Homilia do 2º Domingo Comum (15.01.12) - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Homilia do 2º Domingo Comum (15.01.12)

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Mestre, onde moras?

Colaboradores na missão
O segundo domingo do Tempo Comum, dentro da pedagogia litúrgica, tem uma função importante. É o elo entre o Tempo do Natal que continua, e o Tempo Comum que se inicia. No Natal acolhemos a Manifestação do Senhor. Neste domingo Ele se manifesta a seus discípulos. São três textos diferentes nos anos A.B e C. Um deles é o texto das bodas de Caná e os outros dois são a apresentação que João faz de Jesus a seus discípulos. A atitude dos discípulos diante do milagre do vinho é o símbolo do acolhimento de Jesus como Messias que inicia seu ministério; “Manifestou-se sua glória e seus discípulos creram nele” (Jo 2,11); Ou como diz André: “Encontramos o Messias” (Jo 1,41). Ou como continua o texto: “Encontramos aquele de quem escreveram Moisés, na lei, e os profetas: Jesus, o Filho de José, de Nazaré” (Jo 1,5). Notemos que no Ano B, se faz a leitura de Marcos, e aqui o texto é de João. A comunidade professa a fé em Jesus e acolhe sua missão através dos discípulos que tiveram a profunda experiência de estar com Ele. São eles os primeiros a fazer o anúncio de Jesus como o Envidado de Deus e corresponde às Escrituras. Jesus começa a reunir em torno de Si a nova comunidade. A fé realiza a união em Jesus. Esta fé fez dos discípulos continuadores de Sua missão. Os dois discípulos de João, André e o outro, cujo nome não aparece, ouviram a indicação de João Batista e seguiram Jesus. Passaram com Ele aquele dia. O dia iniciava-se ao entardecer. Por isso houve uma convivência e um diálogo unido a uma refeição. A adorável presença de Jesus e Maria é o alicerce deste passo. Logo comunicam aos amigos que acolhem o testemunho. Simão, que significa dócil à escuta de Deus, recebe o nome Cefas (Pedro) que significa rocha firme a serviço do Senhor. Assim temos os primeiros colaboradores que serão chamados “fundamentos”.

Fundamento da missão
O salmo nos dá o modo de realizar a missão, completando a primeira leitura sobre a vocação de Samuel. Samuel ouviu o chamado de Deus e realizou sua missão com perfeição, pois “não deixava cair por terra nenhuma de Suas palavras” (1Sm 3,19). Assim também os apóstolos deixaram tudo e O seguiram. A obediência ao chamado de Deus envolve a vida. Ela coloca os discípulos na mesma condição de Jesus que é fazer a vontade do Pai, como rezamos no salmo 39: “Eis que venho!” Sobre mim está escrito no livro: “Com prazer faço a vossa vontade, guardo em meu coração vossa lei!”. A missão de Jesus não é um gosto pessoal, mas o cumprimento da vontade do Pai, como Jesus o diz tantas vezes. Esta vontade é o que moveu Jesus desde sua encarnação até o momento em que entrega seu espírito a Deus (Lc 23,46). Por isso rezamos no Pai Nosso: “Seja feita vossa vontade!”

Coerência de vida
A experiência de estar com Jesus e anunciá-Lo torna-se, para quem crê Nele, um modo de vida. A coerência com a Palavra anunciada se dá na Palavra vivida. A imoralidade, como se refere Paulo na segunda leitura (1Cor,613-20), será vencida porque somos membros de Cristo, somos santuário do Espírito Santo e destinados à ressurreição. Pertencemos a Deus e nosso corpo é instrumento da glória de Deus, caminho de santidade. Convivendo com Cristo na refeição eucarística, como os discípulos, anunciamos a experiência de fé que tivemos. Do contrário serão liturgias mortas. A coerência de vida será o primeiro testemunho que podemos dar. Mas temos que anunciar.

Leituras: 1Samuel 3,3b-10.19; Salmo 39; 1 Coríntios 6,1c-15ª.17-20;João 1,35-42

Homilia do 2º Domingo Comum (15.01.12)

1. O 2º domingo encerra o tempo do Natal e inicia o tempo comum. A finalidade é mostrar que a Manifestação do Senhor tem como meta a comunicação da Palavra de Deus. Jesus inicia seu ministério convidando os discípulos que serão a base do novo povo. Eles creram e O seguiram.

2. O salmo nos dá o modo de realizar a missão é a obediência para se fazer a vontade de Deus. Assim Jesus agia. Rezamos: “Seja feita a vossa vontade”.

3. A experiência de estar com Jesus e anunciar exigem a coerência de vida. A imoralidade não tem lugar porque somos membros de Cristo, templos do Espírito Santo e destinados à ressurreição. Cada Eucaristia é um momento de anúncio de experiência de encontro. A coerência é o primeiro anúncio.

Jantinha oportuna
Os empresários e os grandes da terra, de vez em quando, fazem um almoço de trabalho. Enquanto comem, discutem as questões. Deve dar indigestão, dependendo do assunto.

O tempo do Natal encerrou com a celebração do Batismo, mas temos este domingo que é a passagem entre a Manifestação do Senhor no Tempo do Natal e o Tempo Comum. João Batista indica Jesus a André e o outro discípulo, que ambos seguem Jesus. Estes vão para sua casa e conversam com Ele. E ali passam a noite. O dia começava na tarde. Aí houve uma jantinha de trabalho. Quanta conversa boa deve ter rolado, pois no dia seguinte André já vai dizer a Pedro que encontrara o Messias.

A maior prova que temos para dizer que encontramos Jesus é comunicar a verdade de Jesus aos outros. Por isso temos a figura do jovem Samuel que ouve a Palavra de Deus e se torna profeta. O conhecimento que temos de Jesus no Natal deve nos levar a anunciá-lo.

Por: Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Retiro prepara Diáconos para ordenação sacerdotal

Live formativa aborda temática da Campanha para a Evangelização 2021

juJuventude região São José

Juventude da Região Episcopal São José se reúne para encontro de espiritualidade

Assembleia Regional da Pastoral Vocacional/Serviço de Animação Vocacional é realizada em Caucaia

“Sinodalidade o caminhar do povo de Deus” em comunhão, participação e missão