Atualidades

Fraternidade e cuidado com a Casa Comum. Uma responsabilidade de todos!

A Campanha da Fraternidade de cada ano, deve desdobrar-se em ações concretas  por todo o período até o início da nova. Esta é a tentativa da Equipe Arquidiocesana, junto às Regiões Episcopais, Paróquias e ao povo em geral, ajudando  na sensibilização das Instituições para promoverem ações transformadoras, conforme o tema em pauta.20160517_155913

Nesse sentido, a Equipe, convidada pelos Vereadores Salmito Filho, presidente da Câmara e João Alfredo, para uma Audiência Pública tratando do decreto nº 13713/08/2015, que dispõe sobre o Plano Municipal de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos, mobilizou-se para comparecer e representar a Arquidiocese nessa luta em defesa da vida, com faixas, cartazes, banner, panfleto  em conhecer e apoiar as comunidades prejudicadas.

Assim sendo, no dia 17 de maio às 14h30 min, com a participação de muitos líderes comunitários, alunos de Escolas Públicas, Promotora de Justiça e cidadãos envolvidos com as causas sociais, e a Equipe Arquidiocesana de Campanhas, contando com o Pe. Luis Sartorel como representante da Arquidiocese, realizou-se a Audiência citada acima prolongando-se até 18 horas, em clima de muito respeito a participação de todos que se manifestaram e denuncias contundentes e graves sobre os problemas ligados ao tema em questão.

Após a abertura pelo Deputado João Alfredo, a palavra foi concedida aos técnicos da Prefeitura Municipal, da SEUMA e da CAGECE no sentido de apresentarem as metas e ações desenvolvidas  e a desenvolverem a fim de atenderem ao diagnóstico dos problemas existentes na área de saneamento e a questões levantadas pela população, sobretudo, aquela que mora nas áreas de risco, cuja degradação vem comprometendo, seriamente, a saúde de todos.

Depois de ouvirem os técnicos, cada representante das Comunidades, previamente inscrito, (Bom Jardim, Comunidade Marrocos, Nova, Esperança, Conjunto Palmeira, Lagoa da Viúva, Escola Municipal) falou de seus problemas, a gravidade do que ocorre e a necessidade de posições mais determinadas no sentido de resolver as questões. Todos foram enfáticos na denuncia dos problemas, a representante do Bom Jardim apresentou fotos dos pontos críticos, lamentando que principalmente os pobres só conseguem as melhorias com muita luta e insistência, nem parecendo um direito dos Dirigentes. Ficou registrado a necessidade de momentos assim abertos, para que o povo fale de suas angustias e do descaso do Poder Publico. Em relação ao lixo, que cresce e cada dia fica mais difícil conter, um representante foi objetivo dizendo: “só se reduz com Campanha Educativa”, para mudar a mentalidade do que já é vício, descartar sem saber a onde.

Como representante da Arquidiocese, Pe. Luis Sartorel, reforçou o que todos haviam dito e destacou alguns pontos mais práticos como: a) A importância da população saber o que vai ser feito, discutir o impacto e ser respeitada em suas queixas; b) Deve ser revista a questão da tarifa, pois muitos não querem a ligação porque não podem pagar ; c) As obras devem ser feitas por critérios duráveis, não pelo quintal mas, pela calçada; d) É preciso investir em manutenção, pois a falta desse procedimento gera mais gasto e mais problema e quando aparece não tem continuidade; e) Muitas obras são feitas com material ruim, fraco sem duração nenhuma, mudar essa prática; f) Uma Campanha Educativa é urgente e necessária podendo gerar orientação para a coleta seletiva, cartilha e grande envolvimento de crianças e jovens para ir formando uma consciência pelo zelo do bem público e cidadania responsável. Ainda representando a Igreja, o Pe. Gabriel do Conjunto Palmeiras, disse que impressiona a situação do esgoto a céu aberto e nada é feito. Lembra que quando vamos contra a natureza ela se revolta contra nós, daí que precisamos pensar com outra lógica, não jogar esgoto nem na água, nem no mar, mas na terra que absorve e transforma.

Ao final, o Vereador Ronivaldo Maia, destacou a importância do momento e lamentou que as situações se repetem, obras inativas perduram, comprometendo a saúde, a qualidade de vida da população.

Com a adiantado da hora, O Deputado João Alfredo reforçou alguns pontos, agradeceu a presença de todos e reforçou a necessidade de momentos pontuais para problemas específicos e outras articulações para avançar na superação de forma mais rápida e abrangente.

Desta forma, a Igreja por meio de seus representantes, fundamentada pela CF/2016, assumiu mais uma missão em favor da vida e da promoção humana, sobretudo dos mais vulneráveis, reforçando que o cuidado com a Casa Comum é luta que não cessa.

 

Equipe Arquidiocesana de Campanhas

 

CONFIRA AS IMAGENS  – fotos: Oolibama (Pascom Arquidiocese de Fortaleza)

 

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Crianças, adolescentes e adultos se reúnem para formação em Fortaleza

Conduzidos pela mão de Deus

Nota de repúdio dos bispos do Regional CNBB NE1-Ceará diante do escárnio público contra os símbolos sagrados

Em 2017, o Dia Mundial dos Pobres dia será celebrado em 19 de novembro.

Coleta da Campanha Missionária acontece neste final de semana no Brasil e no mundo


QR Code Business Card