Seminário de Conjuntura Política prepara nova metodologia de análise de conjuntura da CNBB | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Seminário de Conjuntura Política prepara nova metodologia de análise de conjuntura da CNBB

Integrantes do grupo de produção de análise de conjuntura, um serviço que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai voltar a oferecer periodicamente ao episcopado brasileiro, se reuniram para a primeira reunião de trabalho do ano. O encontro ocorreu na sede da Conferência em Brasília (DF), nos dias 11 e 12 de fevereiro.

O grupo preparou a metodologia e a primeira análise de conjuntura que será apresentada aos bispos na próxima reunião do Conselho Episcopal Pastoral (CONSEP), a ser realizada dias 18 e 19 de fevereiro. As análises de conjuntura sempre abordarão os aspectos sociais, econômicos, culturais e eclesiais da realidade, especialmente do Brasil.

Para o bispo de Carolina (MA), dom Francisco Lima Soares, mestre em sociologia e doutor em Ciências da Educação, esse trabalho é importante pois vai ajudar os bispos no discernimento em relação às posições da Igreja. O bispo lembra que na América Latina, o Brasil tem uma posição muito importante e a posição da Igreja foi sempre marcada historicamente pelos seus pronunciamentos

“Nós procuraremos fazer uma análise de conjuntura que vai fornecer para todo episcopado brasileiro uma possibilidade de linguagem única para se posicionar a partir da doutrina social da Igreja, sobretudo em momentos mais difíceis de conflitos entre tendências partidárias, por exemplo”, destaca o bispo.

Secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado e o professor Manoel Severino Moraes de Almeida

Um dos integrantes do grupo, professor da Universidade Católica de Pernambuco e coordenador da Cátedra de Direitos Humanos Dom Helder Câmara UNESCO/UNICAP, Manoel Severino Moraes de Almeida, ressalta que essa parceria na construção da análise de conjuntura é uma contribuição que a academia faz à CNBB.

“Essa análise de conjuntura vai subsidiar a CNBB. Vamos poder, a partir do conhecimento acumulado nas universidades, compartilhar a experiência de construção de pontes. A CNBB é uma grande ponte entre a defesa da dignidade humana e a necessidade de um evangelho encarnado. Essa é uma união mais que necessária em um momento em que a gente precisa cada vez mais estar juntos”, disse o professor.

Segundo o assessor de política da CNBB e membro do grupo, padre Paulo Renato, a perspectiva e o olhar dos movimentos sociais será garantida pela presença do assessor da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Sociotransformadora da CNBB, frei Olavio Dotto. De acordo com dom Francisco, a análise de conjuntura será produzida a cada dois meses, enviada aos bispos e em seguida divulgada no portal da CNBB.

O grupo é formado pelo bispo de Carolina (MA), dom Francisco Lima Soares; pelos padres Paulo Renato, frei Olavio Dotto e Thierry Linard, professores das Universidades Católicas do Brasil e peritos convidados.

Fonte: CNBB

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Fique por dentro dos horários de missas da imposição das Cinzas

“A Igreja não tem medo da história” reitera cardeal Tolentino, ao comentar a abertura dos arquivos do Pontificado de Pio XII

Chuvas benfazejas

Renascer 2020 espera receber 28 mil pessoas nesse Carnaval

Mutirão do aconselhamento no próximo dia 19/02 na Capela de Santo Expedito