Atualidades

Começa o 7º Encontro das Entidades Negras Católicas, em Londrina.

Aconteceu nesta quinta feira, 9, na cidade de Londrina (PR) a abertura do 7º Encontro das Entidades Negras Católicas que tem como tema “A Pastoral Afro-Brasileira e os desafios do século XXI”.

A celebração de abertura foi presidida pelo bispo de Paranaguá (PR), dom João Alves dos Santos, que é bispo referencial da pastoral afro-brasileira. A celebração contou ainda com a presença de dom Antônio Wagner, bispo de Guarapuava (PR), dom Albano Cavalin, arcebispo emérito de Londrina (PR), representando dom Orlando Brandes. O encontro está reunindo representantes da Pastoral Afro de todo o Brasil, entre leigos, religiosos e sacerdotes.

Falando aos presentes, dom Albano recordava que o “Brasil é uma reserva de alegria para o mundo e a Pastoral Afro-Brasileira deve continuar a ser a reserva de alegria dentro da Igreja”. Na homilia, dom João Alves dos Santos reforçou a necessidade dos agentes aprofundarem as experiências de partilha e fraternidade conclamando os presentes a contribuírem com toda a sociedade em favor da vida.

No de hoje, 10, o encontro terá continuidade na Casa de Espiritualidade Monte Carmelo. Na parte da manhã haverá o estudo sobre o Concilio Vaticano II e o desafio da inculturação, trabalho conduzido pelo padre José Oscar Beozzo. A parte da tarde será dedicada à análise de conjuntura e o estudo das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadoras da Igreja no Brasil (DGAE).

O assessor da Pastoral Afro, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Jurandyr Azevedo Araújo, afirmou que o encontro demonstra o entusiasmo e a vida nas comunidades representadas para uma perspectiva de novas alternativas para a ação Pastoral no Brasil.

Por: CNBB

Compartilhe

Subir

1 Comentário »

1 Comentário »

  • Álvaro Barbosa disse:

    Acredito que devamos utilizar-se daliturgia com ela é, e não "modernizando" com estolas coloridas, e sem sentido litúrgico nenhum. A missa é universal, e a verdadeira inculturação significa ordenar uma cultura em torno a Cristo Rei do Universo, e não “relativizar” a Fé para adequá-la às crenças de não-católicos e nem muito menos pressupôr que quaisquer manifestações religiosas são, de per si, outras formas (em princípio válidas) de se referir ao Deus Verdadeiro.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Alto Alegre realiza Festejo

Equipe da 5º Urgência da Região Nossa Senhora da Conceição promove encontro sobre Reforma Trabalhista

Alto do Moinho, em Canindé realiza festejo a seu Padroeiro

São Luís Gonzaga

Muticom de Férias acontecerá em Maranguape (CE)


QR Code Business Card