Pe. Expedito José Francisco Teles, SJ | Arquidiocese de Fortaleza
Presbitério

Pe. Expedito José Francisco Teles, SJ

Votos Temporários: 15/8/1960

Votos perpétuos:
Ordenação Diaconal:
Ordenação Sacerdotal: 10/27/1957

FALECIMENTO: 19/06/2020 – VEJA MAIS DETALHES

ÚLTIMA  Provisão:
16/11/2017 – Pároco Emérito de Santa Teresinha do Menino Jesus – Jurema, Caucaia – Jurema

Histórico Pastoral:
Vigário Paroquial da Área Pastoral do Conjunto Marechal Rondon – Jurema

– 16/11/2017 – Pároco Emérito de Santa Teresinha do Menino Jesus – Jurema, Caucaia – Jurema

HISTÓRICO:

Pelo padre Teles

(por ocasião da festa de seus 90 anos de idade)

Aos 90 Anos, paro e olho para trás. Que vejo? Toda minha vida exposta no telão da historia.

  • A infância vivida;
  • A adolescência e juventude superadas;
  • A idade madura vencida;
  • O vértice da quarta idade atingido.

Atingido o vértice, resta apenas – A entrada na vida!

Nasci a 1º de Março de 1926, no Sítio Matta, Município do Crato. Pequena propriedade dos meus avós paternos. Filho de romeiros camponeses das Alagoas. Fui registrado, nascido em Juazeiro do Norte-CE.

A árvore da botânica zoológica não faz parte da minha genealogia. Com seis anos apenas, era já eu praticamente o vaqueiro da pequena fazenda. Pequeno e franzino, ágil e veloz como um cabrito montez, socado no meu calção de mescla escura, protegido apenas por uma camisa de riscado, voava pelos campos cheirosos em flor como uma borboleta vadia à busca das vacas e ovelhas do meu pai.

Sentia-me cheio de autoridade. Pensava com meus botões. – Aqui, é meu chão. Meu “habitat”. Ninguém me arrancará do meu solo nativo. Com quinze anos, porém, fui transportado e implantado no chão dos claustros austeros dos Padres Jesuítas em Baturité-Ce, 03 de Janeiro de 1938. Era a primeira vez que eu me separava dos meus pais, dos entes queridos, dos meus familiares.

Vinha do Sertão carregando sobre os ombros a mochila da timidez, da inibição, de uma pobreza modesta e humilde. Na bagagem de romeiro, meus exíguos pertences. Na memória e lembrança as paisagens onde nascera. Queria ser sacerdote-jesuíta.

“Deus te abençoe, meu filho, a Virgem Santíssima faça de ti um sacerdote santo; Teu padrinho de batismo meu padrinho Cícero, te abençoe.” Era a benção paterna patriarcal recebida todas as manhãs. Entendia mais do campo, das vacas e ovelhas do meu pai, que propriamente de vocação. Eu me parecia com o profeta Amós, pastor de Tecua.  Era um menino pobre, simples e humilde, sem infância, sem estudos, uma cera branda na linguagem de Aristóteles.

Com dezoito anos de idade entrei no noviciado da Companhia de Jesus, Baturité-Ce, 1º de Fevereiro do 1944. O noviciado para os jesuítas é a “escola da oração” – “Schola affectus”. Orar na linguagem inaciana é entrar na intimidade com Deus. Sentir interiormente que Deus gosta de nós e nós também gostamos Dele.

Aos 90 Anos de idade distribuídos em parcelas aritméticas: 72 Anos de vida religiosa na Companhia de Jesus, 59 Anos de sacerdócio na Igreja de Cristo. Como me encontro? Espiritualmente, muito feliz! Biologicamente, bem; precisando de uma revisão e de uns reparos.

Eis minha história. Vim de longe, lutei muito contra tudo, contra todas as tentações que me assaltaram pelo caminho. Muitos partiram comigo. Porém, logo desistiram. Eu fiquei. Hoje entendo melhor o conselho de Amado Nervo:

“Que a tua experiência seja a mão que guia a bússola que orienta o farol que salva os náufragos”

 EXPEDITO JOSE FRANCISCO TELES

NASCIMENTO: 1\3\ 1926, Fazenda Mata, Juazeiro do Norte-CE

FILIAÇÃO: Jose Francisco da Silva & Maria José do Nascimento

NACIONALIDADE: Brasileiro

ESTUDOS INICIAIS:

  • Primários: Grupo Escolar de Juazeiro e E.A. Jesuítas, Baturité 1938-40;
  • Secundários: Escola Apostólica dos Jesuítas, Baturité 1941-1943.

INGRESSO NA COMPANHIA: 01\02\1944 (BRS)    Primeiros Votos: 01\02\1946, Baturité.

JUNIORADO: 1946-47, Baturité

FILOSOFIA: 1948, Nova Friburgo, Col. Anchieta; 1949-550, São Leopoldo-RS

MAGISTÉRIO: 1951, Recife, Col. Nóbrega.

TEOLOGIA: 1955-58, Univ. Javeriana, Bogotá-Colômbia

ORDENAÇÃO: 27\ 10\ 1957, Bogotá (Colômbia), (Bernardo E. Arango Henao, SJ)

TERCEIRA PROVAÇÃO: 1959, Três Poços-RJ.       Últimos Votos: 15/08/1960, Recife, Santuário NS de Fátima (Col. Nóbrega).

ESTUDOS PÓS

História Natural, Recife, Univ. Católica, 1961-62; Humanidades Clássicas, 1949-50, PUC-POA

APOSTOLADO / MINISTÉRIOS / ATIVIDADES

1961- Recife-PE, Colégio Nóbrega. Vice-Diretor; prof. no pré-vestibular da UNICAP

1962-1968 Fortaleza-CE, Res. Cristo Rei; Conjunto Marechal Rondon; Trabalha na área universitária; prof. e co-fundador da Universidade do Ceará.

1969 -1973 Fortaleza-CE, Col. Sto. Inácio. Prof. na “Escola de Aprendizes de Marinheiro”; Depois, Prof. de Filosofia na Fac. Estadual de Fil.; e de Química/Biologia no Liceu Estadual;

1974-1985 Fortaleza, Res. Cristo Rei. Prof. de Filosofia na Fac. Estadual de Fil.; e de Química/Biologia no Liceu Estadual; Ajuda na Paróquia de Mal. Rondon; administra Vila Jurema.

1986-2015 Caucaia, CE, Área Pastoral Sta. Teresinha. Administrador da Vila Jurema; Vigário Paroquial no Conjunto Mal. Rondon.

DADOS BIOGRÁFICOS ETC.

Pe. EXPEDITO TELES nasceu no dia 1° de março de 1926, na FAZENDA MATA, município de Juazeiro do Norte-CE.     É filho de JOSÉ FRANCISCO TELES e MARIA JOSÉ DO NASCIMENTO TELES, ambos falecidos. Fez os primeiros estudos, compreendendo a alfabetização, no Grupo Escolar de Juazeiro do Norte. Sua vocação ao sacerdócio e à vida religiosa floresceu ainda no lar, graças ao exemplo de vida crista, profunda e sólida de seus progenitores. Aos 11 anos de idade ingressou na ESCOLA APOSTÓLICA DE BATURITÉ dos Padres Jesuítas, no ano de 1938. A vida austera e coerente dos Padres, seus educadores, influenciou decisivamente a sua vocação. Completado o curso primário e o segundo grau, ingressou no Noviciado da Companhia de Jesus em Baturité, no dia 1°de fevereiro de 1944.Terminado o noviciado, emitiu os primeiros votos simples e perpétuos, no dia 2 de fevereiro de 1946. Em Baturité, fez o Juniorado e o Curso de Humanidades Clássicas. Em 1948 partiu para Nova Friburgo, Estado de Janeiro, para cursar Filosofia no Colégio Anchieta, Província Centro-leste. Em Friburgo, fez o Curso de Ciências Experimentais, Introdução à Filosofia. Em 1949, partiu para o Colégio Máximo de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Província meridional, onde cursou Filosofia. Concomitante com a Filosofia cursou Humanidades Clássicas na Pontifícia ‘Universidade Católica de Porto Alegre. Em novembro de 1951, iniciou o magistério no Colégio Nóbrega. Foi prefeito de disciplina do Curso Colegial durante três anos. Lecionou Filosofia e Literatura Brasileira e Portuguesa no curso colegial; Ciências Biológicas, no ginasial. Em março de 1955 partiu para Santa Fé de Bogotá-Colômbia, a fim de iniciar o curso de Teologia na “UNIVERSIDAD JAVERIANA” dos Jesuítas. Recebeu a unção presbiteral pela oração da Igreja e pela imposição das mãos de Monsenhor BERNARDO E. ARANGO HENAO, S.J. bispo de Barranca Bermeja, aos 27 de Outubro de 1957, na Igreja de San Ignacio, onde se ordenou São Pedro Claver, o apóstolo social da América Latina. No dia 15 de novembro de 1958 fez o “ad gradum”. Em dezembro do mesmo ano regressou ao Brasil, celebrando sua missa nova na Matriz de N. Senhora das Dores em sua terra natal. Em fevereiro de 1959 partiu para Três Poços, município de Barra do Piraí, Estado do Rio de Janeiro, para fazer a Terceira Provação. Terminada a 3a provação, foi destinado pelo Provincial, Paulo Bannwarth, para o Colégio Nóbrega, Recife. Aí exerceu as funções de Subdiretor do Colégio no turno da tarde e Diretor do Curso primário, no turno da manhã, ano de 1960. Foi professor de Português do cursinho de vestibular da Universidade Católica de Pernambuco. No dia 15 de agosto, fez seus últimos votos religiosos na Igreja de N. Senhora de Fátima, no Colégio Nóbrega, 1960. Em 1961 fez o vestibular para o curso de História Natural da Universidade Católica de Pernambuco, obtendo a 1ª classificação que lhe valeu uma bolsa de estudos, ofertada pelo então Diretor, Pe. José Torres Costa, S.J. Em 1962 foi transferido para a Residência de Cristo Rei-Fortaleza-CE. Aqui, exerceu seu ministério sacerdotal como pregador na Igreja de Cristo Rei. Pregou vários retiros e missões pelo interior do Estado. Atendeu a solicitações diversas para pregar páscoas a estudantes universitários. Durante vários anos exercitou o apostolado sacerdotal na área universitária. Foi professor e um dos fundadores da Universidade Estadual do Ceará. Há 13 anos trabalha numa das favelas mais carentes, entre Fortaleza e Caucaia, chamada “CONJUNTO MARECHAL RONDON”. Veio para aqui por sugestão do Superior Pe. Arnaldo e por solicitação do Sr. Arcebispo de Fortaleza, Dom Aloisio Lorscheider. Ajudou a edificar a primeira Igreja, dedicada à Santa Teresinha. Esta foi a seara fecunda donde germinaram as demais Igrejas da Região. Foi criada a grande REGIÃO PASTORAL DA JUREMA, onde trabalham 6 sacerdotes de comunidades religiosas diferentes.

Pe. Expedito tem se caracterizado pela vida simples que leva em uma chácara, onde, atualmente, cuida de um pequeno sítio com algumas cabeças de gado da Província. Além disso, é o Vigário da Paróquia Sta. Terezinha, no subúrbio de Fortaleza, por ele mesmo iniciada. Sta. ‘I’erezinha do Menino Jesus é, depois de Jesus e Maria, a Santa de sua devoção predileta. Ele mesmo se diz miraculado por ela tanto no seu corpo (quando padeceu de um câncer e ficou curado pela sua intercessão), corno em seu espírito (a quem agradece outra grande graça de ordem sobrenatural). Sua vida de abnegação edifica a uns, pois não há quem cuide bem de sua alimentação;

Pe. Expedito é muito querido na Província, sobretudo por ocasião das reuniões, pelo seu bom humor e espirituosidade.

Por Pe. Nascelio.