Rede “Um Grito pela Vida” realiza curso de formação sobre o Tráfico de Seres Humanos - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Rede “Um Grito pela Vida” realiza curso de formação sobre o Tráfico de Seres Humanos

Iniciará hoje, dia 2 de setembro, às 17h, na Casa de Encontro Irmã Yolanda, no bairro Henrique Jorge, o segundo curso de formação sobre o Tráfico de Seres Humanos. O curso vai até o dia 4, domingo e é organizado pela Rede “Um Grito pela Vida”. Os facilitadores são Irmã Gabriella Bottani, da articulação nacional, Renato Roseno, curador da PESTRAF no Ceará e Andréia Costa, coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Trafico de Pessoas no Ceará. O curso terminará com a realização de uma Assembleia Livre para contribuir com propostas para o II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

São objetivos do curso: sensibilizar e socializar informações sobre o Tráfico de Pessoas; capacitar multiplicadores e multiplicadoras para ações educativas de prevenção e assistência, intensificar a luta por políticas públicas de enfrentamento desta realidade. Esta tarefa tem sido assumida pela Rede desde março de 2006.

“Um Grito pela Vida” é uma Rede Intercongregacional, constituída por religiosas de diversas Regionais e Congregações, é um espaço de articulação e ação solidária da Vida Religiosa Consagrada do Brasil. É parte constitutiva da Conferência Nacional dos Religiosos do Brasil (CRB). Atua de forma descentralizada e articulada com as organizações e iniciativas afins em diversas localidades, estados e municípios. Integra a Rede “Talitha kum”, a Rede internacional da Vida Religiosa no enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Contatos: Irmã Gabriela Bottani (85) 8868 3707 e Casa de Encontro Irmã Yolanda (85) 3290.2974.

Leria também: O que é e como combater

1 Comentário »

1 Comentário »

  • eduardo fabricio disse:

    "Para a Osce (Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa), "o tráfico de pessoas se transformou em um negócio tão lucrativo hoje em dia que pode ter superado o tráfico de armas ou drogas. A razão é que as pessoas podem ser vendidas e revendidas, o que é feito pelas as redes criminosas".
    O tráfico de seres humanos e o tráfico ilegal de imigrantes costumam ser confundidos, mas correspondem a fenômenos diferentes: o primeiro se refere à exploração da mão-de-obra das pessoas e à privação de sua liberdade, enquanto o objetivo do segundo é a entrada ilegal de imigrantes.
    O anúncio de uma oferta de trabalho em outro país e a busca de oportunidades para escapar de um ambiente de pobreza costuma ser o caminho para uma situação de dependência: muitas mulheres são enganadas e passam a trabalhar na indústria do sexo durante anos com o argumento de que precisam pagar os custos de sua viagem.
    Muitos dos criminosos se apropriam dos documentos das vítimas e a ilegalidade no novo país coloca a pessoa numa situação difícil devido ao medo de recorrer à polícia."


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Ordenação Presbiteral

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

“Caminhando com Maria, em Jesus somos todos irmãos”, tema da XX Caminhada com Maria

Nomeações e Provisões de julho de 2022

Agenda mensal de Dom José Antonio

RCC realiza Congresso Arquidiocesano em agosto

Papa aos evangelizadores digitais: que a sua missão seja plena de humanidade