O dom maior e supremo | Arquidiocese de Fortaleza
Atualidades

O dom maior e supremo

Na Solenidade de Pentecostes, a promessa de Deus se realiza no Espírito da verdade e consolador em todas as circunstâncias. Deus, presente nos caminhos da história humana, pelo seu Espírito, quer que todos falem uma só linguagem, a mais universal de todas: a linguagem do amor. Não nos esqueçamos jamais das palavras de Jesus diante de empecilhos e angústias da vida: “Vós chorareis e lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria”. Somos convidados, com Jesus, a instaurar no nosso mundo o reino de Deus, com o sopro do Espírito Santo.

O Espírito Santo, que transformou corações indiferentes, medrosos e frios, quer transformá-los em abrasados, cheios de amor, força e coragem. Ele quer o mundo fecundado e cheio de graças só a partir de Pentecostes, pelos dons do Espírito Santo, derramado por toda a extensão da terra, dons traduzidos em amor e graça no coração dos fiéis. Contamos com o fundamento sólido da palavra de Deus, que, pedagogicamente, quer animar e vivificar os corações dos cristãos, convocando-os a levarem adiante a desafiante tarefa, iniciada por Jesus de Nazaré, quando, ao subir ao Pai, nos prometeu solenemente o Espírito Santo.

O dom maior e supremo, infinito, como Deus é infinito, que chegou aos discípulos, quer dar ao nosso mundo, no qual estamos inseridos, profundamente conturbado e marcado pela ausência de paz, o dom do sopro, o dom da vida de Deus: “Soprou sobre eles e lhes disse: Recebei o Espírito Santo”. Só mesmo corações inflamados, no zelo e na força gigantesca do amor do Senhor, são conscientes de que somos a Igreja, organização de voluntários, a qual espera muito de seus membros, não só obrigações e vínculos, mas, sobretudo, clareza e convicção nos atos de seus membros: amar-nos uns aos outros com o mesmo amor com que Jesus amava.

“Enviai o vosso Espírito, ó Senhor, e renovai a face da terra” (Sl 104). Ó Espírito da verdade, ó fogo abrasador e consumidor, dai-nos a graça de conhecer mais o vosso verbo encarnado! Ensinai-nos a lembrar de tudo o que ele mesmo disse, estando no mundo, guiando-nos, segundo vossa vontade! Assim seja!

*Pároco de Santo Afonso, Blogueiro, Escritor e Colunista, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Igreja no Brasil trabalha para o desenvolvimento e promoção de uma cultura vocacional

Irmã Maria Inês pede para que se reze pela valorização da presença das religiosas na Igreja

Papa: que Nossa Senhora nos ajude a ser santos e a ter uma fé forte e alegre

Nada de obstáculo em Maria

Autor de hino da Caminhada com Maria já teve canção em CD para o Papa


QR Code Business Card