Atualidades

Um papado messiânico

Após cinco anos de papa Francisco, certamente é possível confirmar o que já aparecia no início de seu pontificado, que ele tinha vindo para reabrir a questão de Deus, diante de uma modernidade que a havia fechado. De fato, o ministério do papa Francisco é uma proclamação contínua do evangelho de Deus, um Deus inédito, um Deus que surpreende, um Deus não mais “tremendum“, mas apenas “fascinans“.

Mas, hoje, dizer isso não é mais suficiente. É preciso um tipo de “relectio do papa Francisco”, uma releitura que ultrapasse os dois estereótipos que costumam ser usados quando se fala dele: exaltação e denegação, apologética contra reprovação. Prefiro pensar que a abordagem correta seja de uma interpretação: o pontificado de Francisco deve ser interpretado, porque ele esconde um mistério.

Da mesma forma que se falava de um “mistério Roncalli”, “le mystère Roncalli“,  Leia o artigo completo aqui

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

D. Fisichella nos 25 anos da Veritatis Splendor: quem critica o Papa não é fiel à tradição católica

Papa aos jovens: com Jesus, a vida tem sabor de Espírito Santo

Festejos de São Francisco das Chagas no Sertão do Ceará

Dom Aloísio: restos mortais

Santa Missa marca o encerramento do Simpósio Arquidiocesano do Laicato

Exortação Apostólica Gaudete Et Exsultate chama à santidade


QR Code Business Card