Atualidades

[NOTÍCIAS/Brasil] Encontro reúne jornalistas de 13 estados brasileiros e do Distrito Federal

geraljornalistas“Nós somos como jornalistas anunciadores do mundo novo, de um novo céu e uma nova terra”, disse o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, aos 54 profissionais que atuam em assessorias de imprensa das dioceses, regionais, pastorais e organismos da Conferência, reunidos em Brasília, de 12 a 14 de setembro.

Dom Leonardo acolheu os participantes da sétima edição do Encontro de Jornalistas, conduziu o momento de espiritualidade e falou sobre a missão e o serviço dos assessores de imprensa. “O que deve nos inquietar é que muitas pessoas ainda não experimentaram a alegria do Evangelho”, disse o bispo ao recordar as palavras do papa Francisco.

Durante o encontro, os jornalistas vindos de 13 estados e do Distrito Federal integraram-se, partilharam experiências e refletiram sobre questões relacionadas à Assessoria de Imprensa.

O evento contou com a presença de profissionais da área de comunicação como o jornalista da Globo News, Gerson Camarotti; o professor da Universidade de Brasília, Luiz Martins; o coordenador de comunicação da Embrapa, Jorge Duarte; o diretor de redes sociais da Isobar Brasil, Nelson Leoni; a jornalista especializada em mídias sociais, Andrea Lopes; o professor de jornalismo da Universidade Católica de Brasília, Robson Dias. Também acompanhou o encontro padre Geraldo Martins, jornalista e ex-assessor de imprensa da CNBB, idealizador do evento. Em sua fala, padre Geraldo lembrou as motivações do encontro, consolidado após tantas edições, em que já passaram grandes comunicadores. “Buscamos gente de alto nível para valorizar os profissionais que vem até aqui”, afirmou Geraldo.

Na  mesa redonda sobre “A visibilidade da Igreja na mídia a partir do papa Francisco”,  Gerson Camarotti disse que a escolha de Jorge Mario Bergoglio como papa tem transformado a cobertura da imprensa sobre a Igreja. “Francisco não procura a mídia, ele se expressa naturalmente e, assim, se torna notícia. Ele (o papa) transforma a comunicação da Igreja com sua simplicidade, trazendo para o mundo essa parte latino-americana”, ressaltou.  Para Camarotti, o mundo está surpreso com a simplicidade, a comunicação direta, a abertura de Francisco. “Dizer que não quer viver nos aposentos e sim na comunidade, comer entre os demais funcionários, andar no carro simples. Isso vira notícia porque a maior parte do mundo não está acostumada, ainda estão descobrindo esse lado da nossa igreja latino-americana”, afirmou.

Por sua vez, o professor  Luiz Martins falou sobre a importância do co-agendamento da mídia, por meio do qual a mídia pauta a sociedade e vice-versa. Luiz Martins destacou a necessidade de haver uma relação de co-participação, de parceria, entre a imprensa e a sociedade. Falou ainda sobre a abordagem positiva dos assuntos.

Camarotti e Luiz Martins chamaram a atenção para o papel do jornalista como mediador e como profissional que trabalha em busca da verdade. Para eles, a verdade deve conduzir o cotidiano dos jornalistas.

Estratégias de Comunicação e redes sociais

Jorge Duarte, organizador do livro “Assessoria de imprensa e relacionamento com a mídia”, falou sobre “estratégias de comunicação em assessoria de imprensa”. Para ele, não basta fazer comunicação, mas sim comunicação estratégica. Isto porque a informação e a comunicação existem há milhares de anos.  “O que faz falta é a comunicação profissional, a comunicação estratégica para certo fim”, explicou aos participantes. Segundo o jornalista, é preciso saber quais os propósitos da comunicação.

Também esteve em pauta o gerenciamento de redes sociais, abordado pelo professor de marketing, Nelson Leoni; pela jornalista Andrea Lopes e pelo professor Robson Dias.  Os profissionais apresentaram dados sobre as mídias sociais no Brasil e no mundo, falaram sobre os desafios e apontaram caminhos para a área. Como exemplo, expuseram fotos da época da eleição do papa Bento XVI, em 2005, e do papa Francisco, em 2013.

Por CNBB

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card