Atualidades

Leitura Orante: 5º Domingo da Quaresma: Evangelho de Jo 11,1-45

5º Domingo da Quaresma: Evangelho de Jo 11,1-45
02/04/2017
Tema: “A ressurreição de Lázaro”

Invocação ao Espírito Santo
Ó Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre o que devo pensar. O que devo dizer. Como devo dizê-lo. O que devo calar. O que devo escrever. Como devo agir. O que devo fazer. Para obter a Vossa glória, o bem do mundo e minha própria santificação. Amém.

Leitura: (Verdade)- O que diz o texto?
 Proclamação da Palavra na Bíblia – Jo 11,1-45 (Observe pessoas, palavras, relações, lugares)

Passos da Leitura Orante

Meditação: (Caminho) O que o texto diz para nós, hoje?
Para João que escreve seu evangelho aos cristãos muitos anos após a Páscoa, a morte não pode passar de um momento difícil, uma passagem, um sono: “‘O nosso amigo Lázaro dorme. Mas eu vou acordá-lo’” (Jo 11,11). Além disso, a morte não pode ter a última palavra sobre a vida: “Jesus disse a Marta: ‘Teu irmão ressuscitará’” (Jo 11,23). Então Jesus disse: ‘Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá’” (Jo 11,25). Para João, o que aconteceu com Jesus, acontece também conosco. Por causa dele, a ressurreição nos é prometida; ela torna-se a nossa realidade cristã.

O texto nos fala que Jesus Cristo é o Deus da vida e que, ao mesmo tempo, se sensibiliza com a dor humana.

Jesus que é, ao mesmo tempo, humano e divino: humano em seu encontro com Maria, e divino no seu encontro com Marta. Os dois são inseparáveis; os dois nos dizem o que nos tornamos desde a primeira manhã da Páscoa. Que grandeza e que dignidade possuímos no Cristo ressuscitado!

Os bispos, em Aparecida, disseram: “Na história do amor trinitário, Jesus de Nazaré, homem como nós e Deus conosco, morto e ressuscitado, nos é dado como Caminho, Verdade e Vida. No encontro de fé com o inaudito realismo de sua Encarnação, podemos ouvir, ver com nossos olhos, contemplar e tocar com nossas mãos a Palavra de vida (cf. 1 Jo 1,1), experimentamos que “o próprio Deus vai atrás da ovelha perdida, a humanidade doente e extraviada. Quando em suas parábolas Jesus fala do pastor que vai atrás da ovelha desgarrada, da mulher que procura a dracma, do pai que sai ao encontro de seu filho pródigo e abraça-o, não se trata só de meras palavras, mas da explicação de seu próprio ser e agir.Esta prova definitiva de amor tem o caráter de um esvaziamento radical, porque Cristo “se humilhou a si mesmo fazendo-se obediente até a morte e morte de cruz” (Fl 2,8). ” (DAp 242).

Oração: (Vida) O que o texto nos faz dizer a Deus?
Jesus Mestre, santificai meus pensamentos e aumentai a minha fé. Jesus Mestre, libertai-me de todo mal, de toda injustiça, egoísmo e falta de diálogo. Jesus Caminho, tornai-me imagem e semelhança, como o Pai que está no céu. Jesus Verdade, que eu seja vossa luz para o mundo. Jesus Caminho, que eu saiba estender a mão a todos aqueles que eu encontrar em meu caminho. Jesus Vida, que minha presença testemunhe partilha, solidariedade, alegria, consolo e felicidade a todos. Amém

Contemplação: (Vida/ Missão) – Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Quero hoje viver com o olhar solidário de Jesus? E descobrir motivações de vida nova? Quando sou Marta e Maria na construção do Reino de Deus?

Bênção Bíblica
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
(Nm 6,24-27

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

XIX Assembleia Estadual da Pastoral Operária do Ceará

Visitas Pastorais: uma missão episcopal

São Lucas Evangelista

Papa Francisco nomeia novo bispo para a diocese de Montenegro, no Rio Grande do Sul

18.10.2017 – Audiência Geral


QR Code Business Card