Secretariado Arquidiocesano de Pastoral - Arquidiocese de Fortaleza
Arquidiocese

Secretariado Arquidiocesano de Pastoral

Endereço:
Av. Dom Manuel, 339 – Centro – 60060-090.
(Entrada pela Rua Rodrigues Júnior, 300 – em tempos de Pandemia)
Fone: (85) 3388-8701 (85) 3388-8703
E-mail: [email protected];

Histórico


Em 1985, com a criação das Regiões Episcopais foi dissolvido o Centro de Pastoral da Arquidiocese de Fortaleza. Cada

Secretariado Arquidiocesano de Pastoral

Antecedentes

De 1974 a 1985, todos os anos, após uma assembleia arquidiocesana, era publicado um Plano de Pastoral. Com a criação das Regiões Episcopais, em 1985, deixou de ser feito o Plano de Pastoral da Arquidiocese e deixou de haver o Centro de Pastoral da Arquidiocese. As Regiões é que deviam fazer seus Planos Pastorais a partir das realidades específicas de cada região e organizar sua coordenação e formação. Toda a ação pastoral devia ser organizada e articulada dentro de cada Região Episcopal. As assembleias arquidiocesanas passaram a ser realizadas de dois em dois anos.

Na Assembleia Arquidiocesana de 1988 ficou constatado um modo de caminhar desigual e diferenciado das Regiões Episcopais. Dom Aloísio tomou, então, duas atitudes, respondendo aos apelos da assembleia:

1) nomeou, em 1989, uma religiosa, Irmã Gisele, josefina, para dar plantão na Cúria Arquidiocesana, que funcionava no subsolo da Catedral, com o objetivo de servir de contato e articulação das Regiões Episcopais;

2) publicou, também em 1989, Carta Pastoral sobre a Ação Pastoral na Arquidiocese de Fortaleza. Nela ele apresenta a linha pastoral da Arquidiocese:

A evangelização da nossa realidade arquidiocesana, a partir do povo oprimido, a partir da evangélica ou profética opção preferencial e solidária pelos pobres, em comunhão fraterna e participação libertadora, na luz da verdade total sobre Jesus Cristo, a Igreja, o Homem, em vista a uma transformação que seja antecipação e anúncio do Reino Definitivo de Deus” (n. 48).

Logo a seguir afirma: “Essa linha pastoral nós Bispos assumimos, de novo, em comunhão com os Bispos do Ceará, do Brasil, da América Latina. (…) Deve estar presente como espírito, como mística, como preocupação, como ponto de referência, a toda e qualquer atividade pastoral nossa” (n. 50).

Criação do Secretariado

O Secretariado Arquidiocesano de Pastoral foi criado no dia 6 de outubro de 1992, por uma decisão, entre outras, do Sr. Arcebispo Dom Aloísio Lorscheider, após duas reuniões conjuntas do Conselho Episcopal com um representante de cada Região Episcopal, Conselho Presbiteral, Conselho Econômico e Colégio de Consultores, realizadas nos dias 28 de agosto e 6 de outubro do referido ano. Estas reuniões foram convocadas pelo senhor arcebispo para dar os encaminhamentos necessários às diversas solicitações e conclusões aprovadas pela Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, realizada no de 23 a 26 de julho daquele ano, em Canindé.

Objetivos

O Secretariado de Pastoral tem como objetivo principal realizar o trabalho de coordenação e articulação da ação evangelizadora e pastoral da Arquidiocese. Outros objetivos são: garantir a unidade no assumir das conclusões tomadas em Assembleia Arquidiocesanas e nos Conselhos Episcopal e Pastoral, bem como das decisões emanadas pelo Senhor Arcebispo; construir o Plano Pastoral e acompanhá-lo durante os anos de sua vigência; editar o Boletim Informativo Arquidiocesano; produzir ou fazer circular subsídios que animem a ação Evangelizadora e Pastoral tanto nas Regiões Episcopais, como através das coordenações arquidiocesanas das diversas pastorais; facilitar a comunicação com as regiões episcopais, paróquias e coordenações arquidiocesanas das diversas pastorais, bem como com as associações e movimentos eclesiais; manter um espaço de comunicação permanente da Igreja com a Sociedade através dos Meios de Comunicação Social – MCS; programar, elaborar e acompanhar semanalmente a Missa na TV e produzir programa semanal radiofônico; fazer a cobertura dos principais eventos da Arquidiocese, assessorando, acolhendo e acompanhando jornalistas e equipes da imprensa; produzir, organizar e manter sempre atualizado o banco de dados da Arquidiocese (bispos, padres e diáconos, congregações religiosas masculinas e femininas e suas diversas casas, leigos e leigas das paróquias, pastorais, organismos, associações, institutos e comunidades eclesiais); produzir e acolher notícias, artigos ou documentos do magistério eclesial para o saite da Arquidiocese, procurando mantê-lo sempre atualizado.

Local de funcionamento:

Depois de 15 anos funcionando no subsolo da Catedral, de 1992 a 2007, o Secretariado de Pastoral está instalado no Centro de Pastoral “Maria Mãe da Igreja”.

Quadro de Pessoal

Fazem acontecer o Secretariado de Pastoral, além do Coordenador Arquidiocesano de Pastoral e do Secretário Executivo, nomeados pelo senhor arcebispo, sete funcionários da Mitra Arquidiocesana: dois no setor de articulação pastoral, dois no setor de informática e três no setor de comunicação. É uma equipe pequena para o tamanho da Arquidiocese. Nunca foi ultrapassado este número de funcionários. Uma coisa muito importante, que desde o inicio procuramos orientar: não são meros funcionários de uma empresa, mas devem estar envolvidos e engajados na ação eclesial arquidiocesana, de tal modo que muitas noites e diversos fins de semana possam estar em encontros, reuniões, eventos ou celebrações arquidiocesanas ou outras atividades. A presença se faz necessária pela força da função que exercem.

Centro de Pastoral Maria, Mãe da Igreja

Em 2003, o Pe. Jorgelito Cals de Oliveira não quis mais renovar o contrato de arrendamento do Colégio Castelo Branco e o devolveu à Arquidiocese. O senhor arcebispo decidiu então transformar o colégio em um Centro de Pastoral com o objetivo de nele funcionar o Secretariado de Pastoral, a Cáritas Arquidiocesana, o Centro de Defesa, ser a sede de diversas pastorais que não possuíssem sede própria e espaço apropriado para reuniões, encontros e assembleias. Para isso realizou uma bela reforma do prédio, fazendo as devidas recuperações e transformações de espaços. Homenageando a Mãe santíssima de Deus e nossa, deu-lhe o nome de Maria, Mãe da Igreja, e inaugurou-o no dia da Natividade de Nossa Senhora, 8 de setembro de 2007.

No Centro de Pastoral pulsa forte a graça de Deus.

Membros

  • Coordenador Arquidiocesano de Pastoral:
    • Pe. Watson Holanda Façanha
  • Secretariado de Pastoral: 
    • Francisca Janayna Gomes
    • Hilda Chavante Hissa
    • João Augusto Stascxak
    • Marta Maria Andrade da Silva
    • Thiago Alves Ribeiro
    • Rosélia Terezinha Follmann

Telefones do Secretariado de Pastoral:

  • (85)  3388-8701
  • (85) 3388-8703

Telefones do Centro Pastoral Maria, Mãe da Igreja

  • Administração do Centro –  (85) 3388-8714
  • Articulação das Pastorais Sociais – (85) 3388-8705
  • Caritas Arquidiocesana  – (85) 3388-8716
  • Centro de Defesa – CDPDH – (85) 3388-8708
  • COMIDI, IAM, Criança, Pessoa Idosa e Saúde  – (85) 3388-8715
  • Curso de Verão – (85) 3388-8704
  • Estacionamento – guarita – (85) 3388-8709
  • Pastoral Carcerária – (85) 3388-8718
  • Pastorais: da Terra, do Menor, do Migrante, das CEBs  – (85) 3388-8717
  • Pastoral da Sobriedade – (85) 3388-8707
  • Pastoral do Povo da Rua –  (85) 3388-8706
  • Portaria (Av. Dom Manuel, 339) – (85) 3388-8726
  • Portaria estacionamento (Rua Rodrigues Júnior) – (85) 3388-8709
  • Setor Juventude – (85) 3388-8717