Atualidades

[NOTÍCIAS/Mundo] Francisco pede que fiéis “abram as portas a Cristo”

Papa_angelus2014 245x245

Milhares de fiéis estiveram reunidos neste quarto e último domingo do Advento, na Praça São Pedro, no Vaticano. Durante o encontro, o papa Francisco convidou os presentes a meditar sobre o anúncio do Anjo Gabriel a Maria.

Francisco disse que pensando nesta jovem simples de Nazaré há dois aspectos essenciais de sua atitude, que são o modelo de preparação para o Natal. “Antes de tudo, a sua fé, que consiste em escutar a Palavra de Deus e entregar-se a esta palavra com total disponibilidade de mente e de coração. Maria respondeu ‘sim’ sem saber os caminhos que deveria percorrer, as dores que sofreria, os riscos que enfrentaria, mas estava consciente que era o Senhor que lhe pedia. Ela confia totalmente Nele e se abandona a seu amor”.

O outro ponto a ser meditado é a capacidade da Mãe de Cristo de reconhecer o tempo de Deus. “Maria é aquela que tornou possível a encarnação do Filho de Deus, a revelação do mistério, guardado em segredo durante séculos, como escreve o apóstolo Paulo”.

O pontífice lembra que Maria ensina os fiéis a acolher o momento favorável em que Jesus passa na vida de cada um e pede uma reposta rápida e generosa. Ele reiterou que, como Maria, todos são chamados a responder um ‘sim’ pessoal e sincero ao chamado, colocando-se plenamente à disposição de Deus e de sua misericórdia.

Deixando de lado seu discurso, Francisco falou de improviso. “Quantas vezes Jesus passa em nossa vida e quantas vezes nos manda um anjo e nós não percebemos porque estamos imersos em nossos pensamentos, ocupados com os nossos negócios e nestes dias, até com os preparativos para o Natal! Ele passa e não notamos que bateu em nossa porta, pedindo acolhimento”, disse.

O papa alertou que quando se sente no coração a vontade de ser melhor, é o Senhor que faz sentir este desejo. “É ele que está batendo, não o deixem passar. Jesus bate na porta de nosso coração para nos dar a paz de espírito; abramos as portas a Cristo”, pediu.

Antes de rezar a oração do “Angelus”, o papa concluiu sua reflexão recordando a presença silenciosa de São José ao lado de Maria. “O exemplo de Maria e de José é para todos nós um convite a acolher Jesus com total abertura de espírito. Por amor Ele se fez nosso irmão; Ele vem trazer ao mundo o dom da paz. Cristo é a nossa verdadeira paz. Entreguemo-nos à intercessão de nossa Mãe e de São José para vivermos um Natal realmente cristão, livres de toda mundanidade e prontos para acolher o Salvador, Deus conosco”, encerrou Francisco.

Fonte CNBB com informações da News.va e foto da Rádio Vaticano

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Programa Igreja no Brasil nº 255

A gramática do povo de Deus

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,16-18

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 20,1-16a

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,4-15


QR Code Business Card