Editorial - maio 2020: "Todos unânimes com Maria, mãe de Jesus" (cf. At 1, 14). | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Editorial – maio 2020: “Todos unânimes com Maria, mãe de Jesus” (cf. At 1, 14).

Lemos no Livro dos Atos dos Apóstolos, que logo após a Ascensão de Jesus aos céus, os mesmos apóstolos eram “Todos, unânimes, assíduos à oração com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus e os irmãos dele” (At 1, 14).

É a Igreja nascente que assim se reúne. Unânimes, isto é uma só alma, todos os apóstolos, discípulos e Maria, Mãe de Jesus. Esta é a comunidade de Jesus Ressuscitado, Igreja que inicia sua missão de ser no mundo a concretização do Reino de Deus, Família dos filhos de Deus a percorrer os caminhos do mundo e da história, em meio às alegrias e às tribulações, terá sempre na Senhora da Esperança, a esperança que não decepciona: depois da prova vêm as alegrias da ressurreição.

Unimo-nos neste mês de maio, e somos Igreja, no tempo pascal em preparação para a solenidade de Pentecostes (31 de maio) e no mês dedicado especialmente a Nossa Senhora, Maria – Mãe de Jesus e nossa – Mãe da Igreja.

Se desejarmos ser Igreja, nós apenas o seremos se formos unânimes com Maria e entre nós. Ela é o modelo da Igreja no seguimento de Jesus, fiel discípula, toda Palavra de Deus acolhida e vivida, SIM à vontade de Deus. Assim é a Igreja, a comunidade que nasce da Palavra de Deus acolhida e vivida na fé, no seguimento de Jesus e feita Seu próprio Corpo, Comunidade de Amor. Seguir Maria é encontrar o Caminho que é o próprio Jesus.

E nos desafios deste tempo sofrido de epidemia viral em toda Terra, Nossa Senhora é sempre atual inspiração e modelo da Igreja como humanidade realizada nos planos de Deus. De discípula e a mais perfeita, ela se torna mãe. Assim a Igreja, buscando sua verdadeira identidade e missão, será discípula e se tornará mãe dos filhos de Deus.

A Comunidade Eclesial realiza-se na escuta da Palavra de Deus, na Celebração dos sacramentos da Graça e na Vida de caridade fraterna. Caridade que se vive em todas as situações concretas do dia a dia. Mais ainda desafiadoras como as que vivemos nestes tempos de pandemia. 

Olhando para a Igreja nos seus primeiros tempos encontra a Igreja do Terceiro Milênio Cristão o espelho onde buscar sua verdadeira imagem. E lá encontra Maria, como a encontra aqui e hoje. Mulher do SIM a Deus e aos irmãos. Toda serva da Palavra de Deus, toda serva solidária aos irmãos em suas necessidades: pensemos em Maria que vai ao encontro de Isabel, Maria que auxilia os noivos de Caná, Maria que doa Jesus às multidões, Maria em pé aos pés da cruz, Maria – mãe e companheira dos primeiros cristãos.

A verdadeira devoção a Nossa Senhora, não se restringe a algumas práticas devocionais, mas torna-se verdadeira imitação de Maria como Evangelho realizado no amor, o mais perfeito: cumprimento da vontade de Deus que é amar como Ele, amar os irmãos, no dom de si, no serviço, nos cuidados que necessitam. Assim Nossa Senhora ensinou aos pequeninos de Fátima, quando a eles apareceu nos inícios do século XX: orar e amar para unir em Cristo toda a humanidade. Rezar e se sacrificar pela conversão dos pecadores ao amor. Com palavras simples assim ensinou a rezar para por isso viver: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem.”

Quanto maior a aproximação à vida de Maria, maior aprendizagem de como viver o Evangelho, de como ser Evangelho vivo. Com ela estaremos sempre a seguir Jesus: Caminho, Verdade e Vida.

A Virgem Maria, Serva do Senhor, Mãe de Jesus e Mãe da Igreja, perfeita discípula e cristã tem tudo a nos ensinar. Mulher da Fé, da Esperança e da Caridade, será modelo vivo de como ser Igreja, discernindo os projetos de Deus para os nossos tempos. Como a honramos: Filha de Deus Pai, Fecundada pelo Espírito Santo, Mãe de Deus Filho feito homem; com ela viveremos nossa relação com a Trindade Santíssima e seremos Igreja – ícone da Trindade na terra: “Povo reunido na unidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo”.

+ José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Dom José Antonio inaugura Centro de Pastoral na Paróquia Jesus, Maria, José no Antônio Bezerra

Clero de Fortaleza realiza Semana de Formação online

Jubileu de 75 anos da Paróquia Jesus, Maria, José no bairro Antônio Bezerra, Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza celebra 42 anos de inauguração

Programação das Missas de Natal e Ano Novo em algumas paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

Paróquia São José realiza a Live Natal da Esperança

Santuário de Canindé divulga programação natalina

Pe. Ermanno Allegri: pastor missionário, celebra 50 anos de Ordenação Presbiteral

12ª Festa da Vida: cuidar e celebrar a vida: desafio e compromisso

Dom Rosalvo toma posse na Diocese de Itapipoca

Há 150 anos, Santa Luzia ilumina Baturité

Paroquianos de São Gonçalo celebram novenário ao Padroeiro

Membros da Pascom são apresentados solenemente na Matriz do Pirambu

Nota de repúdio da Pastoral Carcerária contra agressões sofridas durante manifestação do Dia da Consciência Negra

Na Solenidade de Cristo Rei: novos presbíteros para a Igreja do Senhor

Testemunhas da Eucaristia: tema da 82ª Semana Eucarística

Cordel celebrativo: 105 anos da Arquidiocese de Fortaleza

Horários de missas no Dia de Finados

Legado de Irmã Clemência é retratado em Seminário Internacional

padre_geovane

O mistério de Deus e do homem

Paróquia de São José – Canindé divulga programação do Maio Mês de Maria

Casa de acolhimento a migrantes e refugiados é implantada na Arquidiocese de Fortaleza

Os 30 Santuários que participam das orações de maio pelo fim da pandemia

Como funcionam as estruturas que apoiam o ministério do Papa. A Congregação para os Bispos na entrevista com o Prefeito, Cardeal Marc Ouellet