Arcebispo lança editorial mensal sobre as Sagradas Escrituras - Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Arcebispo lança editorial mensal sobre as Sagradas Escrituras


«Abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras»

“Trata-se de Lc 24, 45, um dos últimos gestos realizados pelo Senhor ressuscitado, antes da sua Ascensão. Encontrando-se os discípulos reunidos, Jesus aparece-lhes, parte o pão com eles e abre-lhes o mentendimento à compreensão das sagradas Escrituras. Revela àqueles homens, temerosos e desiludidos, o sentido do mistério pascal, ou seja, que Ele, segundo os desígnios eternos do Pai, devia sofrer a paixão e ressuscitar dos mortos para oferecer a conversão e o perdão dos pecados (cf. Lc 24, 26.46-47); e promete o Espírito Santo que lhes dará a força para serem testemunhas deste mistério de salvação (cf. Lc 24, 49).

A relação entre o Ressuscitado, a comunidade dos crentes e a Sagrada Escritura é extremamente vital para a nossa identidade. Sem o Senhor que nos introduz na Sagrada Escritura, é impossível compreendê-la em profundidade; mas é verdade também o contrário, ou seja, que, sem a Sagrada Escritura, permanecem indecifráveis os acontecimentos da missão de Jesus e da sua Igreja no mundo. Como justamente escreve S. Jerônimo, «a ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo» (Commentarii in Isaiam, Prologus: PL 24, 17).”

            Com estas palavra, no final do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Papa Francisco instituia o Domingo da Palavra de Deus (III Domingo do Tempo Comum). E recordava que, já para o Povo, Deus tinha dado sua palavra como fonte de unidade, de comunhão em seu desígnio de Amor. “A Bíblia não pode ser patrimônio só de alguns e, menos ainda, uma coletânea de livros para poucos privilegiados. Pertence, antes de mais nada, ao povo convocado para a escutar e se reconhecer nesta Palavra. Muitas vezes, surgem tendências que procuram monopolizar o texto sagrado, desterrando-o para alguns círculos ou grupos escolhidos. Não pode ser assim. A Bíblia é o livro do povo do Senhor que, escutando-a, passa da dispersão e divisão à unidade. A Palavra de Deus une os crentes e faz deles um só povo.” (do mesmo Papa Francisco)

            Há anos, a Igreja no Brasil, celebra em Setembro, o Mês da Bíblia. Sem dúvida, para, na esteira do Concílio Vaticano II, levar todos ao conhecimento e amor pela Palavra de Deus e a ser formados por ela. Ela contém a Palavra de Deus que se revelou na História com Seu Povo e a consumou em revelação no Seu próprio Verbo Encarnado. E é Jesus, o Verbo que se fez carne e habitou entre nós, que manifesta em si o supremo sentido da Palavra Revelada. (cf. Dei Verbum)

            Para que permanecesse e chegasse aos confins da terra, como um dos gestos realizados após sua Ressurreição e antes de sua Ascenção aos céus, “abriu lhes o entendimento (dos seus) para que compreendessem as Escrituras” (cf.  Lc 24, 45). E com o dom do Espírito prometido, os enviou a anunciar, com segurança e fidelidade, com força e poder, o Evangelho a toda criatura. Este anúncio está no início da Fé Cristã e a sustenta até a plenitude. Ela constitue o “Povo Convocado”, isto é a “Igreja”, em sua comunhão no Senhor, única Palavra de Vida, que permanece, conforme Sua própria promessa, com os seus até o fim (cf. Mt 28,20).

            A Palavra de Deus será sempre a referência para a unidade, para a comunhão além de quaisquer ideologias, partidarismos, polarizações humanas, modismos.

            Setembro é para a Igreja no Brasil o mês da Bíblia. Todos os anos este mês é oportunidade para maior contato, conhecimento, valorização e vivência da Palavra de Deus contida neste Livro único da revelação. Repete-se um cântico em nossas comunidades: “A Bíblia é a Palavra de Deus semeada no meio do Povo, que cresceu, cresceu e se transformou, ensinando a viver um mundo novo!”

+ José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Santuário de Canindé festeja novenário online em honra à São Francisco das Chagas

Evento arquidiocesano debate sobre Diretrizes Econômicas e Financeiras

Sínodo. “Implica um modo de comunicar novo porque corremos o risco de falar e não ser ouvidos”

dom-jose_30-anos

Arquidiocese de Fortaleza celebra com júbilo 30 anos de Ordenação Episcopal de Dom José Antonio

crb

Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional Ceará realiza assembleia e elege nova coordenação para triênio 2121-2024