Atualidades

Cardeal Damasceno revela detalhes sobre a visita do Papa Francisco a Aparecida (SP)

Durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, 10 de junho, a Arquidiocese de Aparecida e o Santuário Nacional divulgaram detalhes sobre a visita do Papa Francisco a Aparecida (SP). Será a primeira atividade oficial do Santo Padre, integrando a agenda do Pontífice durante a Jornada Mundial da Juventude Rio2013.

O presidente da CNBB e arcebispo de Aparecida, cardeal Raymundo Damasceno Assis, apresentou as informações ao lado do bispo auxiliar, dom Darci José Nicioli, e do reitor do Santuário Nacional, padre Domingos Sávio. Ainda não está definido se a celebração será realizada dentro ou fora do Santuário.

De acordo com o cardeal, antes da Missa Solene, o Papa visitará a Capela dos Apóstolos, onde terá a oportunidade de venerar a imagem original de Nossa Senhora Aparecida, encontrada no rio Paraíba há quase 300 anos. “O Papa quer que esta visita seja um momento íntimo, como devoto de Nossa Senhora. Vemos nisso uma vontade do Papa em renovar seu pontificado”, explicou.

A Missa Solene será concelebrada pelos bispos que acompanharem o Santo Padre, além dos bispos brasileiros que desejarem participar: “Evidentemente, nós entendemos que o número de concelebrantes não será tão grande, já que a maioria já estará no Rio de Janeiro, em razão da JMJ”, afirmou dom Damasceno.

O texto da missa que o Papa utilizará será o mesmo utilizado no dia da Padroeira do Brasil: “Será uma festa própria de Nossa Senhora Aparecida, com paramentos brancos, já que será uma missa solene, típica do dia 12 de outubro”, revelou o arcebispo. O cardeal informou também que o cerimonial do Vaticano, chefiado pelo monsenhor Guido Marini, voltará ao Santuário cerca de dois dias antes da chegada de Francisco para oferecer treinamento àqueles que estarão próximos ao Santo Padre, o que inclui o credenciamento dos concelebrantes. “Todos os diáconos, padres e bispos que chegarem perto do pontífice estarão credenciados, além dos que vão atendê-lo no Seminário. Autoridades que participarão, como governador e o prefeito, serão credenciados também”, explicou Dom Damasceno.

Segundo dom Darci José, a comitiva de segurança do Vaticano esteve no Santuário no último sábado (08), e fez apenas um pedido: “Solicitaram que todas as lombadas das ruas e avenidas sejam retiradas para facilitar o trajeto do papamóvel”.

As autoridades também informaram que o percurso a ser realizado terá duração de 45 minutos, aproximadamente: “Será um trajeto bem lento, para que todos tenham a oportunidade de vê-lo. O público ficará distante alguns metros, devido às barreiras, mas todos verão o pontífice passar”, garantiu o bispo auxiliar. O tempo estimado não inclui a possibilidade de quebra de protocolo, como tem ocorrido na Praça São Pedro, quando Francisco desce do carro para saudar os fiéis.

Existe a possibilidade de que os devotos que participarão da missa passem por detectores de metais, caso a celebração aconteça no espaço interior da igreja.

POR: CNBB / A12.COM

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Síntese da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

Festa de Nossa Senhora das Graças

Assembleia Geral da Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza

Simpósio Ecumênico: “Iniciação à vida Cristã e Ecumenismo” tem inscrições abertas

Assembleia de avaliação e planejamento da Região Episcopal São Pedro e São Paulo


QR Code Business Card