Atualidades

Pastoral da Criança agradece a Dom José Luiz

A Pastoral da Criança do Ceará homenageou Dom José Luiz Ferreira Salles no encerramento do Encontro Regional da instituição, que reuniu, em Fortaleza, mais de 200 representantes da Pastoral no Nordeste, entre 12 e 16 de março no CEU – Condomínio Espiritual Uirapuru. Na celebração da sexta-feira, dia 16, presidida pelo ainda bispo de referência da Pastoral no Regional Nordeste I, os coordenadores de setor das nove dioceses cearenses e dos cinco setores da arquidiocese de Fortaleza demonstraram seu agradecimento pela presença cuidadosa, acompanhamento e incentivos de Dom José Luiz à Pastoral nos cinco anos em que permaneceu como referência para a pastoral, no Regional.

Marister Guimarães, coordenadora estadual no Ceará, falou do seu incentivo cuidadoso enquanto Bispo Auxiliar de Fortaleza e parabenizou a Coordenadora da Pastoral na Diocese de Pesqueira, Maria Adrianna, para onde Dom José Luiz está nomeado, alegrando-se com o povo e os agentes da Pastoral da Criança pelo Pastor que toma posse dia 14 de abril. Marister afirmou ter certeza de que, em Pesqueira, Dom José dará à Pastoral da Criança todo o apoio e atenção que sempre lhe dirigiu no Regional. No mesmo encontro, dom João José Costa foi indicado para referência no Ceará, devendo ser ratificado pelo colegiado da CNBB – Regional Nordeste 1.

 Encontro Regional

Durante os cinco dias de encontro regional no Ceará, a Pastoral da Criança avaliou os trabalho no Nordeste e construiu estratégias para ampliar suas ações, buscando novos agentes pastorais que se dediquem à atenção a gestantes e crianças. Na ocasião, o médico Nelson Arns, repassou ao grupo dados sobre pesquisas que dão conta da importância dos mil primeiros dias de vida para a saúde da criança (270 de gestação e 2x 365 depois do nascer). As informações serão repassadas às líderes e partilhadas com as mães, para que possam evitar doenças e dá segurança aos bebês.

A pesquisa dá conta de que os mil primeiros dias são importantes até mesmo na prevenção das chamadas “doenças da velhice” como problemas de coração, diabites e pressão alta. Além disso, a primeira infância é o momento de garantir que a criança seja dotada do equilíbrio físico e emocional, que advêm principalmente da aceitação da gestação e da não violência, de uma alimentação saudável e da garantia do direito de brincar. Outra certeza importante é a de que os valore cristãos, se construídos e aprofundados na primeira infância, permanecerão.

Notícia enviada por Inês Prata, jornalista e membro da Pastoral da Criança do Regional Nordeste I

 

Compartilhe

Subir

2 Comentários »

2 Comentários »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Criaturas novas de Deus

Nossa Senhora de Guadalupe

Editorial – dezembro 2017: “Campanha para a Evangelização”

Agenda do Arcebispo: Janeiro 2018

Decretos e Provisões – novembro 2017


QR Code Business Card