Mistério oculto em Jesus de Nazaré - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Mistério oculto em Jesus de Nazaré

São Carlos de Foucauld ponderou: Meu apostolado deve ser o apostolado da bondade; ao me verem, as pessoas devem dizer: “Sendo esse homem tão bom, sua religião deve ser boa”. A realidade misteriosa de Deus entrou na vida do Padre de Foucauld, só que de uma maneira determinante, numa metáfora, ou alegoria, aquela do vinho da alegre e disposição interior, da força que anima e move montanha, também do vinho como sendo o absoluto do próprio Deus. Tudo isso a partir da sua conversão, no seu encontro com o Pe. Huvelin, pelo final de outubro de 1886, na Igreja de Santo Agostinho, em Paris. Como foi decisivo e irrefutável o colóquio ou confronto com Deus! O Santo do Evangelho da Cruz e da busca do último lugar, a partir daquela circunstância sagrada, tomou a firme decisão de viver só para Deus.

Na compreensão das dores da humanidade, a partir da nossa civilização cristã, Jesus de Nazaré confidenciou a São Bernardo de Claraval sua maior dor, desconhecida em grande parte pela criatura humana: suas chagas, decorrentes do peso de sua cruz salvadora. A partir de Dom Helder, que se compreenda, igualmente, o apostolado oculto de São Foucauld, exercido pelo Mestre, antes dos três anos de vida pública. É evidente que ele não começou a salvar o mundo aos trinta anos e nem levou a vida oculta, preparando-se; em Nazaré, já viveu o apostolado em plenitude e já estava remindo a humanidade.

Ainda na assertiva de Dom Helder, o Irmão de Foucauld se escondeu no deserto e na própria Nazaré. Aos poucos, aprofundou sua compreensão do apostolado oculto: um com Jesus Cristo, desde o batismo, onde quer que ele simplesmente estivesse ou morasse, Cristo ali estaria e moraria, agindo ocultamente e santificando o ambiente.

São Bernardo, o apóstolo de culto à Virgem Maria, assim se manifestou: “Eu tinha uma chaga profundíssima no ombro, sobre o qual carreguei minha pesada cruz. Era ela a chaga mais dolorosa de todas, a qual as pessoas ainda hoje não a conhecem”. Eis o convite, com o Irmão de Foucauld, canonizado recentemente (15/5/2022), para que, pela vida oculta de Jesus e pela chaga de seu ombro, que seja Deus honrado, louvado e glorificado. Assim seja!

*Padre Geovane Saraiva – Pároco de Santo Afonso, blogueiro, jornalista, escritor, poeta e integrante da academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF).

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Ordenação Presbiteral

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

“Caminhando com Maria, em Jesus somos todos irmãos”, tema da XX Caminhada com Maria

Nomeações e Provisões de julho de 2022

Agenda mensal de Dom José Antonio

RCC realiza Congresso Arquidiocesano em agosto

Papa aos evangelizadores digitais: que a sua missão seja plena de humanidade