Atualidades

Grito dos Excluídos 2016, em Fortaleza

 

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA e as PASTORAIS SOCIAIS da ARQUIDIOCESE convocam você, sua Paróquia, Comunidade, Grupo, Organização e Regiões Episcopais a participar do 22º. GRITO DOS EXCLUÍDOS que acontecerá no dia 7 de Setembro, no Jangurussu.

Tema: VIDA EM PRIMEIRO LUGAR

Lema: ESTE SISTEMA É INSUPORTÁVEL: EXCLUI, DEGRADA, MATA!

grito_2016_t

  • Programação em Fortaleza:
  • 8h Concentração na Escola Delma Hermínia – (em frente a Escola na Perimetral)
  • Acolhida / animação / explicação do sentido do Grito/2016 / fala dos catadores/as e comunidade Jangurussu.
  • 8h30min Mística no caminho – Temáticas: Mulheres, Catadores/as e Povos indígenas. Responsáveis: Lilian, Socorrinha, Beth, Ioneide e Ir. Alberlândia.
  • 9h 1ª Parada no campo de futebol do Jangurussu – Tema: “Exclusão” (Dentro da Comunidade). Três falas de 5minutos cada
  • 10h 2ª Parada no cruzamento das Avenidas Perimetral e Castelo de Castro / Próximo ao CUCA – Extermínio da Juventude / Lei Antiterrorismo. Responsáveis: PJMP e Jovens Shalom (Márcia, Italo e Shirley) – 20min
  • 11h 3ª Parada na Capela de Santa Clara/Próximo ao ECOPONTO / São Cristóvão – Tema: Profetismo (Rede de Catadores/as, Questões Climáticas e Água) e Sinais de Vida (Pastorais Sociais, CEBs e o Movimento Social) – mostra das bandeiras que trazem sinais de vida.
  • – Reforço do abaixo-assinado
  • – Momento final: Partilha

Entenda:

A escolha do lema deste ano teve inspiração nas várias referências do Papa Francisco, durante o Encontro Mundial com os Movimentos Populares, que ocorreu na Bolívia, onde o Papa falou da urgência em romper o silêncio e lutar por mudanças reais dentro do sistema capitalista, que não compreende o sentido do “cuidar da Casa Comum”.

De acordo com a coordenação nacional, “o Grito precisa continuar acontecendo, enquanto um exercício democrático e espaço para repercutir os diversos gritos sufocados ou silenciados, manifestando indignação diante de um sistema político e econômico que exclui e descarta a maioria da população da participação e decisão dos rumos do país, independente de partidos e governos. Um dos desafios do Grito é estar no meio do povo como espaço de organização e mobilização, como um pequeno grande professor que contribui viabilizando informação, formação e incentivando a participação popular, condição essa para construirmos as mudanças”.

 

7 de Setembro – Dia de luta do povo

O Grito dos/ Excluídos/as se realiza há 22 anos durante a Semana da Pátria, tendo como ponto máximo de manifestações populares o dia 7 de Setembro – data em que se celebra a independência do Brasil. Neste sentido, o Grito é um momento e espaço para que o povo possa questionar que tipo de independência temos. Afinal, em que somos ou não independentes? Com essas provocações e questionamentos, o Grito tem levado milhares de pessoas às ruas durante a Semana da Pátria para que reivindiquem seus direitos, defendam a dignidade do povo brasileiro e para denunciar a omissão do Estado frente aos direitos básicos que são inerentes à população e já consolidados na Constituição Federal.

 

Informações: Padre Luís Sartorel (85) 9969-9305 – Articulação e Coordenação das Pastorais Sociais da Arquidiocese de Fortaleza

Isabel Forte (85) 9 9989-5102 – Cáritas Arquidiocesana

Fernanda Gonçalves (85) 9 8555-6008 – Pastoral do Povo da Rua.

 

 

FOTOS – GRITO DOS EXCLUÍDOS 2016

 

PANFLETO

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Alto Alegre realiza Festejo

Equipe da 5º Urgência da Região Nossa Senhora da Conceição promove encontro sobre Reforma Trabalhista

Alto do Moinho, em Canindé realiza festejo a seu Padroeiro

São Luís Gonzaga

Muticom de Férias acontecerá em Maranguape (CE)


QR Code Business Card