A vontade de Deus na vontade humana | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

A vontade de Deus na vontade humana

Jamais devemos hesitar em meio a ocasos e cruzes da vida, nós, criaturas humanas, em nossos deslocamentos, no modo de pensar e de agir e nas contradições, com nossa realidade física e existencial, em prantos, lamentos e lágrimas: é o peregrinar humano rumo àquele êxodo final. Que nossa mística e nossa força motivadora estejam em Jesus – eucarístico, pão da vida, pão descido do céu –, evidentemente numa atenta dinâmica e enérgica retidão, no sentido de se dar uma resposta à gratuidade de Deus. Volto-me mais uma vez ao espírito de Santo Agostinho, que foi levado pelo amor à eternidade e à verdade, cada dia e passo a passo, externando sempre o sentimento amoroso, do âmago do coração, aspirado na acentuada avidez de se conquistar e usufruir daquela divina e celestial cidade[1], cuja suprema autoridade é Jesus de Nazaré.

O desafio é viver em conformidade com a vontade de Deus, que, segundo o apóstolo Paulo, é a celebração da Ceia do Senhor, a proclamação do mistério da morte de Cristo, na qual esse mistério se torna eficaz e satisfatoriamente compreensível aos que procuram haurir dessa fonte, usando de todos os meios, inseridos verdadeiramente na celebração do banquete do Senhor[2]. Ao participarem do referido banquete, entram os fiéis em comunhão com o corpo e sangue de Cristo, fazendo com que a comunidade, totalmente envolvida pelo mesmo mistério, se transforme em partícipe do sacrifício, tendo um só corpo e uma só alma como resultado para consigo mesmo.

Ceia do Senhor

Padre_Geovane

Que fique claro que a Ceia do Senhor é o elemento a causar o maior júbilo, essencialmente escatológico e imorredouro, claramente presente, longe de qualquer dúvida, desde a origem como princípio da vida cristã da humanidade. Usa-se o termo “banquete messiânico” em alusão a uma grande, lúcida e viva experiência de Deus, tendo como centro a palavra do Senhor, que é vida. A Ceia se confunde com a Páscoa do Senhor, vida nova a mover a humanidade, o Espírito Santo que nos anima, numa comunhão íntima da criatura humana com Deus: criador, salvador e santificador. A eucaristia e os demais sacramentos, ou mistérios, vividos na liturgia da Igreja, de um modo contemplativo, querem, pela vontade de Deus, penetrar, progressivamente, na realidade da vida humana e no mundo.

O Filho quer fazer de nós verdadeiros adoradores do Pai (cf. Jo 4, 24), filhos de Deus participantes de sua filiação única (cf. 2Pd 1, 4). O Espírito que Jesus enviou do Pai para sua Igreja inspira, estimula, sustenta todo esse projeto de vida. É preciso mudar o nosso conceito de oração, e em primeiro lugar escutar o que Deus tem a nos dizer[3]; colocar o nosso querer no querer de Deus; também nossa vontade na vontade de Deus; e ainda nossa liberdade na liberdade de Deus. Assim seja!

Pe. Geovane Saraiva – Pároco de Santo Afonso, blogueiro, escritor e integrante da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF).

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

Mutirão 2021: participantes falam sobre suas expectativas para o maior evento de comunicação eclesial do país

padre Geovane

Lições singulares de reciprocidade

Dom José Antonio lança Carta Circular sobre a Solenidade de Nossa Senhora da Assunção e 19ª Caminhada com Maria

Festival Halleluya terá mutirão de 300 missionários à disposição para aconselhamento virtual

padre eugenio pacelli

Jubileu de prata de padre Eugênio Pacelli, SJ