Semana da Vida 2019: Comissão propõe gestos para os dias 1º e 8 de outubro | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Semana da Vida 2019: Comissão propõe gestos para os dias 1º e 8 de outubro

De 1º a 8 de outubro, a Igreja no Brasil celebra a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro. A iniciativa, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, propõe neste ano o tema “Em família defendemos a vida! Com alegria e esperança”. Em entrevista, o bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão, dom Ricardo Hoepers, fala da importância desta semana, os gestos propostos e as dimensões que são trabalhadas no âmbito eclesial e de incidência na sociedade civil na defesa da vida “dom de Deus”.

Dom Ricardo reforça que a Comissão preparou uma iniciativa especial, que consiste em dois gestos: No dia 1º de outubro todas as Igrejas são convidadas a soar os sinos às 12h, às 15h e às 18h e fazer a oração do nascituro. Para o dia 8 de outubro, o convite é para a vigília pela vida: “Acender o maior número de velas, simbolizando a luz de Cristo, que dá sentido à nossa vida”, sugere o bispo.

Qual a importância da Semana Nacional da Vida?

A Semana Nacional da Vida é um momento oportuno de sensibilizar a sociedade civil como um todo e a própria Igreja para a promoção e defesa da vida, desde a concepção até o fim natural. É um momento e mobilização que nós podemos mostrar ao mundo que a vida é um dom de Deus, que a vida vale a pena, que a vida tem sentido e que a vida deve ser celebrada, sentida com alegria. É tanto que estamos colocando como tema “Em família, defendemos a vida com alegria e esperança.

Quais as propostas que a Comissão Episcopal para a Vida e a Família tem incentivado neste ano?

Dom Ricardo Hoepers | Foto: CNBB/Daniel Flores

As comunidades vêm se mobilizando cada vez mais nessa Semana Nacional da Vida e temos o subsídio “Hora da Vida” que ali existem os encontros para as comunidades, os temas que podem ser abordados, é um bom instrumento para o trabalho nessa Semana da vida. Mas neste ano temos algo bem especial. Nós estamos fazendo duas grandes mobilizações. No início da semana, dia 1º de outubro, com o soar dos sinos, estamos pedindo que todas as Igrejas possam soar os sinos às 12h, às 15h e às 18h e, nesses horários, o Brasil inteiro se unir para fazer a oração do nascituro. Então é um momento de sintonia, de alegria pelo dom da vida.

E no dia 8 de outubro, nós queremos fazer uma vigília pela vida. Acender o maior número de velas, simbolizando a luz de Cristo, que dá sentido à nossa vida. Então nós estamos convidando as comunidades para que se mobilizem, numa praça pública, em frente a uma Igreja e possam também recitar as orações pela vida e se mobilizarem em torno desses dois momentos: dia 1º de outubro o badalar dos sinos e no dia 8 de outubro a vigília acendendo as velas pela vida.

A motivação principal que tem sido levada às comunidades talvez seja a questão do nascituro, por conta do dia 8 de outubro. Mas, atualmente, a Igreja enfrenta vários ataques à vida, como a questão do suicídio que tem relevo no mês de setembro. O subsídio Hora da Vida apresenta reflexões a respeito dessas outras dimensões e apresenta indicações para a ação Pastoral?

Sem dúvida. Nós estamos tentando abranger a defesa da vida, tanto que é a proposta desde a concepção até o fim natural. Então, temos a questão de suicídios, as questões dos idosos, do abandono da vida. A cultura da morte vem se apresentando com força. Nós como Igreja, como homens e mulheres de fé, temos que propor a cultura da vida, em todas as etapas da vida. Não só no início, mas em todas as etapas. E é nisso que nós acreditamos e é para isso a Semana da Vida, que a gente possa se mobilizar mostrando que o ser humano precisa ser respeitado na sua dignidade física, corporal e espiritual. Acima de tudo, promoção da vida é dizer ‘a vida vale a pena porque é dom de Deus’”.

Neste ano, a mobilização em torno dos gestos para a Semana Nacional da Vida ganhou apoio das emissoras de televisão e rádio de inspiração católica, que estão divulgando a iniciativa dos sinos e das velas desde a última semana. A Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) oferece o subsídio Hora da Vida para auxiliar grupos e comunidades nas reflexões e celebrações da Semana Nacional da Vida.

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Em vídeo, Secretário-Geral da CNBB motiva os católicos a manifestar a fé e homenagear a vida no próximo Dia de Finados

Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza realiza balanço das ações durante Assembleia

Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Pobres promove festa de sua padroeira

Sobre as Indulgências para o Dia de Finados 2020