Atualidades

São Patrício – Patrono da Irlanda

No dia 17 de março a Igreja Católica celebra a festa de São Patrício, o Patrono da Irlanda. Nasceu na Britânia romana (Inglaterra) por volta do ano 365. Ainda jovem, foi sequestrado por uns piratas que o levaram para a Irlanda onde permaneceu uns seis anos como escravo.

Ao cabo desse tempo, sentiu em sonhos que devia voltar para sua pátria. Uma viagem cheia de aventuras devolveu-o a sua terra totalmente mudada. Aí recebeu certa educação e uma aprendizagem do latim bíblico. Nunca teve educação superior algo que ele sempre lamentou. Numa viagem a França teve contato com São Germano de  Auxerre.

Também visitou Roma de onde sentiu novamente a chamada de uma voz que o convidava para voltar à Irlanda. Regressou, de fato, por volta de 435 como sucessor de Paládio – “O primeiro bispo dos irlandeses que creem em Cristo”. Pregou sobre tudo no norte da Irlanda estabelecendo sua sede em Armagh. Do norte mudou-se para oeste e este da Irlanda, fundando sedes episcopais em diferentes pontos.

Seus escritos no-lo mostraram como homem simples, sem retórica alguma e dotando de um profundo sentido pastoral. Totalmente entregue à conversão dos pagãos, a destruir a idolatria e o culto ao sol. Contudo, a grandeza moral e espiritual desse homem brilham através de cada frase de seu rústico latim do “Confessio”, sua auto bibliografia.

Nunca deixou de ter consciência de que era ignorante, que havia sido escravo e fugitivo. Em sua humildade e simplicidade soube explicar com a simples folha de trevo o insondável mistério da Santíssima Trindade. Patrícia continua presente na memória e no coração dos irlandeses. Dezenas de igrejas levam seu nome ali para onde os irlandeses foram viver e trabalhar. Padroeiro e apóstolo da Irlanda, é o santo mais popular da ilha à qual converteu a Cristo.

Há um mito que diz que ele precipitou ao mar todas as serpentes da ilha. A morte de São Patrício se deu na cidade de Down, em 17 de março de 461, já octogenário. No dia de sua festa os irlandeses fixam à roupa um trevo (planta cujas folhas se dividem em três), lembrando que São Patrício se servia deste sinal para dar uma ideia da Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas.

(Resumo do “Dicionário dos Santos” et alii.

Brendan Coleman Mc Donald – Redentorista

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Grande Concerto de Natal na paróquia de São João Batista do Tauape.

Ordenações Diaconais na Catedral Metropolitana de Fortaleza dia 21 de dezembro

Dom Aloísio em nossos corações

Papa: a boa política está ao serviço da paz

Entrevista: CF 2019 – A felicidade humana como horizonte das Políticas Públicas


QR Code Business Card