Atualidades

Paróquia de Nossa Senhora das Dores atrai multidão de fiéis na Festa da Misericórdia, em Fortaleza

misericordia400A Fé é uma virtude que move e reúne milhares de católicos numa mesma certeza. Foi assim o Domingo da Divina Misericórdia celebrado na tarde do dia 27 de abril na Igreja de Nossa Senhora das Dores, no bairro Otávio Bonfim. Cada espaço dentro da Igreja era disputado. Tinham crianças no altar, pessoas sentadas nas escadarias do altar e até no chão. Uma multidão de fiéis vindos de diversos bairros da capital e também da região metropolitana ajudaram a lotar o local.

Foi a primeira vez que a dona de casa Diana Vasconcelos foi à Paróquia Nossa Senhora das Dores. “Venho em busca de graças, que é o que eu desejo. E todos os dias que Deus me dá eu rezo, onde estiver, o terço da Misericórdia. Estou espantada com tanta gente. Nunca pensei que ia dá tanta gente aqui”, revelou.

O Domingo da Divina misericórdia é uma data cristã e foi instituída no ano de 2000 pelo Papa João Paulo II. No Domingo da Misericórdia, no Vaticano, foi realizada a cerimônia de canonização de dois novos santos da Igreja Católica. São João XXIII e São João Paulo II. “Hoje nós podemos dizer que nós temos a festa da alegria. Esses dois Papas vivenciaram a experiência de Jesus. Vivenciaram o evangelho ao máximo. Eles deram tudo de si à Igreja de Jesus Cristo, assumindo a cadeira de Pedro”, destacou o pároco da Igreja Nossa Senhora das Dores, durante a homilia, Frei Jurandir Caetano.

A Paróquia de Nossa Senhora das Dores, situada na Regional I de Fortaleza, é uma Igreja antiga na cidade e sedia um convento de Franciscanos, que recebe jovens que estudam Teologia e se preparam para vida religiosa e sacerdotal. De acordo com o guardião do convento (aquele que cuida da casa e dos frades) Frei Gilmar Nascimento, a paróquia existe há 30 anos e a Igreja há 80 anos. “Nós somos franciscanos da ordem dos frades menores pertencentes à província de Santo Antônio do Brasil. E desde cedo estamos celebrando o Dia da Divina Misericórdia. Ser franciscano é também transmitir essa alegria através da convivência”, explicou.

Muitos fiéis aproveitaram a data para testemunhar as graças solicitadas e alcançadas. A paroquiana Márcia Maria, de 46 anos, do bairro Otávio Bonfim, que se diz curada de um câncer de mama, veio agradecer a Deus pela saúde. “A minha fé, a minha família, colegas de trabalho e o meu grupo de oração me ajudaram a vencer a doença. Graças a Deus estou curada, e já terminei meu tratamento. A minha vida continua do mesmo jeito que era antes do câncer”, relatou emocionada. Já a dona de casa Erivanda Silva, do bairro João XXIII agradeceu pela cura de pedras nos rins. “Sempre tive fé em Deus, entreguei nas mãos dele e pedi a minha cura. Hoje eu dou o meu testemunho e estou curada dessas pedras nos rins”, comentou entusiasmada.

Uma feira de artesanato, com produtos religiosos, entre eles, imagens, camisas e livros, foi organizada no patamar da Igreja. Parte do dinheiro arrecadado vai ajudar na reforma do piso da Igreja de Nossa Senhora das Dores.

As crianças também tiveram espaço garantido na programação da Festa da Misericórdia. A rádio Dom Bosco, 96.1, preparou o Espaço “Rádio Criança”, que acolheu os filhos dos paroquianos que foram participar da festa. A aposentada Iracema Ferreira, 66 anos, participou da missa tranquila e deixou os netos nesse espaço. “Achei maravilhoso. Eu nunca tinha visto isso na igreja. As crianças ficaram aqui e ainda teve lanche para eles”, frisou.

Durante a missa, o Frei Jurandir destacou o significado do tempo Pascal para os cristãos. “Esse é o tempo da alegria, estamos na oitava da páscoa, tempo da aleluia. Tempo em que os cristãos abrem o peito e cantam a grande aleluia, que significa que Jesus está vivo”, explicou.

Por Rodrigo Neto (jornalista Rádio Dom Bosco)

Janaina Bezerra (fotos)

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

“Magnum Principium” do Papa Francisco

Material em preparação ao Simpósio Arquidiocesano no Ano Mariano

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 7,11-17

Perdão, dom e graça

Convite e Programação Festa de São Vicente de Paulo


QR Code Business Card