O desenvolvimento da doutrina é a fidelidade na novidade | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

O desenvolvimento da doutrina é a fidelidade na novidade

Jesus: “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e a dos fariseus, não entrareis no Reino dos Céus” (Mt 5,20)

Algumas críticas ao atual pontificado contestam o Concílio Vaticano II e chegam a esquecer o magistério de São João Paulo II e de Bento XVI

Sergio Centofanti

Certas críticas de caráter doutrinal ao pontificado atual estão mostrando um distanciamento gradual, mas cada vez mais claro, do Concílio Vaticano II. Não a partir de uma certa interpretação de alguns textos, mas a partir dos próprios textos conciliares. Há leituras que insistem em colocar o Papa Francisco contra os seus predecessores imediatos acabando assim por criticar abertamente São João Paulo II e Bento XVI ou, de alguma forma, silenciam alguns aspectos fundamentais do seu ministério que representam evidentes desenvolvimentos do último Concílio.

Notícia completa aqui

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Formação da Pastoral do Menor: Espiritualidade que nasce do Exílio

Pedro e Paulo: alegria da Igreja!

“Pedro e Paulo são um exemplo, uma norma de vida para todos nós”, afirma dom Orani

Pastoral do Dízimo Arquidiocesana promove formação de seus agentes

Carta Circular 005/2020, a respeito da reabertura das igrejas