Atualidades

[Dom José Antonio] Simpósio Arquidiocesano no Ano Santo da Misericórdia

Editorial – setembro 2016

“Simpósio Arquidiocesano no Ano Santo da Misericórdia”

 

 

Celebrar o Ano Santo da Misericórdia é uma grande graça para nós. Pessoalmente, cada um de nós é chamado a experimentar o imenso Amor de Deus que nos salva, renovando nossa vida, manifestando toda a sua ternura no perdão e na misericórdia.domjoséboa200

A Misericórdia divina que nos toca também nos capacita da mesma misericórdia para a prática com relação ao próximo. Assim o Ano da Misericórdia é consequentemente chamado à prática das obras de misericórdia, o amor concreto voltado ao próximo em suas mais diversas situações corporais e espirituais. “Misericordiados” tornamo-nos “misericordiosos” – Misericordiosos como o Pai!

E os atos de misericórdia se concretizam em obras de misericórdia. E a misericórdia recebida, que une todos numa só comunhão – uma Igreja de Misericórdia, realiza-se não apenas individualmente, mas também coletivamente. Para ações maiores, de maior abrangência e profundidade, unem-se os cristãos: na assistência emergencial, na promoção humana, na ação social e política em prol da justiça e fraternidade universal.

Em continuidade com os anos anteriores de celebração do Centenário da Arquidiocese de Fortaleza (Ano da Fé, Ano da Esperança, Ano da Caridade), também e especialmente neste Ano da Misericórdia estaremos realizando um Simpósio Arquidiocesano, cujo tema será a misericórdia concretizada nas consequências sociais da fé cristã. Tema deste encontro de caminho conjunto de toda a Igreja Arquidiocesana de Fortaleza será a Doutrina Social da Igreja. Ela não é apenas algo periférico na vida cristã, é consequência essencial do Evangelho de Cristo que toca todos os homens e o homem todo.

A obra de Deus, desde os inícios da criação, foi realizar sua imagem e semelhança na criatura humana, feita assim relacionamento, sociedade. A obra de Deus na redenção realizada em Cristo é a comunhão de toda a humanidade nEle. Deus se revela Amor em seu próprio ser e em sua obra: e Amor é Unidade Infinita das Pessoas Divinas em Sua Trindade. A unidade da pluralidade humana é a imagem e semelhança de Deus, assim criada e mais ainda recriada em Cristo, Filho de Deus.

Maior consciência e missão mais eficaz quer a Igreja no testemunho e anúncio da alegria do Evangelho da Misericórdia e da Comunhão. Ela nos chama a maior transparência desta Graça que é a participação na Vida Divina. Somos todos chamados, responsabilizados e mobilizados a sermos “Misericordiosos como o Pai é Misericordioso” (cf. Lc 6, 36) nas consequências da Fé na vida, da comunhão de vida com Deus na comunhão de vida da humanidade.

 

+ José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

 

Mais sobre o simpósio da Misericórdia

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

festa-da-vida_popup

8ª Festa da Vida na Arquidiocese de Fortaleza

santa-luzia_t

Paróquia vai receber visita da relíquia de Santa Luzia

padre-ruy_t

Padre Antônio Ruy Barbosa Mendes celebra 25 anos de ordenação presbiteral

brendan_

[Artigo] O STF E A IGREJA CATÓLICA

CNBB-OK

Nomeados bispos para Grajaú e Rio de Janeiro


QR Code Business Card