Atualidades

Campanha da Fraternidade 2013 – Fraternidade e Juventude

A Equipe Arquidiocesana de Campanhas juntamente com o Setor Juventude da Arquidiocese de Fortaleza realizou no dia 1 de dezembro de 2012 uma formação sobre a Campanha da Fraternidade 2013, com o tema “Fraternidade e Juventude” e o lema: “Eis-me aqui, envia-me” (Is. 6,8)

Estavam presentes aproximadamente 150 pessoas, grande maioria jovens vindos de todas as Regiões Episcopais.cartaz_CF_2013

 Objetivos da Campanha da Fraternidade

Objetivo geral: Acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção da vida, da justiça e da paz.

Objetivos específicos:

1 – Propiciar aos jovens um encontro pessoal com Jesus Cristo a fim de contribuir para sua vocação de discípulo missionário e para a elaboração de seu projeto pessoal de vida;

2 – Possibilitar aos jovens uma participação ativa na comunidade eclesial, que lhes seja apoio e sustento em sua caminhada, para que possam contribuir com seus dons e talentos;

3 – Sensibilizar os jovens para serem agentes transformadores da sociedade, protagonistas da civilização do amor e do bem comum.

A metodologia de trabalho, a partir do próprio texto base da Campanha, foi VER, JULGAR E AGIR, sendo o Ver e o Agir apresentados e coordenados pelos jovens e o Julgar por Pe. Luiz Sartorel.

No momento do Agir, houve uma apresentação de como está organizado o Setor Juventude no Brasil e depois os participantes foram trabalhar em grupos e apresentaram algumas propostas de ação dentro da Campanha da Fraternidade sobre a juventude, em três aspectos: Formação, Igreja (engajamento eclesial) e Políticas Públicas.

Com relação à formação:

– Realizar oficinas de formação sobre a Jornada Mundial da Juventude e Campanha da Fraternidade 2013;

– Promover formações contínuas, com momentos de espiritualidade e convívio entre todos;

– Trabalhar liturgia, catequese, sexualidade e redes sociais;

– Proporcionar formação sobre a Campanha da Fraternidade 2013, enfocando o Plano de Pastoral da Arquidiocese de Fortaleza e Jornada Mundial da Juventude;

– Promover formações mais acolhedoras para os jovens durante todo o ano;

– Realizar formação nos diversos grupos sobre a semana missionária da JMJ;

– Mostrar o sentido da Campanha da Fraternidade 2013 nas paróquias.

Com relação à igreja:

– Trabalhar com jovens já inseridos na igreja, dando-lhes espaço e vez;

– Promover ações missionárias;

– Trabalhar vocação e espiritualidade;

– Promover pedaladas e caminhadas Pré-CF;

– Realizar semanas missionárias e shows de evangelização;

– Criar um atrativo para que o jovem se envolva com a igreja, ir ao encontro dos jovens nas escolas, nas praças, na rua;

– Visitar as famílias para um cadastramento (batismo, eucaristia, crisma).

Com relação às políticas públicas

– Solicitar audiência pública na Câmara dos Vereadores com a temática juventude;

– Promover espaço de inserção social (cursos, atividades esportivas, lazer e cultura);

– Promover formações sobre fé e política e capacitação profissional da juventude

– Incentivar práticas de esporte, lazer, parcerias com as associações comunitárias e escolas;

– Realizar cursos profissionalizantes e artísticos;

– Pastoral de Rua, ação social e visita aos jovens, crianças e idosos.

 

clique aqui e veja os contatos com o  setor juventude – contatos

Rosélia Follmann

Compartilhe

Subir

2 Comentários »

2 Comentários »

  • Gaspar F Nasc disse:

    Quanta alegria, ver que a juventude, ainda continua sendo prioridade na nossa Igreja. É muito propocio o Tema da CF deste ano. Vou levar este texto, do que minha querida Arquidiocese de Fortaleza, que como sempre está a frente, para a Próxima Reunião Paroquial. Moro aqui em São Paulo, há 26 anos, pertenço a Diocese de São Miguel Paulista – Setor Líder – Região Episcopal Penha – Paroquia Nossa Senhora Aparecida – Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora

  • laura disse:

    Parabéns, os nossos jovens, estão precisando se aproximarem mais de Deus por que mesmo sendo de uma geração muito atuante em determinados assuntos,a maioria não tem muita estrutura para lidar com problemas, ou seja falta fé,é isso tem levado muito deles para as drogas como uma fuga.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Simpósio Ecumênico: “Iniciação à vida Cristã e Ecumenismo” tem inscrições abertas

Assembleia de avaliação e planejamento da Região Episcopal São Pedro e São Paulo

Assembleia da Região Episcopal Nossa Senhora dos Prazeres

Comunidade Católica Corpo Místico de Cristo realiza Congresso Mariano

Paróquia Sagrada Família em Ocara realizou Retiro com Agentes Pastorais


QR Code Business Card