Missão é partir até aos confins do mundo | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Missão é partir até aos confins do mundo

Padre Geovane Saraiva*

Para renovar o ardor missionário, num despertar e reavivar da fé e da consciência batismal do povo de Deus, no que diz respeito à missão da Igreja, o Papa Francisco convoca todos para o Mês Missionário Extraordinário, neste mês de outubro de 2019, com o tema: “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”. Ele interpela que somos todos convidados a reavivar o dom da fé dos cristãos e, ao mesmo tempo, abrir nossos corações à missão da Igreja, inspirados no mandato de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).

Deus convida a não nos desanimarmos, numa renovada confiança, mesmo nas angústias e situações difíceis da vida. O Sacramento do Batismo, por nós recebido, quer significar força (ânimo, vigor) no reconhecimento da fé verdadeira, numa vida com as chamas da esperança, levando-nos a alcançar o que é impossível, não com as nossas próprias forças, mas na complacência divina, destruindo e eliminando o mal na face da terra. Nossa disposição é a de unirmo-nos a Jesus de Nazaré, no poder de sua graça e na força de sua palavra, buscando alcançar sempre mais a humildade, pela vontade de Deus, no serviço dadivoso, e sermos enviados para, com Cristo, instaurar o Reino de Deus, que nunca terá fim.

O santo maior deste mês, Francisco de Assis, no seu casamento com a senhora pobreza, contou com a clemência e a indulgência daquele que o considerava sua herança e sua taça. Ao vencer a repulsa que sentiu quando viu o leproso, no gesto de beijá-lo, a partir desse momento, se tornou duradouro o propósito de atender a todos os enfermos que doravante os encontrasse. Esta é a Igreja em saída, que mais e mais quer ser inclusiva, no desejo do Papa Francisco. Que ela, magnanimamente, saiba acolher a feliz convocação do Mês Missionário Extraordinário do Augusto Pontífice.

Que, com Dom Helder Câmara, na esperança de logo vê-lo beatificado, não esqueçamos de dizer: “Missão é partir, é não se deixar bloquear nos problemas do pequeno mundo a que pertencemos: a humanidade é maior. Missão é partir, mas não devorar quilômetros. É, sobretudo, abrir-se aos outros como irmãos, descobri-los e encontrá-los. E se, para encontrá-los e amá-los, é preciso atravessar os mares e voar lá nos céus, então Missão é partir até os confins do mundo”. Assim seja!

*Pároco de Santo Afonso, Blogueiro, Escritor e integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Primeira Semana Catequética na Região Episcopal Bom Jesus dos Aflitos

Amanhã, sábado, 15 de agosto, Igreja no país se une em “Dia de Oração pela Vida e pelo Brasil”

Workshop para a Pastoral do dízimo on-line

Ciclo de formação e estudo a partir da Campanha da Fraternidade 2020

Organização divulga programação oficial da Caminhada com Maria 2020. Coroação da imagem será feita neste ano pelo próprio arcebispo