Papa: a exemplo de Zaqueu, deixar-se converter pelo olhar misericordioso de Jesus - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Papa: a exemplo de Zaqueu, deixar-se converter pelo olhar misericordioso de Jesus

“Quem nunca se sentiu procurado pela misericórdia de Deus, tem dificuldade em compreender a extraordinária grandeza dos gestos e palavras com que Jesus se aproxima de Zaqueu”, observou o Papa Francisco em sua alocução.

Jackson Erpen – Cidade do Vaticano

Ao concluir sua alocução, antes de rezar o Angelus neste domingo, o Papa pediu que a Virgem Maria obtivesse para nós a graça de sempre sentirmos sobre nós o olhar misericordioso de Jesus, para então, com misericórdia, irmos ao encontro dos que praticam o mal. “O desprezo e o fechamento em relação ao pecador – observou Francisco – não fazem senão que isolá-lo e endurecê-lo no mal que ele faz contra si e contra a comunidade”.Ouça e compartilhe!

A conversão de Zaqueu

O fio condutor de sua reflexão foi o episódio da conversão de Zaqueu narrado por Lucas, que com a atenção e a acolhida que recebe de Jesus, muda radicalmente de mentalidade. Ao encontrar o Amor e descobrir ser amado, torna-se também ele capaz de amar os outros, restituindo quatro vezes mais a quem havia prejudicado.

Zaqueu, chefe dos “publicanos”, isto é, aqueles judeus que cobravam impostos em nome do império romano – começou explicando o Papa – “era rico não devido a ganhos honestos, mas porque pedia a “propina”, e isso aumentava o desprezo por ele”.

LEIA TAMBÉM 03/11/2019

Angelus de 3 de novembro

Ao saber da passagem de Jesus por Jericó, fica curioso em ver de perto quem era, afinal, “ouvira  dizer coisas extraordinárias” a seu respeito. Sendo de baixa estatura, sobe na árvore. Mas é Jesus quem, em meio aos tantos rostos que o cercavam, “olha para cima e o vê”:

Isso é importante: o primeiro olhar não é de Zaqueu, mas de Jesus, que entre os muitos rostos que o cercam, procura exatamente aquele. O olhar misericordioso do Senhor nos alcança antes mesmo  que nós percebamos ter necessidade de sermos salvos”.

O olhar divino do Mestre

E é justamente com esse olhar do divino Mestre – ressalta Francisco – que  “começa o milagre da conversão do pecador”. Jesus o chama pelo nome e pede que desça depressa, pois quer ir ter com ele em sua casa. “Ele não o censura, não lhe faz um “sermão”; diz que deve ir até ele: “deve”, porque é a vontade do Pai”. As pessoas murmuram, pois Jesus escolhe entrar na casa de um pecador público, desprezado por todos:

Nós também teríamos ficado escandalizados com esse comportamento de Jesus. Mas o desprezo e o fechamento em relação ao pecador não fazem senão que isolá-lo e endurecê-lo no mal que ele faz contra si e contra a comunidade. Em vez disso, Deus condena o pecado, mas tenta salvar o pecador, vai procurá-lo para trazê-lo de volta ao caminho reto”.

“ Quem nunca se sentiu procurado pela misericórdia de Deus, tem dificuldade em compreender a extraordinária grandeza dos gestos e palavras com que Jesus se aproxima de Zaqueu ”

A mudança de mentalidade

A atenção de Jesus e a forma como foi acolhido, levam Zaqueu a uma mudança de mentalidade. “Em um momento ele percebe quanto é mesquinha uma vida movida pelo dinheiro, à custa de roubar dos outros e ser desprezado por eles”:

Ter o Senhor ali, em sua casa, faz com que ele veja tudo com olhos diferentes, também com um pouco da ternura com que Jesus olhou para ele. E muda também o seu modo de ver e de usar o dinheiro: substitui o gesto do extorquir pelo de dar. De fato, decide dar metade do que possui aos pobres e restituir quatro vezes mais àqueles de quem roubou. Zaqueu descobre de Jesus que é possível amar gratuitamente: até agora ele era avarento, agora se torna generoso; gostava de acumular, agora se alegra em distribuir”.

“ Encontrando o Amor, descobrindo ser amado apesar de seus pecados, ele se torna capaz de amar os outros, fazendo do dinheiro um sinal de solidariedade e de comunhão. ”

Que a Virgem Maria nos obtenha a graça de sempre sentir sobre nós o olhar misericordioso de Jesus, para sair com misericórdia ao encontro daqueles que fizeram mal, para que também eles possam acolher Jesus, que “veio buscar e salvar o que estava perdido.” 

O agradecimento do Papa pela “nova dignidade”

Após a oração do Angelus e depois do apelo pelas vítimas da violência na Etiópia, o Papa Francisco agradeceu à Prefeitura e à Diocese de San Severo, na Puglia (sul da Itália),pela assinatura do Protocolo de Intenções ocorrido na segunda-feira 28 de outubro, “que permitirá aos trabalhadores dos assim chamados “guetos da Capitanata”, na região de Foggia, de obter uma residência em paróquias e o registro no cartório municipal”.

“A possibilidade de ter documentos de identidade e de residência – enfatizou o Santo Padre – oferecerá a eles nova dignidade e lhes permitirá de sair de uma condição de irregularidade e de exploração.”

De fato, muitos trabalhadores nesta região, a maioria migrantes, são explorados nas plantações por pessoas de má fé, que se aproveitam de sua condição irregular no país. São mal remunerados, sem nenhum tipo de direito ou garantia, vivendo em galpões sem as mínimas condições de uma vida digna.

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Padre da Arquidiocese de Fortaleza recebe bênção do Papa Francisco

Retiro prepara Diáconos para ordenação sacerdotal

Live formativa aborda temática da Campanha para a Evangelização 2021

juJuventude região São José

Juventude da Região Episcopal São José se reúne para encontro de espiritualidade

Assembleia Regional da Pastoral Vocacional/Serviço de Animação Vocacional é realizada em Caucaia