Regiões

Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Redenção

Endereço:
Rua Newton Prado, 8 – Centro
62790-000 – Redenção-CE
Fone: (85) 3332-1055; (85) 3332-1818

Secretária:
Cláudia Maria Viana de Souza Oliveira

Pároco:
Pe. Francisco das Chagas Soares Rodrigues

(nomeado por dom José Antonio aos 27/12/2016)

Histórico:

Redenção – 1868 – I – Paróquia –
Ao sul – o rio Choró, na fazenda Bananeiras de cima na de João Saraiva, seguindo rumo direito a fazenda Poços, no rio Aracoiaba; e dai em linha reta ao sitio Olho d’Agua, em seguida aos sitios-Faisca ou Boqueirão de Antonio Moreira, ao sitio Lagis ou Antonio Ribeiro, serra dos meninos, S. Miguel, Cortuinho, e sitio- Palmeiras, de José Francisco; e dai para o poente e freguesia de Canindé, fraldando as serras; para o norte a fazenda Cé, fraldando as serras; para o norte a fazenda Cuz, servindo de extrema a estrada de Canindé para os Pocinhos; e dai a estrada para o poente, digo para a fazenda Forquilha, donde seguirá em linha reta ao sitio Baú, até onde passa a estrada de Baturité, na ponte, seguindo esse mesmo de leste a Morada- Vaijotas, no rio Pacoty, e dai na mesma linha a fazenda – Cavalaria de Inacio Carneiro, em direção ao rio Choró; na fazenda de Francisco dos Santos Gomes Pimenta, continuando os restos dos limites do nascente pelas antigas extremas com a freguesia do Cascavel até o sul, e sendo por. Nos sentenciados os atos da creação na forma de direito.

(Criada por lei provincial de 5 de Dezembro de 1868)

Provisão de D. Luiz – 24 de Agosto de 1869.

II – Redenção – 1942, Paróquia de Nossa Senhora de Redenção
Linhas de limites: Com Pacoti: a leste começa na extremidade leste da Serra Pelada, segue pelo divisor de águas entre o riacho Palmeirinha e o riacho Diamante, em busca da foz do riacho do Gado; no rio Pacoti; (com Maranguape ao Norte) Começa na foz do riacho do Gado, no rio Pacoti, daí vai, em linha reta, ao serrote da Timbaúba e continua por outra reta, para o serrote do Prata (com Oacatuba, ainda ao Norte): – Começa no serrote do Prata; toma o divisor de águas entre o rio Pacoti e o riacho da Torre; segue pela cumiada das serras do Piroá e Gurguri, em busca da nascente do Riachão da Agua Verde, desce por esta até sua foz no rio Agua Verde e continua por esta abaixo até a sua foz no rio Pacoti, (Com Guarani – a leste); – Começa na foz do rio Agua Verde, no rio Pacoti; sobe por este até a foz do riacho Salgado, segue diretamente para o pico Norte do serrote Salgado, tambem chamado Dois Serrotes; daí continua, em linha reta, para o serrote Pascoal; prossegue por uma linha quebrada que vai terminar na barra do riacho Serrote, no rio Choró, e cujos angulos se apoiam, sucessivamente, na lagôa da Tourada, na lagôa do Meios? Na lagôa da Timbaúba e no Poço da Pedra, do riacho Uruá: (com Aracoiaba, ao Sul) – Começa na foz do riacho do Serrote, no rio Choró; sobe por este até a foz do riacho da Varjota; vai por este acima até a lagôa Sêca; continua, em linha reta, para a foz do riacho da Lagôa Sêca, no riacho do Susto; prossegue então, pelo divisor de águas entre a vertente desse riacho e a do rio Aracoiaba, em busca da Serra de Baturité, no ponto em que se dividem as águas dos riachos Carnaúba e Desafio,… (com Baturité, ainda ao Sul): – Começa na crista da serra de Baturité, no ponto onde incide o divisor de águas entre os riachos Carnaúba e Desafio, segue pelo divisor de águas entre as vertentes do Susto e do riacho da Candéia, pela cumiada da Serra, até apanhar a Serra Pelada, e continua por esta até a sua extremidade Leste.
Estes dados foram colhidos na Prefeitura desta Cidade, porquanto o Sr. Francisco de Aquino Moura fiscal da mesma prefeitura e profundo conhecedor do assunto, afirma que os limites da Paróquia são os mesmos do Municipio com exceção da parte referente a Capela de Torre que está dentrodo municipio de Pacatuba.
(Dados colhidos na Prefeitura com acrescimo das paróquias relativas à Capela de Torres pelo Revmo, Vigario – 1942)
(Nota-) com a creação das paróquias de Acarape (pag. E de Palmeira (pag…) atenção nos limites)

III – Dentro do Município de Redenção – 1942

Dentro do Município de Redenção, a linha divisória:
a) – Entre os Distritos de Redenção e São Gerardo:
Começa na garganta que liga a Serra do Oiti à do Olho d’água; segue por esta e pela Manoel Sena, até O Boqueirão da Pitombeira; toma então o rio Pacoti e desce por ele até a foz do riacho Tetéo; e sobe por este até a sua nascente, na crista da Serra do Gurguri, na extrema com o Município de Pacatuba.
B) – Entre os Distritos de Redenção e Acarape:
Começa na nascente do Riachão, na extrema intermunicipal com Pacatuba, continua, em linha reta, para a serra do Manoel Dias, segue em linha reta, para a foz do riacho das Canapitulas no rio Pacoti; sobe por esse riacho, até a foz do riacho Oitizeiro; e vai por este acima até a sua nascente na garganta que iga as Serras de oiti e Olho d agua.
C) – Entre os Distritos de São Gerardo e Serrinha:
Começa na Serra do Olho d’agua, na convergência dos limites com os Municípios de Aracoiaba e Baturité, pela crista dessa serra, que é o divisor de águas entre o riacho do Susto e o rio Pacoti, segue até a Serra do Vento, daí vai, em linha reta para o nascente do rio Calção, desce por este até o Açude Acarape do Meio, continua, por outra reta, pra a embocadura do riacho Canabrava no mesmo Açude, e desse ponto rumo certo para o Serrote do Prata, na convergência das extremas com os Municípios de Pacatuba e Maranguape.
D) – Entre os Distritos de São Gerardo Antonio Diogo:
Começa na garganta referida no inicio da letra a; e segue pelo divisor de águas entre o riacho do Susto e o rio Pacoti, até a Serra do Vento.
E) – Entre os Distritos de Acarape e Barreiras:
Começa no Serrote do Pascoal, da extrema com Guarani; e vai, em linha reta, para o ponto onde a estrada carroçável de Barreira para Acarape corta a garganta que liga a Serra do Canta Galo à do Itapaí.
F) – Entre os Distritos de Acarape e Antonio Diogo
Começa no ponto definido no fim da leta anterior; ganha naturalmente a cumiada da Serra do Itapai; e segue naturalmente até a garganta entre à ultima e a do Olho d’agua.
G) – Entre os Distritos de Antonio Diogo Barreira:
Começa no ponto da garganta referida na letra e; segue, em linha reta, para a lagôa do Capim,; desce pelo sangradouro desta até a lagôa do Jabuiú; e daí vai, por outra reta, para a lagôa Sêca, na extrema com o Municipio de Aracoiaba.
(Vêr publicação sobre o Decreto – Lei – Nº 449 – Impr – Of. De Fortaleza).

Compartilhe

Subir


QR Code Business Card