O Papa: o diálogo inter-religioso hoje é crucial para construir juntos a paz - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

O Papa: o diálogo inter-religioso hoje é crucial para construir juntos a paz

Na plenária do Dicastério para o Diálogo Inter-religioso, Francisco convida a considerar as histórias, desejos, feridas e sonhos de cada credo religioso: entre indiferença egoísta e protesto violento há a opção do “convívio das diferenças”, um caminho de busca de Deus vivido na fraternidade.

Mariangela Jaguraba – Vatican News

O Papa Francisco recebeu em audiência, na Sala Clementina, no Vaticano, nesta segunda-feira (06/06), os participantes da plenária do Dicastério para o Diálogo Inter-religioso, um dia após à Solenidade de Pentecostes.

Francisco enfatizou isso, “porque São Paulo VI anunciou o nascimento do “Secretariado para os não-cristãos” na Homilia de Pentecostes de 1964, durante o Concílio Vaticano II, antes da promulgação da Declaração Nostra Aetate sobre as relações da Igreja com as religiões não cristãs, e antes da Encíclica Ecclesiam suam, considerada a carta magna do diálogo em suas várias formas”.

Segundo o Papa Francisco, a intuição de Paulo VI “se baseava na consciência do desenvolvimento exponencial das relações entre pessoas e comunidades de diferentes culturas, línguas e religiões – um aspecto do que hoje chamamos de globalização, e colocava o Secretariado «na Igreja como sinal visível e institucional do diálogo» com as pessoas de outras religiões”.

O diálogo é sempre uma opção possível

No último domingo (05/06), Solenidade de Pentecostes, entrou em vigor a Constituição apostólica “Praedicate Evangelium” sobre a Cúria Romana, “e este setor de seu serviço à Igreja e ao mundo não perdeu nenhuma de sua relevância”, frisou o Papa. “Pelo contrário”, disse ele, “a globalização e a aceleração das comunicações internacionais tornam o diálogo em geral, e o diálogo inter-religioso, em particular, uma questão crucial”. Francisco manifestou satisfação pelo tema escolhido, “Diálogo interreligioso e convívio”, “num momento em que toda a Igreja quer crescer na sinodalidade”, tendo como “paradigma da espiritualidade do Concílio” a Parábola do “Bom Samaritano”, segundo a qual “o rosto de Cristo se encontra no rosto de cada ser humano, especialmente do homem e da mulher que sofrem”.

O nosso mundo, cada vez mais interconectado, não é do mesmo modo fraterno e convivial, pelo contrário! Nesse contexto, seu Dicastério, “consciente de que o diálogo inter-religioso se concretiza através da ação, do intercâmbio teológico e da experiência espiritual, promove entre todos os homens uma verdadeira busca de Deus”. Esta é a sua missão: promover com outros fiéis, de maneira fraterna e convivial, o caminho da busca de Deus; considerando as pessoas de outras religiões não de forma abstrata, mas concreta, com uma história, desejos, feridas e sonhos. Só assim poderemos construir juntos um mundo habitável para todos, em paz. Diante da sucessão de crises e conflitos, “alguns tentam fugir da realidade refugiando-se em mundos privados, outros a enfrentam com violência destrutiva, mas entre indiferença egoísta e protesto violento há uma opção que é sempre possível: o diálogo”.

Convívio das diferenças para um futuro feliz

Segundo o Papa, “cada homem e cada mulher é como um pedaço de azulejo de um imenso mosaico, que já é bonito em si mesmo, mas somente junto com outros pedaços compõe uma imagem, no convívio das diferenças”.

Ser convivial com alguém também significa imaginar e construir um futuro feliz com o outro. O convívio, na verdade, ecoa o desejo de comunhão que habita no coração de cada ser humano, graças ao qual todos podem conversar uns com os outros, podem trocar projetos e delinear um futuro juntos. O convívio une socialmente, mas sem colonizar o outro, preservando sua identidade. Nesse sentido, tem uma relevância política como alternativa à fragmentação social e ao conflito.

Por fim, o Papa encorajou os participantes da plenária do Dicastério para o Diálogo Inter-religioso “a cultivarem o espírito e o estilo de convívio em suas relações com as pessoas de outras tradições religiosas”. “Precisamos muito disso hoje na Igreja e no mundo! Lembremos de que o Senhor Jesus fraternizou com todos, frequentou pessoas consideradas pecadoras e impuras, compartilhou sem preconceitos a mesa dos publicanos. E sempre durante uma refeição de convívio Ele mostrou-se como o servo e o amigo fiel até o fim, e depois como o Ressuscitado, o Vivo que nos doa a graça de um convívio universal. Essa é a palavra que eu gostaria de deixar a vocês: convívio”, concluiu.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Ordenação Presbiteral

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Igreja Arquidiocesana de Fortaleza celebra 2 décadas da Caminhada com Maria

Paróquia-Santuário São Benedito realiza programação na Semana Nacional da Família

Semana Nacional da Família terá início no próximo domingo; iniciativa completa 30 anos de celebração em todo o país

O valor da família no plano de Deus, no mundo e nos santos padres

Bispos referenciais da missão realizam encontro na sede das Pontifícias Obras Missionárias em Brasília