Atualidades

[Editorial – julho 2014] “Com Maria no Caminho da Esperança.”

A CAMINHADA COM MARIA é pela décima segunda vez realizada no dia 15 de agosto, por ocasião da Solenidade de Nossa Senhora da Assunção, Padroeira da Cidade de Fortaleza.

Esta caminhada teve início na abertura das comemorações dos 150 Anos da Diocese de Fortaleza no ano 2003. Fomos estimulados pelo Beato Papa João Paulo II com sua carta Rosarium Virginis Mariae e a proposta de uma manifestação mariana, neste ano especial destinado ao Rosário da Virgem Maria.

Assim, procuramos refazer o caminho dos inícios da fé católica e mariana nas origens da cidade de Fortaleza com uma caminhada. O Santuário de Nossa Senhora da Assunção, na Barra do Ceará, marca o ponto de partida da devoção mariana trazida pelos portugueses, nos inícios da colonização nestas terras, quando da construção da capela inicial dedicada a Nossa Senhora do Amparo. Em seu itinerário esta devoção se dirigiu para a Fortaleza dedicada a Nossa Senhora da Assunção depois de conquistada dos holandeses que a construíram, e com a origem do vilarejo ao redor da Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, tem início a cidade que ainda hoje, carrega este nome e esta devoção em sua igreja mãe catedral.

Em continuidade do ANO DA FÉ em 2013, estamos vivendo em 2014 o ANO DA ESPERANÇA no triênio de comemoração do Centenário Jubilar da Arquidiocese de Fortaleza. Nada mais oportuno, para reavivar a esperança de nosso povo que a volta às suas fontes cristãs: católica e mariana.

A memória de um percurso histórico da devoção a Nossa Senhora, da Barra do Ceará à Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, é importante, mas, a essência, são os conteúdos da fé, contemplados e meditados com a oração do Rosário da Virgem Maria: vinte mistérios etapas da vida de Cristo e de Maria. Este caminho do rosário é síntese do caminho de fé de todo cristão. Parte de um encontro com Deus que é encontro com Seu Filho feito homem no seio da Virgem Maria. Deus encarnado na vida humana marca um trajeto e estilo de vida no Amor a Deus e ao próximo que se consumará no Sacrifício da Cruz e na Ressurreição de Jesus, com o dom do Espírito Santo e o nascimento da Igreja em seus caminhos pelo mundo rumo à glória do Reino de Deus definitivo, contemplado em Maria, Rainha do Céu e da Terra.

Este itinerário é ícone para toda a humanidade, que nele contempla o significado da história humana e meta que norteia toda a sua Esperança.

A oração do rosário mariano não é apenas a repetição mecânica de certa quantidade de Pai-Nosso e Ave-Maria, e sim a mais profunda contemplação do Evangelho de Cristo, da Palavra de Deus, do viver em Cristo. Com Maria, Sua e nossa Mãe (cf. Jo 19, 26-27) aprendemos do vivo testemunho, como viver em Cristo. Por isso, a levamos para a casa como o apóstolo João. E a nossa casa comum é a Igreja inserida neste mundo, rumo ao Pai Celeste.

A caminhada física e espiritual renova as convicções da Fé e o sentido da Esperança de viver na cidade terrena, como semeadura e cultivo do viver definitivo na Cidade Celeste.

Esta CAMINHADA COM MARIA não nos afasta absolutamente de Cristo, mas a Ele nos faz tudo referir como princípio, caminho e meta de nossa Fé. Esta caminhada não nos aliena do compromisso com este mundo no qual vivemos, mas a ele nos integra de modo ainda mais responsável, como chão onde se caminha para a Vida definitiva. Nele vivemos o Amor que se tornará pleno e eterno.

+ José Antonio Ap. Tosi Marques

Arcebispo Metropolitano

 

Compartilhe

Subir

1 Comentário »

1 Comentário »

  • carlos disse:

    é lindo de mais essa caminhada é o momento de fé no DEUS vivo que nús deu uma soberana rainha qual a igreja cartolica tem a maior riqueza porque nós tenhe uma mãe.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Nossa Senhora de Guadalupe

Editorial – dezembro 2017: “Campanha para a Evangelização”

Agenda do Arcebispo: Janeiro 2018

Decretos e Provisões – novembro 2017

Boletim Igreja no Brasil – CNBB – n. 266


QR Code Business Card