A Campanha da Fraternidade 2020 | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

A Campanha da Fraternidade 2020

padre brendan
padre brendan

O tempo da Quaresma vai da quarta-feira de Cinzas, dia 26 de fevereiro, até a Missa da Ceia do Senhor, sexta-feira dia 10 de abril. É especificamente o tempo para preparar a celebração da Páscoa. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil promove este ano de 2020, como sempre durante a Quaresma, a Campanha da Fraternidade, cuja finalidade principal é vivenciar e assumir a dimensão comunitária e social da Quaresma (cf. Diretório da Liturgia, Ano A, São Mateus, p. 64). Com o objetivo de despertar para o sentido da vida como dom e compromisso, recriando relações fecundas na família, na comunidade e na sociedade, à luz da Palavra de Deus, a Equipe Arquidiocesano de Animação das Campanhas realizou, inicialmente no dia 1º. de fevereiro no Centro Pastoral “ Maria mãe da Igreja” um dia de formação para o qual convocaram os representantes das Paróquias, Áreas Pastorais, Pastorais, Movimentos, CEBs e Organismos. O Texto Base da CF de 2020 tem 115 páginas muito bem elaboradas. O tema da Campanha é: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”, e o Lema é “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34),  extraído da Parábola do Bom Samaritano.  O lema no encoraja, a partir de Jesus Cristo, a servir com espírito de humanidade, cuidado e amor para com o próximo, sementes da fraternidade.

A apresentação do Texto-Base assinada por quatro bispos, representando a cúpula da CNBB no Brasil, nos lembra de que “A Campanha da Fraternidade é um modo privilegiado pelo qual a Igreja no Brasil vivencia a Quaresma”, e recordando o lema da Campanha, os assinantes da Apresentação no Texto-Base escreverem: “Lembremo-nos de Santa Dulce dos Pobres, mulher frágil no corpo, mas fortaleza peregrinante pelas terras de São Salvador da Bahia de Todos os Santos. Dulce, incansável peregrina da caridade e da fraternidade. Dulce, testemunho irrefutável de que a vida é dom e compromisso. Dulce que via se compadecia e cuidava. Dulce que intercede por nós no céu” (cf. Apresentação do Texto-Base da CF, p.9).

Ajudar ao próximo é missão dos discípulos e discípulas de Jesus. Santa Dulce é representante do “bom samaritano dos nossos tempos”.  Por isso, sua imagem é apresentada em perspectiva  na capa do Texto-Base. A pintura da capa do livro mostra Santa Dulce na rua com pessoas pobres e doentes e assim, onde contemplamos uma Igreja em saída, que está nas ruas e vai ao encontro das pessoas.

O Objetivo Geral da Campanha é: “Conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relação de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum” (cf. o Texto Base da CF de 2020, p.19).

A Campanha da Fraternidade deste ano de 2020 apresenta dez (10) Objetivos Específicos: a) Apresentar o sentido de vida proposto por Jesus nos Evangelhos; b) Propor a compaixão, a ternura e o cuidado como exigências fundamentais da vida para relações sociais mais humanas; c) Fortalecer a cultura do encontro, da fraternidade e a revolução do cuidado como caminhos de superação da indiferença e da violência; d) Promover e defender a vida, desde a fecundação até o seu fim natural, rumo à plenitude; e) Despertar as famílias para a beleza do amor que gera continuamente vida nova; f) Preparar os cristãos e as comunidades para anunciar, com o testemunho e as ações de mútuo cuidado, a vida plena do Reino de Deus; g) Criar espaços nas comunidades para que, pelo batismo, pela crisma e pela eucaristia, todos percebam, na fraternidade, a vida como Dom e Compromisso; h) Despertar os jovens para o dom e a beleza da vida, motivando-lhes o engajamento em ações de cuidado mútuo, especialmente de outros jovens em situação de sofrimento e desesperança; i) valorizar, divulgar e fortalecer as inúmeras iniciativas já existentes em favor da vida; j) Cuidar do planeta, nossa Casa Comum, comprometendo-se com a ecologia integral (cf. o Texto-Base da CF de 2020, páginas. 19/20).

O Texto-Base da Campanha da Fraternidade é  dividido em três partes importantes. A primeira parte é titulada: “VIU, sentiu compaixão e cuidou dele”.  Segue sete tipos de olhares de Jesus:  O olhar da atenção aos outros; O olhar da  Indiferença gera ameaça à vida; O olhar abandona a vida das pessoas; O olhar que destrói a natureza; O olhar da indiferença exclui a vida; O olhar da solidariedade social. A primeira parte termina com a pergunta: Qual será o nosso olhar? (cf. op. cit. páginas 21-p.44).

A segunda parte é titulada “Viu, SENTIU COMPAIXÃO”. Segue sete tipos de compaixão de Jesus: Compaixão rompendo a indiferença; Compaixão é ter mais coração nas mãos; Compaixão é ter mais justiça nas mãos; A caridade – verdadeiro  sentido da vida; Cuidar é ter mais ternura na vida; A boa-nova do cuidado da vida; Ecologia integral; e O desafio do sentido (cf. op. cit. páginas. 45 – p. 73).

A terceira parte titulada “Viu, sentiu compaixão, E CUIDOU DELE”.  Segue sete tipos do cuidar de Jesus: Disposição em servir; Um compromisso com a vida; um compromisso pessoal; Uma renovação familiar;  Cuidar de Comunidades Eclesiais Missionárias; Jornada Mundial dos Pobres; e Uma Colaboração social (cf. O Texto Base da CF, 2020, p.75 – p.94).

O Texto-Base também trata do Fundo Nacional de Solidariedade e o gesto concreto. Apresenta claramente a destinação dos Recursos e a prestação de contas de 2016 a 2018, além da Oração e O Hino da Campanha da Fraternidade 2020. A conclusão do Texto-Base é uma preciosidade com as seguintes palavras da Santa Dulce dos Pobres: “Se fosse preciso, começaria tudo outra vez do mesmo jeito, andando pelo mesmo caminho de dificuldades, pois a fé, que nunca me abandona, me daria forças para ir sempre em frente”. (cf. op. cit. p.95)

Com tantos problemas em nossa sociedade contemporânea como:  violência de toda espécie, desemprego, crise econômica, pobreza crônica, depressão, ansiedade, drogas, abusos sexuais, roubos, idosos abandonados etc. acredito que esta Campanha da Fraternidade de 2020 vem na hora certa.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald,
Redentorista

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Fique por dentro dos horários de missas da imposição das Cinzas

“A Igreja não tem medo da história” reitera cardeal Tolentino, ao comentar a abertura dos arquivos do Pontificado de Pio XII

Chuvas benfazejas

Renascer 2020 espera receber 28 mil pessoas nesse Carnaval

Mutirão do aconselhamento no próximo dia 19/02 na Capela de Santo Expedito