Brasão da Arquidiocese de Fortaleza

Papa Francisco doa uma terceira ambulância para um hospital na Ucrânia

Papa Francisco doa mais uma ambulância o povo ucraniano. 

A oração e a proximidade do Santo Padre se concretizam na ajuda àqueles que estão sofrendo os efeitos devastadores da guerra. Papa Francisco doa mais uma ambulância o povo ucraniano.

Vatican News

Será mais uma vez o cardeal Konrad Krajewski, o Esmoleiro de Sua Santidade, entregar mais uma ambulância em nome do Santo Padre ao povo ucraniano, informa um comunicado da Esmolaria Apostólica. O esmoleiro pontifício, pela oitava vez, viajará dois mil quilômetros até chegar ao distrito de Zboriv, na região ucraniana de Ternopil, para entregar ao Hospital Central uma ambulância equipada como um centro móvel de reanimação.

Ouça e compartilhe

O esmoleiro também levará uma grande quantidade de medicamentos de primeira necessidade da Farmácia do Vaticano e da Farmácia Policlínica Agostino Gemelli.

Na região de Ternopil, devido à guerra contínua, vários comboios chegam diariamente transportando soldados feridos nos campos de batalha e civis forçados a fugir da área de fronteira com a Rússia, onde as hostilidades são mais sangrentas. Essa ambulância também será um instrumento valioso para ajudar os socorredores de pessoas feridas. Durante essa nova missão, o cardeal Konrad Krajewski, em nome do Santo Padre, também inaugurará o Centro de Reabilitação “São João Paulo II”, construído em Vinnystsia, na Diocese romano-católica de Kamyanets-Podilskyy, para a reabilitação integral, física e psicológica daqueles que sofreram traumas de guerra. O Centro, assim como outros semelhantes, desejados pelo Papa Francisco, foram construídos com a contribuição de várias fundações pontifícias, como a “Church in Need” e a “Papal Foundation”.

Esses centros, como ensina o Papa Francisco, estão abertos a “TODOS”, – destaca o comunicado – sem qualquer distinção de fé, nacionalidade e sem nenhuma exclusão. Os cuidados são oferecidos não apenas a todos aqueles que sofreram ferimentos em batalha, mas também a seus entes queridos, esposas e filhos, para apoiar as famílias ucranianas nesse momento tão dramático.

O Centro São João Paulo II, que será inaugurado nos últimos dias de junho pelo cardeal Krajewski, e a doação da ambulância e dos medicamentos, são gestos de misericórdia com os quais o Papa Francisco nos recorda que a fé não é desencarnada, mas se encarrega das situações difíceis dos irmãos e irmãs mais pobres e frágeis, como o Bom Samaritano que cuidou do homem agredido e deixado sangrando na beira da estrada ou na periferia da história.

Esses gestos concretos de compaixão – finaliza o comunicado da Esmolaria Apostólica – têm o objetivo de abrir o caminho à misericórdia para que se chegue à graça do perdão.

Faça a sua pesquisa

Os cookies nos ajudam a entregar nossos serviços. Ao usar nossos serviços, você aceita nosso uso de cookies. Descubra mais