Atualidades

[Editorial – abril 2015] “Um Oásis de Misericórdia”

Estamos em pleno ANO DA CARIDADE no Jubileu Centenário de nossa Arquidiocese, celebrando o Tempo Pascal após os intensos dias do Tríduo Pascal da Paixão, Morte, Sepultura e Ressurreição do Senhor. Assim estaremos em plena festa pascal por cinquenta dias como se fosse um só dia, até a Solenidade de Pentecostes.

O clima do Ano da CARIDADE nos faz colher com muita intensidade o significado da Caridade Cristã.

Acrescenta-se a isto a nova iniciativa do Santo Padre, o Papa Francisco, que, com a Bula Misericordiae Vultus – o Rosto da Misericória, encaminha a realização do Ano Jubilar da Misericórdia a iniciar no dia 8 de dezembro deste ano 2015 – Solenidade da Imaculada Conceição de Maria e comemoração dos 50 anos de encerramento do Concílio Vaticano II.

Assim somos chamados ao âmago da vida cristã – o Amor Misericordioso de Deus: esta é a Caridade de Cristo.

“Em suma, a misericórdia de Deus não é uma ideia abstrata, mas uma realidade concreta, pela qual Ele revela o seu amor como o de um pai e de uma mãe que se comovem pelo próprio filho até o mais íntimo das suas vísceras. É verdadeiramente caso para dizer que se trata de um amor «visceral». Provém do íntimo como um sentimento profundo, natural, feito de ternura e compaixão, de indulgência e perdão.” (Papa Francisco – Misericordiae Vultus 6)

Vivemos intensamente esta realidade do Amor Divino na Páscoa da Paixão-Morte, Sepultura e Ressurreição-Dom do Espírito de Jesus. O Amor de Deus é que nos impulsiona, nos seduz, toma conta de nós, nos leva à conversão para o Amor e a tudo o que dEle deriva: a Vida Nova em Cristo.

“A Igreja tem a missão de anunciar a misericórdia de Deus, coração pulsante do Evangelho, que por meio dela deve chegar ao coração e à mente de cada pessoa. A Esposa de Cristo assume o comportamento do Filho de Deus, que vai ao encontro de todos sem excluir ninguém. No nosso tempo, em que a Igreja está comprometida na nova evangelização, o tema da misericórdia exige ser reproposto com novo entusiasmo e uma ação pastoral renovada. É determinante para a Igreja e para a credibilidade do seu anúncio que viva e testemunhe, ela mesma, a misericórdia. A sua linguagem e os seus gestos, para penetrarem no coração das pessoas e desafiá-las a encontrar novamente a estrada para regressar ao Pai, devem irradiar misericórdia. A primeira verdade da Igreja é o amor de Cristo. E, deste amor que vai até ao perdão e ao dom de si mesmo, a Igreja faz-se serva e mediadora junto dos homens. Por isso, onde a Igreja estiver presente, aí deve ser evidente a misericórdia do Pai. Nas nossas paróquias, nas comunidades, nas associações e nos movimentos – em suma, onde houver cristãos –, qualquer pessoa deve poder encontrar um oásis de misericórdia.” (Idem 12)

Assim somos “Levados pela Caridade de Cristo” (2Cor 5, 14). E com toda a Igreja nossa Igreja Arquidiocesana de Fortaleza, centenária, mais ainda será levada pala Caridade de Cristo, feita Misericórdia para corresponder à mesma Misericórdia divina recebida.

“Queremos viver este Ano Jubilar à luz desta palavra do Senhor: Misericordiosos como o Pai. O evangelista refere o ensinamento de Jesus, que diz: « Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso » (Lc 6, 36). É um programa de vida tão empenhativo como rico de alegria e paz. O imperativo de Jesus é dirigido a quantos ouvem a sua voz (cf. Lc 6, 27). Portanto, para ser capazes de misericórdia, devemos primeiro pôr-nos à escuta da Palavra de Deus. Isso significa recuperar o valor do silêncio, para meditar a Palavra que nos é dirigida. Deste modo, é possível contemplar a misericórdia de Deus e assumi-la como próprio estilo de vida.” (Idem 13)

Este estilo de vida, a Caridade – Amor de Misericórdia, “coração voltado aos que estão na miséria”. nos faz unidos em Cristo para ser Igreja – um oásis de Misericórdia – que oferece na gratuidade o que da gratuidade divina recebe. Como fazer gestos concretos esta Caridade – Misericórdia de Cristo que nos carrega?

+ José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Na celebração do I Dia Mundial dos Pobres Arquidiocese lança a 9ª Festa da Vida

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018


QR Code Business Card