Seminário Povos Indígenas e Superação da Violência | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

Seminário Povos Indígenas e Superação da Violência

Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos da Arquidiocese de Fortaleza (CDPDH) realizará no dia 29 de junho, no Centro de Pastoral Maria, Mãe da Igreja (localizado na Av. Dom Manuel, nº 339 – Centro) o Seminário Povos Indígenas e Superação da Violência.

O Seminário tem como objetivo discutir a temática da segurança pública dos povos indígenas inclusos no território da Arquidiocese de Fortaleza na perspectiva da Campanha da Fraternidade do ano de 2018.

Seminário Povos Indígenas e Superação da Violência é uma realização do Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos da Arquidiocese de Fortaleza (CDPDH), organização não governamental que tem 35 anos de atuação na defesa e na
promoção dos direitos humanos dos povos indígenas no estado do Ceará.

A Campanha da Fraternidade tem como objetivo geral a construção da fraternidade através da promoção e da cultura da paz, da reconciliação e da justiça, a luz da palavra de Deus, como caminho da superação da violência.

O Documento Base da Campanha cita a violência contra os povos originários como um dos reflexos da falta de fraternidade e respeito à cidadania e aos direitos alheios. Por essa razão, consideramos que tal evento possibilitará a troca de experiências
e promoção de uma cultura de paz que respeite os elementos culturais dos povos originários.

O CDPDH atualmente atua junto aos povos Tapeba (Caucaia), Pitaguary (Maracanaú e Pacatuba), Kanindé (Canindé e Aratuba) e Jenipapo-Kanindé (Aquiraz).

Todos esses povos atualmente são impactados com a escala da violência e estão vendo seus territórios sendo invadidos pelo tráfico de drogas, furtos, roubos e outras práticas criminosas, o que nos motiva a realizar o seminário.

Participarão representantes indígenas, assim como os membros do Centro de Pastoral “Maria, Mãe da Igreja”: Pastorais Sociais, Cebs, Organismos e Secretariado de Pastoral.

Programação

8h – Acolhida e Café da Manhã.

9h – Ritual de Abertura.

9h30min – Fraternidade e Superação da Violência.

10h30min – Violência nas Terras Indígenas do Ceará.

12h – Debate.

12h30min – Almoço.

14h – Grupos de Trabalho divididos por segmentos – Violência contra as mulheres, violência contra os jovens e violência territorial.

15h30min – Plenária e Sistematização.

16h – Leitura da carta final.

17h – Encerramento.

Informações pelo telefone (85) 3388-8708 no CDPDH. 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

DNJ 2019 retoma temática da Campanha da Fraternidade sobre Políticas Públicas

Festa de São Francisco na Comunidade do Planalto Itaperi

Em reunião com o Papa, presidência do Celam fala sobre novas perspectivas da entidade

Amor irrestrito e solidário

Comissão para a Liturgia divulga carta com orientações às pessoas celíacas


QR Code Business Card