Dinâmica da vida humana | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Dinâmica da vida humana

Como é ótimo ver as pessoas edificarem aqui na terra suas moradas, mas levando em conta a habitação celestial, encontrando motivações e força no Espírito Santo de Deus, que sempre quer iluminar a todos, através das palavras e da ação de Jesus de Nazaré, contidas no Livro Sagrado, não se esquecendo de que a vida é um pêndulo, entre o respirar e o suspirar, oscilando de um lado a outro, uns mais e outros menos, entre a dor e o tédio, a alegria e a tristeza ou a angústia! É a dinâmica da vida humana, a pedir vista, na ótica da fé, com o mesmo olhar do Filho de Deus, ao estabelecer seus alicerces, há 20 séculos entre nós, no encantamento e no fascínio de uma multidão incontável de criaturas humanas. Por outro lado, na mais estreita união da Igreja com toda a família humana, constata-se, ainda hoje, um mundo profundamente desassossegado, no alvoroço de marcas e sinais de morte, frenesi impetuoso e brutal de toda natureza.

No caminho da justiça e da verdade, na compreensão de que “as criaturas do mundo são saudáveis, nelas não há nenhum veneno de morte, nem é a morte que reina sobre a terra, pois a justiça é imortal”[1]. Partindo do princípio da justiça imortal, fomos levados a corredores contrários, por veredas obscuras, na ausência da verdade de justiça, ao mesmo tempo amparados pela jurisprudência da nefasta parcialidade. Eis o grande manto a nos amparar, a demoníaca serpente, a qual tem nomes.

O Concílio Vaticano II vai na direção desse pêndulo, na Constituição Pastoral – Gaudium et Spes, ao afirmar: “As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração”[2].

A assertiva dos últimos dias nas redes sociais – “Perdeu, playboy: STF declara Moro suspeito em todos os processos contra Lula” – levou-me a pensar no trunfo ético e moral, com o qual a sociedade brasileira passou a contar nos últimos anos. Pensou-se até no novo João Batista, naquele prenúncio de tempos novos e messiânicos, mas o que há de se notar mesmo, como lucro maior para o povo brasileiro, é uma abissal frustração, acompanhada da falsa e ilusória esperança.

Pela expressão tão repetida na nossa civilização cristã “Quem viver verá”, notam-se, no imaginário religioso das pessoas de boa vontade, ilusões e incoerências plantadas no coração do nosso povo, tão desejoso do “novo”, na busca da verdade e da justiça, além da crença no Deus único e verdadeiro, como um acordar inflamado e coerentemente justo, na direção do absoluto ou da imortalidade.

A despeito do assunto acima, “nada de diversão”, aliás, acho inoportuno comparar o justiceiro Sérgio Moro a um playboy, porque os playboys, oriundos da burguesia ou do baronato, eram pessoas de uma época e cultura que curtiam a vida a seu modo, mas, certamente, alimentavam sonhos, embora passageiros. Lembre-se de que a vida é um pêndulo, entre o respirar e o suspirar. Quem viver verá.

Pe. Geovane Saraiva – Pároco de Santo Afonso, blogueiro, escritor e integrante da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF).

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos

Mutirão 2021: participantes falam sobre suas expectativas para o maior evento de comunicação eclesial do país

padre Geovane

Lições singulares de reciprocidade

Dom José Antonio lança Carta Circular sobre a Solenidade de Nossa Senhora da Assunção e 19ª Caminhada com Maria

Festival Halleluya terá mutirão de 300 missionários à disposição para aconselhamento virtual