Caminhada Penitencial

Tudo sobre a 13ª Caminhada Penitencial

Pe. Thiago Emanuel dos Santos Teixeira

Ordenação Diaconal: 12/12/2021

Ordenação Presbiteral: 22/12/2022

Provisão:

-23/12/2022 – Uso de Ordem na Arquidiocese de Fortaleza;

-23/12/2022 – Provisão de vigário paroquial da Paróquia São Francisco de Paula, Aratuba.

Histórico:

Estágio Pastoral: (Paróquia São Pedro – Barreira)
Equipe do Pilar Palavra – Região Nossa Senhora dos Prazeres;

Paróquia de origem: Santíssima Trindade, Conjunto Prefeito José Walter – Capela Nossa Senhora do Rosário.


Lema: “Fazei tudo o que ele vos disser”. (Jo 2,5)
Primeira Missa: 28/12, 19h, Igreja Matriz Santíssima Trindade.
História Vocacional. Filho de Genivaldo e Altacy, e irmão de Gleylson, Samuel e Gabrielly, desde pequeno fomos criados na vivencia de Nossa fé, e participando da santa missa dominicalmente. Meus Pais são católicos bem praticantes, e desde pequeno me transmitiram uma devoção muito grande a Nossa Senhora, uma vez que eles fazem parte da Legião de Maria, e um amor e curiosidade pela pastoral da liturgia, que minha mãe e minha tia participavam. Lembro-me que padre Anízio, pároco de nossa paróquia a época, tinha o costume de fazer a reunião da liturgia da comunidade na casa dos membros. Lá em casa, a reunião acontecia no quintal, embaixo do pé de azeitona, e eu ficava na árvore escutando atentamente tudo o que acontecia na reunião. Não era o fato de ser o padre; nem a roupa que ele vestia, nem a missa por ele celebrada. O que me chamava atenção nele, era a forma como ele conversava com as pessoas, dava atenção as pessoas, aconselhava as pessoas e olhava atentamente para os seus paroquianos. Aí brota o desejo de fazer aquilo que aquele homem fazia. Sempre sorrindo, feliz, contagiante e Acessível. Cresci com aquela imagem e cena guardada na minha mente e conservando no coração. Tempo depois estava eu coordenando a pastoral da liturgia, sendo legionário de Nossa Senhora e participando da Rcc. Com 12 anos comecei a cantar na santa missa, e sempre sentia o coração bater muito forte e uma inquietação na hora da consagração e elevação. Aos 14 anos de idade, cantando uma Musica de comunhão, ecoou uma voz que me dizia que logo mais eu estaria longe de meus Pais e fazendo a Vontade de Deus. Pouco tempo depois, estava eu fazendo parte de grupo de jovens que trabalhavam com missão, aonde foi possível ver e sentir a necessidade do outro. De repente, aquilo que o padre fazia com a pastoral da liturgia, eu estava fazendo nas missões aonde era enviado. E nestas missões, a convivência com vocacionados, padres e religiosos, faziam com que o chamado de Deus em minha vida fosse se tornando algo mais concreto e fundamentado. Continuei minha vida normal de cristão. Trabalhava, fazia faculdade, participava da capela nossa Senhora do Rosário, namorava e sempre construindo novas amizades e cantando na missa com os amigos. Depois tive uma experiência no Shalom, participando do projeto juventude, aonde conheci pessoas incríveis, coordenei um grupo de oração e participei dos ministérios de Música e Pastoreio. Neste tempo o chamado e o desejo pela missão e pelo sacerdócio ficaram muito mais forte, e decidi procurar os encontros vocacionais da arquidiocese de Fortaleza, que foi indicado por alguns amigos. vivenciei tudo na máxima descrição possível. Comecei os encontros vocacionais em março de 2012, e foi uma atmosfera surreal e uma sensação marcante. Primeiro encontro, mais de 100 jovens, todos querendo ser padres, e não tinha outro assunto a não ser: vida de padre, chamado, medos, receios e ordenação. Achei meu lugar! Trilhei todo o caminho na máxima descrição durante 4 Meses. Até quando Padre Rafhael Maciel, que era o promotor vocacional, pediu que eu preparasse tudo, porque havia a possibilidade de ingressar no Seminário no ano seguinte. Chamei meus Pais, contei tudo o que estava acontecendo, e a receptividade e a alegria foram as melhores possíveis. Uma vez que, no coração deles, já era um caminho possível a ser trilhado. Quando recebi a carta do promotor vocacional falando do ingresso no seminário, reuni a minha família para comunica-los o caminho que iria trilhar e que o sacerdócio era uma possibilidade em minha vida, e estaria dando o primeiro passo no ano seguinte. Todos ficaram muito felizes. Lembro-me da Alegria dos Meus avós, que sempre pediam a Deus esta graça, que segundo eles venho em dobro, porque Neto é Filho duas vezes. Recordo-me dos sorrisos dos tios e tias, irmãos, primos e amigos, que com os olhos marejados, alguns surpresos e outros que diziam que já sabiam, celebraram comigo esta bendita notícia. Papai mais calado, mas com palavras sábias e bem colocadas, expressou toda alegria, felicidade e deu sua benção. Mas a grande surpresa do dia e da minha vocação, veio pelas palavras de minha mãe, que eu não sabia atè este dia usa. Minha Mãe, enquanto jovem deseja seguir a vida religiosa e estuda no colégio de freiras. Um dia, desejando trilhar este caminho, escutou de uma das responsáveis pelo convento, que sua vocação era o matrimonio. Diante de Nosso Senhor no sacrário fez um pedido a Ele: “Senhor concede-me a graça de ter um filho ou filha com a vocação religiosa”. Pois bem, neste dia em que reuni a Família, escutei o pedido que minha mãe havia feito a mais de 32 anos atrás e que nunca ela havia contato para ninguém. Nem para mim. Ao escutar esta oração de minha mãe diante de Jesus, tive mais certeza que desde antes de nascer, Deus já vinha realizando sua obra em minha vida. Hoje sou Diácono, muito feliz e realizado, e daqui a pouco serei padre da Igreja e para a igreja. Sempre lembrando de como Deus me chamou naquele dia, naquele quintal mediante a atitude daquele padre. Que depois eu consegui dar nome. É a cristologia Lucana. O Jesus misericordioso apresentado no evangelho de São Lucas, é o que veio para os mais simples, desprezados, sem esperança, e esquecidos. Por isso o olhar de Jesus que atrai todos para o Pai.

  • 13/02/2017 – ADMISSÃO ÀS ORDENS – Capela do Seminário Arquidiocesano São José – Teologia;
  • 12/12/2021 – Uso de Ordem na Arquidiocese de Fortaleza;
  • 22/12/2022 – ORDENAÇÃO PRESBITERAL – Catedral Metropolitana de Fortaleza;
  • 23/12/2022 – Uso de Ordem na Arquidiocese de Fortaleza;
  • 23/12/2022 – Provisão de vigário paroquial da Paróquia São Francisco de Paula, Aratuba.

Faça a sua pesquisa

Os cookies nos ajudam a entregar nossos serviços. Ao usar nossos serviços, você aceita nosso uso de cookies. Descubra mais