Atualidades

Desafios apaixonantes

Dom Helder, nascido e talhado para as coisas elevadas, era possuidor de uma força inabalável, com muita alegria e esperança no coração, totalmente convertido à grande tarefa de levar adiante a missão de Jesus de Nazaré, preciosa e maravilhosa utopia do reino de Deus. Indignado, não achou normal e natural a miséria humana, porque ela fere o rosto e o coração de Deus e contraria seu projeto: o de filhos de Deus, irmãos uns dos outros. Decide, com muita obstinação, derrotá-la, com a mesma ternura do Bom Pastor, assumindo-a em seu nome, com muita paixão, firmeza e voz profética.

Que neste ano de 2017 sejamos portadores da mensagem de paz e de esperança anunciada por Dom Helder Câmara, que, ao assumir a função de Arcebispo de Olinda e Recife em abril de 1964, afirmou, de um modo terno e afável, com todas as letras: “Quem estiver sofrendo, no corpo e na alma; quem, pobre ou rico, estiver desesperado, terá lugar especial no coração do bispo”.

A vida do Pastor dos Empobrecidos é comparada a uma mina de ouro, no sentido de ser sempre e cada vez mais explorada. Constatamos que essa vida é um dom maravilhoso de Deus, de uma beleza incomparável, pelos gestos raríssimos e diferenciados, fazendo gestar e conceber a dignidade dos filhos de Deus nos empobrecidos e sofredores de toda natureza: os “sem voz e sem vez”.

Urge uma grande empatia e encantamento pelo reino de Deus, proposta do Salvador da humanidade, tão vivamente anunciada pelo Artesão da Paz. Precisamos sempre mais nos convencer do vigor transformador do reino, na sua beleza e preciosidade (cf. Mt 13, 24-47). É nele que encontramos as razões de viver e sonhar, como nos ensina o Servo de Deus, Dom Helder, naquilo de mais original, genuíno, espontâneo e profundo, nos seus pensamentos: “Feliz quem tem mil razões para viver”; “Quando os problemas são absurdos, os desafios são apaixonantes”; “Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como a minha sombra”.

Vemos muito nítido o espírito de Abraão em Dom Helder: “Partir é, antes e tudo, sair de si”, na sua incansável luta pela unidade da Igreja, cognominado como rebelde. O sonho que ele acalentou, ao longo da vida, pela intimidade com Deus e coragem profética foi de colocar a criatura humana em um lugar de destaque, um lugar bem elevado. Marcou contundentemente uma época de sofrimento e falta de liberdade de muitos irmãos, no Brasil e no mundo inteiro, deixando-nos um grande legado e uma grande lição: a lição de que o deserto da nossa vida tem que ser fertilizado pela palavra de Deus, estando a vida acima de tudo e sendo mais forte do que a morte.

Deus passa a sábia lição de que só com muito amor no coração é possível dar continuidade ao projeto do Salvador da humanidade, edificando um mundo verdadeiramente de irmãos, justo e solidário, tendo diante dos olhos, na mente e no coração a grande e maior novidade: um Deus que se encarnou na nossa história. Deus nos dê a esperança do Pai Abraão, no dizer de Dom Helder: “Esperança é crer na aventura do amor, jogar nos homens, pular no escuro, confiando em Deus”. Assim seja!

Padre Geovane Saraiva – Pároco da Paróquia de Santo Afonso e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza – geovanesaraiva@gmail.com

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Missa em Homenagem as pessoas com Síndrome de Down

Igreja e Política

Monjas Concepcionistas

Religiosa Concepcionista emite votos na solenidade de São José

ciclo de estudo

Segundo dia do Ciclo de estudos da Campanha da Fraternidade 2019

padre anízio

Missa de Posse do novo reitor e pároco do santuário no próximo dia 10/04


QR Code Business Card