Atualidades

[Notícias/CNBB] Pastoral Carcerária debaterá privatização do sistema prisional

logo-pastoral-carcerariaEm 2014, recente estudo da Pastoral Carcerária constatou que a privatização do sistema prisional “não tem sido vantajosa para a administração pública, tanto com base em considerações legais quanto financeiras”.

No contexto desse debate, coordenadores estaduais e integrantes da coordenação nacional participarão do Encontro Nacional sobre Privatização do Sistema Prisional, de 28 a 30 de agosto, em Goiânia (GO). O evento será no Instituto São Francisco de Assis.

Como parte das atividades do encontro, no sábado, 29, das 9h às 12h30, haverá o seminário “Encarceramento em Massa e Privatização do Sistema Prisional”. Exclusivamente, essa atividade será aberta ao público, sem necessidade de inscrição.

Entre os debatedores convidados para o seminário estão o agente penitenciário, Eduardo Moura Nascimento; o professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), Gustavo Martineli Massola; o promotor de justiça do Estado de Goiás, Haroldo Caetano, e o assessor jurídico nacional da Pastoral Carcerária, Paulo Cesar Malvezzi Filho.

Dados 

De acordo com dados do Ministério da Justiça, o sistema carcerário brasileiro é o quarto maior do mundo,com 600 mil pessoas presas,  atrás apenas da Rússia (673,8 mil), China (1,6 milhão) e Estados Unidos (2,2 milhões).

Para a Pastoral Carcerária, a opção pelo encarceramento em massa e a precarização da vida humana nas cadeias não trouxeram nenhuma melhora na segurança pública.

Para as lideranças do organismo, a privatização do sistema carcerário e a terceirização de serviços das cadeias têm contribuído apenas para o aumento da violência nas unidades prisionais, além da superlotação.

CNBB com informações da Pastoral Carcerária.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card