivo e eterno de Cristo”.

Nos dias de hoje, em que milhões padecem as consequências de um novo tipo de totalitarismo disfarçado, o do poder econômico inescrupuloso, torna-se atual a inspiração da festa que Deus é o único absoluto. Em um mundo que presta culto ao lucro, esta festa nos desafia para que revejamos as nossas atitudes e ações concretas, para descobrir o que é para nós, na verdade, o valor absoluto das nossas vidas. A festa de Cristo Rei do Universo é baseada no evangelho de São João, e mais especificamente no diálogo entre Jesus e Pilatos sobre a verdadeira identidade de Jesus. “Tu és rei?” pergunta Pilatos diante do tribunal. Jesus respondeu: “Tu o dizes, eu sou rei. Para isso nasci e vim ao mundo, para dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta minha voz” (Jo 18, 37). Jesus é rei, mas não na maneira que Pilatos possa entender. O Reino de Jesus é o oposto do Reino do Império Romano – não é opressor, nem injusto, nem idolátrico, mas o Reino da verdade e da vida, da santidade e da graça, da justiça e da fraternidade, da solidariedade e  da partilha –  o Reino do Deus da Vida.

Os reis deste mundo têm poder, exércitos, armas, meios param se defender e de se firmar no poder etc. A realeza de Jesus, ao contrário se baseia na justiça, na solidariedade, na compaixão, na misericórdia e no amor. A Festa de Cristo Rei do Universo é momento privilegiado para que  a comunidade cristã descubra seu lugar e seu papel na sociedade. Todo o povo de Deus tem como Cristo esta realeza. Ser cristão é construir o Reino de Cristo no mundo. Por isso a Festa de Cristo Rei do Universo, longe de ser algo triunfalista, nos desafia para que façamos um exame de consciência individual e comunitário, para verificar se o nosso Rei é realmente Jesus, ou se, mesmo de uma maneira disfarçada continua sendo César.

O ano litúrgico termina com esta festa que salienta a importância de Cristo como centro da história universal. Ele é a alfa e o ômega, o princípio e o fim. Cristo reina nas pessoas com a mensagem de amor, justiça e serviço. O Reino de Cristo é eterno e universal, isto é,  para sempre e para todos os homens. Na festa de Cristo Rei do Universo celebramos que Cristo pode começar a reinar em nossos corações no momento em que nós permitimos. O Reino de Cristo, pode, deste modo, fazer-se presente em nossa vida, em nosso lar, em nossa profissão e assim na sociedade.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald
Redentorista

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

O Papa: a hospitalidade é uma virtude ecumênica que exige disposição para ouvir os outros

Papa acolhe renúncia de dom Carmelo Scampa e nomeia novo bispo para São Luís de Montes Belos (GO)

Papa acolhe renúncia de dom Edney Gouvea, bispo de Nova Friburgo (RJ)

padre brendan

Santo Antão, Abade

Cursos da ESPAC para o Ano de 2020