Atualidades

Encontro  da  CNBB do Nordeste

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

Houve um Encontro de 82 bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB Nordeste no Hotel Recanto do Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), no bairro Castelão, do dia 7/8 até o dia 10/8. Além dos bispos estiveram presentes: cinco Secretários Regionais, três assessores, o Ecônomo da CNBB e um representante da ADVENIAT. Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques, Arcebispo de Fortaleza, deu as Boas Vindas aos participantes do Encontro. Então Dom Cardeal Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília e Presidente Nacional da CNBB, que presidiu o Encontro, explicou os motivos do mesmo. “Estamos nesse primeiro momento fazendo uma análise da realidade social do Nordeste. Vamos ter uma caminhada da Igreja na Região pelo ponto de vista histórico”. Após este início, afirmou o Cardeal, a busca será por uma reflexão mais teológica da missão.  Ainda segundo Dom Sérgio “A meta é estudar os critérios ou linhas de orientação sobre a missão da Igreja no Nordeste”.  O Encontro analisou a realidade do Nordeste do ponto de vista social, econômico e cultural.

No final do Encontro o Vice-Presidente da CNBB, Dom Murilo Krieger, Arcebispo de São Salvador da Bahia, apresentou dez compromissos a serem seguidos pelas dioceses do Nordeste. Estes compromissos, segundo Dom Krieger, “são uma atenção maior à realidade das pessoas, dentro de um ensinamento do papa Francisco”. O conjunto dos compromissos talvez possa ser apresentado assim: Os bispos querem a Igreja Católica: a) aberta ao diálogo ecumênico e inter-religioso; b) centrada na pessoa de Jesus; c) missionária; d) sinodal, ou seja, que busca comunhão; e) com honestidade e transparência nas ações; f) atenta aos pobres, consistente em sua identidade; g) construtora de cultura, de paz e de reconciliação; h) profética; e i) sinal do Reino de Deus.

Dom Krieger disse; “Em nenhuma outra parte do Brasil a religiosidade popular é tão importante. Ela é a fé expressa à maneira do povo”. Terminou sua apresentação dos resultados do “Documento de Fortaleza” afirmando: “O documento é basicamente uma resposta à busca por uma igreja missionaria, que aja em defesa dos pobres e das pessoas que sofrem qualquer tipo de opressão, seja política, econômica ou religiosa”. Este pedido foi feito pelo papa Francisco, primeiro em carta divulgada em 2013 e, em seguida, em vários pronunciamentos. O Presidente da CNBB, Dom Sérgio da Rocha, disse que esta experiência no Ceará ajudou a incentivar a realização de outros  encontros regionais. “Se trata de uma unidade pela fé, seguindo as peculiaridades do Nordeste”. Segundo os participantes, o Encontro da CNBB para analisar a presença da Igreja Católica no Nordeste foi excepcionalmente positivo.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista e Assessor da CNBB

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

D. Fisichella nos 25 anos da Veritatis Splendor: quem critica o Papa não é fiel à tradição católica

Material em preparação ao Simpósio Arquidiocesano no Ano do Laicato

Mês da Bíblia: Exercício do poder

Episcopalis  Communio

Bairro Ellery festeja São Francisco de Assis

Encontro de preparação para 3ª Semana Catequética Paroquial


QR Code Business Card