Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

#ArquidiocesedeFortaleza
Foto: Daniel Galber

Neste 20 de novembro de 2020, dia da Consciência Negra, a Pastoral Carcerária do Ceará, do alto de meio século de serviços prestados, voluntariamente, à sociedade cearense e ao nosso Sistema Penitenciário, vem manifestar publicamente sua indignação e espanto diante do que foi presenciado: a truculência policial sobre poucas dezenas de mulheres, crianças e idosos, inclusive padre e freiras desta instituição.

A manifestação pacífica, contundente e verdadeira, expressava a dor das famílias que são discriminadas, como se “ser familiar de preso fosse crime” (sic) e denunciava, como é feito insistentemente há dois anos, torturas e maus tratos. No entanto, no cume de sua violência institucional, o Estado desrespeitou esse direito constitucional de expressão e, criminosamente, atacou aos manifestantes.

Está a olhos vistos a omissão das autoridades responsáveis. Em verdade, pelo silêncio dos órgãos competentes, sugere-se um apoio incondicional a essas atrocidades. A indiferença à dor e miséria dessas famílias parece ser lugar confortável para as autoridades responsáveis pousarem e permanecerem.

Sobre a competência dessa gestão prisional, uma pergunta não aceita calar: por que uma polícia (Polícia Penal) precisa chamar outra polícia para calar a voz de poucas pessoas pacíficas e desarmadas, incluindo padre e freiras?

Diante dos fatos, inúmeras imagens e vídeos que não geram dúvidas quanto à covardia do Estado, esta Pastoral exige que o episódio de violência seja apurado e os responsáveis punidos.

Desproporcionalmente e com violência, polícia do Estado do Ceará impede manifestação pacífica em frente à sede da Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará, no bairro Meireles, área nobre da capital cearense. Imagens: Francisco Vladimir.

Troféu não recebido, mas entregue. A reação da SAP demonstra que as reivindicações eram justas e verdadeiras.

Se é assim na rua, onde todos veem e registram, imagine-se dentro dos cárceres, sem nenhuma fiscalização e com a bênção dos que têm obrigação de combater esse crime.

Finalizando, a Pastoral Carcerária reitera publicamente, mais uma vez, sua missão:

“Ser a presença de Cristo e da comunidade eclesial no mundo dos cárceres, contemplando em cada encarcerado (a) o rosto do Cristo crucificado, reconhecendo que todo ser humano é intocável em sua dignidade, mesmo após o erro e acreditando na possibilidade de conversão de todos (as)”. E seus objetivos gerais: “Garantir o direito da população carcerária à assistência religiosa; Acompanhar os presos em suas necessidades pessoais e familiares; Priorizar a defesa intransigente da vida, bem como a integridade física e moral dos presos e familiares; Monitorar sistematicamente o Sistema Penitenciário.”

Assina

A Pastoral Carcerária do Ceará

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

arqfortaleza_padre_geovane

Só Deus Basta

Arquidiocese de Fortaleza

Os Papas e o Ecumenismo

O tempo é de Deus

“Com Dom Bosco ide a José”: tema de festa na Paróquia da Bela Vista

Senhora dos Enfermos é festejada em Paróquia do bairro Dunas